}); PORTAL ORÓS: Abril 2012

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Saboeiro se prepara para realizar o X Encontro de Jornalistas, Radialistas e Blogueiros do Estado do Ceará


No próximo dia 5 de Maio Saboeiro se transformará na capital da imprensa cearense. Uma equipe de Aceji, a prefeitura Municipal de Saboeiro e a Blogueira Aécia Leal- Blog Saboeiro Existe estão preparando o evento, que reunirá grandes nomes da televisão, rádio, jornais, revistas, sites e blogs do nosso Estado, e contará com a presença de grandes ícones do cenário político, judiciário e empresarial cearense.

Toda a programação do evento terá início na noite do dia 4 de maio, onde os comunicadores que já estarão presentes par ao evento poderão curtir o som deDanraus, um dos maiores músicos da região dos Inhamuns, que juntamente com seu irmão Estelino realizam um grande show, com repertório variado.


Presenças já confirmadas:


Estarão presentes nesse grandioso evento as seguintes autoridades: Deputado Federal Antonio Balhmann e seu Chefe de Gabinete, Ubiratan Teixeira; Deputado Estadual Manoel Duca, Deputado Estadual Paulo Facó, Deputado Estadual Roberto Mesquita,  Secretário de Saúde do Estado, Arruda Bastos; Desembargador do Tribunal de Justiça do Ceará, o saboeirense Dr Francisco Suenon Bastos Mota; Vereador Adail Júnior, filho de Saboeiro, representante da Câmara Municipal de Fortaleza; Procurador de Justiça, Dr Marcos Renan Palácio de Morais Claro dos Santos, Coronel Gomes Filho, Comandante Geral do Policimento do Interior;Valdetário Monteiro, Presidente da OAB- Ceará; Desembargadora Edite Bringel OLinda, também filha de Saboeiro.

Estarão também prestigiando o evento o Coordenador Técnico da ACERT- Associação Cearense de Emissoras de Rádio e Televisão, Gilson Moreira, que será um dos nossos palestrantes; a Jornalista e Escritora, Graça Braga, os empresáriosNetão da Raulim (Raulim Comércio- Uberlândia-MG), Zenir (Zenir Móveis)e Zé Duquesa (Jodíesel), os Prefeitos dos municípios de Potengi, Samuel Carlos Tenório de Alencar; Catarina, Dr Jefferson Paes de Andrade; Tarrafas, Antonia Simião Lopes Leite-Teca  e Jucás, Helânio Facundo; Padre Luizinho, da paróquia de Fortaleza; o ex vereador de Fortaleza Luiz Arruda.

Nomes expressivos da blogosfera e do rádio, como Chagas Sousa (Rádio Cidade de Campos Sales), Danúbio (Blog do Danúbio), Alex Santana do Portal Iguatu.Net (palestrante); Helvécio MartinsRubens Brasil (Brasil FM de Icó), Arruda SobrinhoLindomar Rodrigues, Paulinho Neto (Portal e Mais Fm de Iguatu), Zé das LegnasRaimundo MouraJúnior Petencoste e Robério Soares (São Gonçalo Notícias), blogueiros da ABVC- Associação de Blogueiros do Vale do Curu; Marcos Carneiro (importante narrador esportivo da Rádio Educadora do Cariri), Fábio Lemos(Jornal da Educadora e Portal Mural Cariri), Honório Barbosa (Blog Diário Centro Sul),Genivaldo Costa (Rádio Cidade de Quiterianópolis), Assis Araújo (Rádio Cultura dos Inhamuns- Tauá, Ivanildo Sousa (Potengi na |Internet), Geninho (Programa Circuito Jovem- Jucás FM), Raul do QuixelôRoberto Alves (Rádio Liderança de Mombaça);Adailton Rodrigues (Rádio Patu Am de Senador Pompeu); Yúri Guedes (Icó é Notícia), Voltaire Xavier, entre dezenas de outros profissionais não menos valiosos que estes.

Aguardamos a confirmação das presenças dos jornalistas Alberto Perdigão e Daniel Oliveira (Blog da Dilma).


Mais novidades na Programação:

Dentro da programação, inaugurações de dois importantes postos de saúde no município: o da Cohab, que recebeu o nome do saudoso Dr João Pimpim, e o do Distrito Barrinha; a assinatura da ordem de serviço da Academia da Saúde e a visita diagnóstica do Secretário Arruda Bastos ao hospital de Saboeiro, que necessita urgentemente de uma reforma geral.

Além das tradicionais homenagens da Aceji aos comunicadores, serão entregues Títulos de Cidadania e Comendas Municipais a personalidades de destaque em nosso município.

Local do Evento:

Ginásio da Escola de Ensino Fundamental e Médio Lídia Bezerra.

Fonte: Blog Saboeiro Existe

Orós comemora Dia do Trabalho com passeio ciclístico


A Prefeitura de Orós (Vale Jaguaribano) vai comemorar o Dia dotrabalho com passeio ciclístico. A ação, em parceria com o Sesc, ocorrerá, a partir das 8 horas, e envolverá cerca de 100 pessoas.
Segundo a Secretaria Municipal de Juventude, será o quarto ano consecutivo desse passeio que congregará trabalhadores de todos os setores da economia e população em geral.
No ato da inscrição, os participantes doaram um quilo de alimento em troca da camiseta do passeio ciclístico. Os alimentos arrecadados serão revertidos para instituições beneficentes.
DETALHE – Ao final do passeio, haverá sorteio de uma bicicleta.
Fonte: Blog do Eliomar (O POVO)

Cagece realizará concurso público para 945 vagas


Um concurso público para 945 vagas na Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) foi autorizado na última quarta-feira, 25, pelo governador Cid Gomes. Para o órgão, estão previstas 345 vagas, além de 630 para cadastro de reserva. O concurso irá disponibilizar vagas para nível médio e superior em várias áreas.

O último concurso realizado pela Cagece foi realizado há 11 anos, em 2001, quando foram disponibilizadas disponibilizou 80 vagas em nível superior e técnico. Atualmente, a Companhia tem 1.151 empregados próprios. Desta vez, a área operacional e a necessidade de pessoal para novos sistemas devem ser priorizados.

A Cagece tem a concessão dos serviços de água e esgoto de 150 municípios no Ceará. A cobertura de abastecimento de água no Estado, nas localidades atendidas pela Cagece, é de 97,71%, beneficiando mais de 5 milhões de pessoas, em 259 localidades. A extensão da rede de distribuição de água no estado é de 10.649.495 metros. 

A Companhia oferece serviços de esgotamento sanitário a 71 localidades no Ceará, representando uma cobertura de 37,23%, beneficiando 1,89 milhão de pessoas. Em Fortaleza, a cobertura é de 53,60%.

* A assessoria de imprensa do órgão inicialmente informou que no último concurso realizado foram disponibilizadas 40 vagas. A informação correta é 80 vagas.

domingo, 29 de abril de 2012

´Um ano de irregularidade ímpar nas chuvas´


Os pesquisadores que monitoram chuvas e açudes no Ceará concordam que este é um ano difícil

O cearense tem sentido, neste 2012, o que é uma quadra chuvosa irregular, tanto do ponto de vista temporal quanto espacial, o que, de certa forma, surpreendeu os pesquisadores da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) que já esperavam um período com chuvas variando da média histórica para baixo.

O meteorologista Namir Melo explica que 2012 chegou com uma perspectiva de normal a seco, tendendo ao limite inferior. "Tivemos um fevereiro bom, sobretudo na segunda quinzena; mas em março houve uma redução de 50% nas chuvas e abril está pior que março até agora. A expectativa é de melhora, mas, ainda assim, não dá para ficar muito otimista", afirma.

Mas a irregularidade espacial e temporal, já esperada, como sempre, atingiu níveis surpreendentes. Segundo Namir, o sertão, região mais carente do recurso água, vem sendo mais afetado pela estiagem, mas as diferenças espaciais da distribuição das chuvas é gritante. Ele cita como exemplo o Município onde menos choveu, Milhã, no Sertão Central, onde de 1º de janeiro até o dia 25 de abril choveu apenas 141mm, queda de 70,8% em relação à média histórica. A aproximadamente 60Km em linha reta dali está Iguatu, no Centro-Sul do Estado, onde choveu mais, com um total de 906mm.

O número de Municípios onde choveu muito pouco (abaixo de 400mm), representado no mapa pelas cores quentes, no período, é de 96. Os que estão melhores são 88 (cores mais frias).

"Conforto razoável"

"O Ceará está passando por uma das piores secas da sua história, talvez pior do que 1958, o que num período daquele seria uma catástrofe para o abastecimento humano e animal e para o setor produtivo. Mas o Estado fez grandes investimentos e hoje tem uma estrutura hídrica que garante a sua segurança e podemos dizer que estamos em uma situação razoavelmente confortável", afirma o diretor de Operações da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), Ricardo Adeodato.

Segundo ele, o sistema acumula 70% da capacidade, o que equivale a 12,6 bilhões de m³. "É claro que isso não está distribuído de uma forma regular", explica. O Alto Jaguaribe soma 95% e o Orós também está com 95% das sua capacidade, o que corresponde a 1,8 bilhão de m³.

Em pior situação está a Bacia do Curu, com 45% da capacidade, sendo os dois principais reservatórios o Pentecoste, que acumula 390 milhões de m³ e que está com 48%; e o General Sampaio, que pode armazenar 320 milhões de m³ e está com 41%.

Adeodato enfatiza que, em termos de abastecimento humano, não há perigo. "Não vejo problema até o fim do ano, mesmo assim, estamos monitorando. Quando há calamidade, o abastecimento humano é prioridade, seguido pelo animal", diz.

Metropolitana

"A região mais importante, a Metropolitana, que reúne 3,5 milhões de habitantes, 90% das indústrias e ainda o Complexo Portuário do Pecém, tem o sistema Pacajus / Pacoti / Riachão / Gavião com 500 milhões de m³, o que equivale a 58% da sua capacidade, numa vazão de 9 m³/s", esclarece.

Além dessa garantia, ele lembrou que o sistema conta, desde 1992, com o Canal do Trabalhador, que só tem funcionado para demandas regionais, mas pode adicionar mais 5 m³/s ao sistema. Destacou, também, a finalização do Eixão das Águas, prevista para junho, que garantirá uma adução complementar de até 11 m³/s, o que representa, segundo suas informações, segurança hídrica para a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

Adeodato explica que o Estado conta com aproximadamente duas mil localidades: "Situações localizadas são resolvidas com a utilização de caminhão-pipa ou poços artesianos e essas situações são analisadas conjuntamente pela Cogerh, Cagece, Sohidra e Saes (Sistemas de Água e Esgotos)".

Diário do Nordeste
Maristela Crispim 
Editora de Reportagem
FOTO: KID JÚNIOR

Al-Anon mostra aos familiares de alcoólatras nova forma de viver


No Estado desde 1974, o Al-Anon vem ensinando aos familiares do dependente a viver em paz e sem culpa

A dona de casa e mãe de quatro filhos M.L. já enfrentou várias separações e até agressões físicas por parte do marido ao longo de 40 anos de união. O uso do álcool, quase sempre, foi a causa das desavenças do casal. Contudo, somente há cerca de 12 anos, a aposentada - que pediu para ter sua identidade preservada - diz ter compreendido que o alcoolismo do marido é uma doença, uma dependência.

"A forma como eu passei a ver e a lidar com o problema mudou tudo em minha vida, sobretudo o meu relacionamento com o meu marido. Quando a gente muda, o outro também se modifica", reflete.

Mas o novo olhar em relação ao vício em álcool do companheiro de longa data e a nova forma de conduzir a própria vida só vieram após a dona de casa ingressar em um grupo de autoajuda que, no próximo mês, completa 38 anos no Estado do Ceará.

Sem fórmula milagrosa ou mesmo sem a utilização de recursos terapêuticos sofisticados ou onerosos, o Al-Anon trouxe para M.L. não só uma certeza mas, também, um alento: ela não foi a causadora do alcoolismo do marido, não pode controlá-lo e muito menos curá-lo.

"Antes dessa certeza, eu carregava um sentimento de culpa muito grande, que me deixava totalmente atormentada", frisou, explicando que graças à sua participação no Al-Anon agora consegue se enxergar "com os olhos de quem tem direito à própria vida, sem tanta culpa".

O marido de M.L. (ambos estão com 60 anos) enfrentou várias internações em unidades de recuperação, entrou e saiu diversas vezes do Alcoólicos Anônimos (AA). Ex-caminhoneiro, ele também sofreu diversos acidentes ao volante estando sob o efeito do álcool e até chegou a abandonar o trabalho há alguns meses. Por fim, foi obrigado a parar de beber para cuidar da saúde. Porém, mesmo com cirrose hepática, jamais admitiu o vício.

"Muitas confusões, inclusive na presença dos filhos, e muito desamor foram os piores danos que vieram disso tudo", pondera M.L., hoje uma frequentadora assídua das reuniões do Al-Anon, o grupo de familiares e amigos de alcoólicos que segue o programa de 12 Passos do A.A, adaptado para o segmento.

Nas reuniões, os presentes compartilham suas experiências e vivências. Numa espécie de terapia em grupo, os participantes se ajudam mutuamente e buscam forças e esperança na tentativa de resolver seus problemas familiares.

Mudança de atitude

A compreensão de que alcoolismo é uma doença e de que as mudanças de atitudes dos familiares podem colaborar com a recuperação do dependente vêm, via de regra, por meio da reflexão sobre os relatos mais comuns dos familiares.

A frequência da participação de cada membro nas reuniões da entidade é inteiramente livre, assim como a escolha de uma ou outra unidade da Capital ou do Interior. "Quando eu entrei no grupo, eu ia quase todos os dias às reuniões. Atualmente, vou duas vezes por semana, no local da cidade mais perto de onde eu estiver", lembrou M.L., citando já ter frequentado os grupos Novo Caminho (Cidade 2000), Iracema (Igreja Cristo Rei) e 13 de Maio (Igreja de Fátima).

Apesar de a Igreja Católica costumar abrir as suas portas para receber as reuniões, a coordenadora do Serviço de Informação do grupo de autoajuda, Elisabethe Lopes Nobre frisou não haver obrigatoriedade de credo. "O nosso trabalho não é religioso, mas, sim, espiritual", diz.

Anonimato

Outra norma importante aceita entre os integrantes do Al-Anon é o anonimato, acrescenta Elisabethe Lopes Nobre. Ela cita que a entidade nasceu no dia 15 em Nova York, em 1951; no Brasil, em 1966; e no Ceará, em 1974.

Atualmente, o Ceará tem 25 grupos voltados para atender familiares e amigos de dependentes, dos quais 13 funcionam na Capital, dois na Região Metropolitana de Fortaleza (Caucaia e Maracanaú), nove no Interior do Estado (Brejo Santo, Cedro, Icó, Orós, Quixadá, São Gonçalo do Amarante, Sobral, Juazeiro do Norte e Pindoretama).

Vício do pai deixa marcas em vida de educadora

Educadora, casada, dois filhos, amante da leitura e do cinema. Com um jeito manso de falar e uma vida familiar e profissional aparentemente equilibradas, M.L.L., 40 anos, não denota, mas carrega ainda hoje lembranças de uma infância pouco feliz.

"Lá em casa, costumávamos falar que éramos filhos de domingo", diz M.L.L. Primogênita de um casal que vivia em conflito pelo uso exagerado de álcool do pai, M.L.L. crê que ela e o irmão foram concebidos em um dos muitos fins de semana em que o pai se afogava na bebida e, possivelmente, eram raros os momentos de lucidez.

"Ele trabalhava na semana, mas nos fins de semana só bebia", recorda, lembrando que a angústia e os sobressaltos diante do vício do pai eram tão grandes que ao entrar em casa, a pergunta mais comum "ele está queimado?". O cotidiano da família dependia, quase sempre, da resposta, que indicava o grau de embriaguez daquele que deveria ser o chefe do lar.

"As dificuldades eram tantas, que nos dividimos. Meu irmão, mais moço, ficou com minha mãe. Eu fui morar na casa de parentes", cita, frisando que graças ao A.A., o pai largou o vício e a mãe ingressou no Al-Anon.

Ato de falar e ouvir em grupo pode ser terapêutico

O ato de falar ou ser ouvido contribui sobremaneira para amenizar situações de sofrimento intenso vivenciadas por familiares de dependentes do álcool ou outras drogas, explica a coordenadora de Saúde Mental do Município de Fortaleza, a psicóloga Rani Fêlix. "Qualquer fala é terapêutica", observa.

Angústia e revolta são sentimentos comumente demonstrados por familiares de alcoólatras, e a troca de experiências em grupo torna-se uma espécie de terapia coletiva, pois através do relato do outro, há a possibilidade de se vislumbrar saídas para a problemática pessoal. Contudo, Rani Fêlix - que coordena 14 Centros de Atenção Psicossocial (Caps), inclusive as seis unidades que se destinam aos usuários de álcool e outras drogas, conhecidos como Caps-AD - esclarece que a metodologia de autoajuda do Al-Anon é diferenciada do método usado no Município.

Nos Caps-AD, os grupos com, em média, 20 pessoas (em geral o cônjuge, irmão, filho, primo, tio ou tia do dependente) se reúnem para a troca de vivências sob a orientação de um psicólogo. "Dependendo da situação de sofrimento desse familiar, o profissional pode até encaminhá-lo para tratamento psicológico específico", citou, lembrando que o apoio às famílias é uma meta importante na atuação do Caps.

Metodologias

Também Valton Miranda Leitão Júnior, psicólogo psicanalista do CAPs-AD da Secretaria Executiva (SER) II, vê diferença entre as metodologias do Al-Anon e a das unidades de saúde de Fortaleza. Considerou a importância de que o mediador das reuniões em grupo seja alguém preparado e com sensibilidade, "para conduzir bem as falas, os momentos das intervenções". Para ele, a escuta de problema semelhante ao do outro pode ajudar e possibilitar maior clareza dos fatos.

Porém, aponta como um fator, sem dúvidas, positivo nas reuniões, tanto do Caps como do Al-Anon, a contribuição que oferece para romper o isolamento e o estigma na sociedade em relação àqueles que usam álcool, estigma esse que se estende aos familiares.

Alerta, porém, para o risco de que "o ouvir relatos do outro sobre problemática semelhantes às suas possa vir a se tornar algo como machucar, remexer uma antiga ferida".

Já Rani Fêlix diz que dificilmente o usuário do álcool procura atendimento por iniciativa própria. "É fundamental o apoio oferecido às famílias para que sejam refeitos os laços", frisou. As reuniões dos Caps-AD duram duas horas. "As famílias dos dependentes também adoecem, por isso nas reuniões recebem orientações sistêmicas".

Os 12 Passos do A.A. são adaptados para o grupo

Os grupos familiares Al-Anon são uma associação de parentes e amigos de alcoólicos que compartilham sua experiência, força e esperança, a fim de solucionar os problemas comuns. "Nós acreditamos que o alcoolismo é uma doença e uma mudança em nossas atitudes pode ajudar na recuperação do usuário e da harmonia no meio familiar", frisa Elisabethe Lopes Nobre.

Nas reuniões, com constância são lidos os ensinamentos contidos nos 12 Passos para a recuperação no vício usados nos Alcoólicos Anônimos (A.A.), mas adaptados para os familiares de usuário de álcool. Os 12 Passos mostram aos familiares a necessidade de se sentir impotente diante da dependência do outro, acreditar em um poder superior e entregar a própria vida aos cuidados desse poder superior.

DIÁRIO DO NORDESTE
MOZARLY ALMEIDA
REPÓRTER
FOTO: NATINHO RODRIGUES

sábado, 28 de abril de 2012

Hoje é o Dia da Sogra. Se liga, rapá!


Respire fundo, faça a barba, lave bem a boca (de preferência com sabão), encontre um sorriso e parabenize a sua sogra pelo dia de hoje.
Na cultura popular moderna, a sogra é vista como um fardo a ser carregado e muitas vezes, a palavra acaba por adquirir sentido pejorativo. No Brasil, o cantor Dicró ficou famoso por fazer músicas em que conta piadas a respeito da própria sogra.
Do latim vulgar socra, que substituiu o latim clássico socrus, significa mãe do marido, em relação à mulher; ou mãe da mulher, em relação ao marido.
A palavra ganhou a sua versão masculina posteriormente. Primeiro foi originada a palavra sogra no feminino, pois as noras e as sogras passavam muito tempo juntas, devido à realização das atividades domésticas. Por isso, eram gerados conflitos e desavenças.
(com agências)
Vamos nós – Estamos aceitando versinhos ou declarações às sogras para publicação. Frases malcriadas ou promessas que nunca serão cumpridas, como bom comportamento ou viagens de jatinhos serão rejeitadas.
Fonte: Blog do Eliomar

Negócios PROBLEMA HISTÓRICO 93 mil casas de taipa no Estado


Ceará só fica atrás do Maranhão em todo o País em domicílios com parede externa feita de taipa revestida ou não

O Ceará ainda pode ser considerado um lugar de extremos. Em uma era marcada pelos avanços tecnológicos, o Estado consegue acompanhar, em parte, esse processo, contudo, ao mesmo tempo, mantém um problema secular à mostra: as precárias construções com suas paredes externas feitas de taipa.

De acordo com o Censo 2010, 93.847 domicílios cearenses eram desse tipo (sendo 58.038 de taipa revestida e 35.809 não revestida). Isso representa, conforme o IBGE, 3,9% de todas as residências do Estado.

O resultado classificou o Ceará como a segunda unidade da Federação com mais edificações desse tipo. Ficou atrás apenas de outro nordestino, o Maranhão, disparado na primeira posição com 339.097 domicílios construídos nessas condições.

O levantamento do tipo de parede externa por parte do IBGE ao longo dos censos demográficos de cada década é mais do que uma mera definição econômica. É um indicador clássico para se caracterizar as condições habitacionais, de bem-estar e porque não dizer de saúde da população, já que há uma estreita relação com o controle da doença de Chagas (nas paredes sem revestimentos é mais comum encontrar o Barbeiro, inseto transmissor).

O gerente de Planejamento e Supervisão do IBGE no Ceará, Paulo Cordeiro Duarte, reconhece que ainda resistem uma grande quantidade de imóveis com paredes de taipa. "A maior parte ainda está no interior em lugares ermos e mais desabitados".

Alvenaria

Por outro lado, conforme o estudo censitário de 2010, o Ceará tinha 1,991 milhão de seus domicílios com paredes externas construídas de alvenaria com revestimento, o melhor tipo indicado na pesquisa. Isso representa 84% do total de residências. O índice é maior que a média nordestina (81,2%). Contudo, só três estados do Nordeste obtiveram percentual inferior: Maranhão (53,8%), Piauí (67,2%) e Bahia (84%). Os demais superaram o Ceará em índices de domicílios particulares permanentes com paredes externas de alvenaria revestida, com destaque para Paraíba (89% )e Rio Grande do Norte (89,6%).

Reviravolta

Apesar do Ceará ainda possuir um dos maiores contingentes de moradias de taipa, essa realidade vem sendo transformada. No interior do Estado, onde é maior o número de casas de taipa, o Programa Minha Casa, Minha Vida, executado em parceria com as prefeituras, tem assumido uma importância ainda maior.

Foi por meio do Programa que a auxiliar de limpeza, Miriam Silva, do Município de Orós, conseguiu uma casa de alvenaria. Casada e com três filhos, ela morou durante 26 anos em uma casa de taipa, só conseguindo mudar sua realidade em março do ano passado.

"Eram muitos os problemas de morar na casa de taipa. Não tinha esgoto nem pia, tínhamos que lavar a louça em uma bacia. Além disso, apareciam muitos bichos e insetos por causa das paredes, como ratos e baratas", conta a Miriam.

Segundo ela, a falta de emprego e de um renda maior impediram a família de trocar de casa antes. "Não tínhamos como. Então, quando eu soube que a Prefeitura de Orós estava cadastrando pessoas para receberem as casas, eu fui fazer o meu cadastro e consegui ser beneficiada. Essa casa pra mim foi tudo. Eu sempre sonhava em ter uma casa melhor, mais limpa e organizada. Então, foi ótimo conseguir essa casa", completa.

DHÁFINE MAZZA /ILO SANTIAGO JR. 
REPÓRTERES 
FONTE: DIÁRIO DO NORDESTE 

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Dr. Nartan Andrade é homenageado pela Câmara de Orós


A câmara de vereadores de Orós por meio de seu presidente vereador José Patrício homenageou nesta sexta (26/04) com a placa de honra ao mérito legislativo 2012 Dr. Nartan Andrade em reconhecimento ao seu excelente trabalho junto ao povo oroense.

Nós cidadãos oroenses ficamos triste ao sabermos da transferência do Dr. Nartan para a cidade de Itapagé aqui no Ceará.

O delegado de polícia civil de Orós Dr. Nartan Andrade conquistou o respeito e o carinho do povo oroense pelo seu jeito simples e educado com todos aqueles que o procuravam o trabalho social e educativo foi a principal marca do Dr. Nartan como exemplo podemos citar o inovador e inédito projeto da delegacia itinerante uma polícia próxima dos moradores, ouvindo reclamações, demandas e prestando serviços comunitários a nossa população foi beneficiada com emissão de documentos pessoais, CPF, Carteira de Identidade, Reservista, Carteira do Trabalho e Previdência Social, registro de Boletim de Ocorrência e atendimento nas áreas sociais e de saúde bucal com palestras.





Ouça as palavras do Dr. Nartan Andrade:




O portal Orós agradece a este grande profissional e amigo as portas sempre abertas que encontramos na delegacia de policia civil de Orós em todas as vezes que ali estivemos com o compromisso de bem informar o povo oroense, nosso muito obrigado e os nossos mais sinceros votos de felicidades em sua nova jornada na cidade de Itapagé a nossa amizade e parceria continuam caro amigo. Que DEUS o abençoe e proteja.

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Orós recebe prêmio Município Inovador


O município de Orós foi um dos vencedores da 2ª edição do Prêmio Município Inovador, promovido pela Associação dos Municípios e Prefeitos do Ceará (Aprece). O prêmio foi entregue na última quarta-feira ...(25), no encerramento da II Marcha Municipalista. Orós foi contemplado pelo projeto “Piscicultura: Nutrição x desenvolvimento local”, por meio do qual a prefeitura municipal incentiva a atividade, gerando alimentação de qualidade para a população carente e mais emprego e renda no município. O projeto foi agraciado na categoria "Erradicar a Pobreza Extrema e a Fome", um dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.


“Para nós, é uma grande alegria receber mais um prêmio, que vem atestar o trabalho sério que a administração municipal está realizando a fim de proporcionar o desenvolvimento socioeconômico de Orós. Esse prêmio vem somar-se a outros já recebidos pelo município, como o Prêmio Gestor Eficiente da Merenda Escolar (2009 e 2010), nas categorias eficiência nutricional e desenvolvimento local; Prêmio Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) (2010); e o Prêmio Escola Nota Dez (2011). Todos esses prêmios são reflexos de um trabalho comprometido em gerar benefícios para a população e para o município como um todo”, afirma a prefeita Fátima Maciel Bezerra.



De acordo com a nutricionista e coordenadora do Programa de Segurança Alimentar de Orós, Virlena Rios, o projeto tem o objetivo de contribuir para que famílias de baixa renda tenham acesso a uma alimentação saudável e também a qualificação profissional, o que possibilita melhorar a renda familiar e a qualidade de vida, gerando um impacto positivo em todo o município. "Temos realizado capacitações em beneficiamento do peixe e em associativismo, além de acompanhamento nutricional da população. Os produtos são adquiridos por meio do Programa da Aquisição de Alimentos (PAA), gerando emprego e renda para a população local", afirma.



O projeto é realizado em parceria com outras ações de segurança alimentar do município, com uma intersetorialidade entre as secretarias de Aquicultura e Pesca, Educação, Ação Social e Agricultura, além dos conselhos municipais, como o Conselho de Alimentação Escolar (CAE) e o Conselho Municipal de Segurança Alimentar (Comsea).


Assessoria de imprensa da Prefeitura de Orós.

quarta-feira, 25 de abril de 2012

AMIGOS E AMIGAS DO PORTAL ORÓS

AMIGOS E AMIGAS DO PORTAL ORÓS NOS PRÓXIMOS DIAS NÃO POSTAREMOS NOVAS MATÉRIAS DEVIDO A UMA PROVA QUE TEREI DE FAZER NESTE FIM DE SEMANA E PRA ISSO TENHO DE ESTUDAR BASTANTE NA SEGUNDA-FEIRA 30/04 ESTAREMOS DE VOLTA, OBRIGADO PELA COMPREENSÃO DE TODOS...

terça-feira, 24 de abril de 2012

Jornalista e blogueiro é executado a tiros na Avenida Litorânea, em São Luís.


O jornalista Décio Sá foi executado a tiros, na noite desta segunda-feira (23), por volta de 23h15, na Avenida Litorânea, em São Luís. Ele levou seis tiros de um homem que estava em uma motocicleta. Décio Sá tinha 42 anos e era repórter da editoria de política de O Estado do Maranhão e autor de um dos blogs mais acessados do Maranhão.

Segundo informações, um homem desceu da motocicleta, atravessou a pista e foi até o bar Estrela do Mar onde o jornalista se encontrava e disparou seis tiros. Um outro homem ficou aguardando o assassino do outro lado da pista.

"Foi um crime muito ousado. Foi um crime encomendado. As pessoas que entraram aqui no bar vieram com a intenção de executar o jornalista Décio Sá. As pessoas que testemunharam o fato disseram que o autor dos disparos não escondeu nem a cara", disse o secretário de Segurança Pública, Aluísio Mendes.
Segundo o perito Jucy Ericeira, o jornalista recebeu seis tiros pelas costas, sendo quatro na cabeça e dois nas costas. A perícia constatou que os tiros foram disparados de uma pistola 0.40, arma de uso exclusivo da polícia.

Repercussão:

O presidente do Sindicato dos Jornalistas do Maranhão, Leonardo Monteiro, disse que a morte do jornalista Décio Sá foi um atentado contra a liberdade de imprensa. "Eu estou muito abalado com esse trágico acontecimento que é uma covardia e um atentado contra a liberdade de expressão. Eu estou comunicando o fato a todo o país para que esse fato chegue às autoridades do Ministério da Justiça", afirmou.

Em nota, o Governo do Estado lamentou o crime e repudiou a ação, considerando-a "bárbara e cruel". Informou ainda que todas as providências já estão sendo tomadas para a prisão dos assassinos. Homens da Superintendência de Investigações Criminais e da Delegacia de Homicídios já iniciaram as averiguações para prender os criminosos.

Qualquer informação sobre os assassinos do jornalista Décio Sá, podem ser passadas ao Disque-Denúncia, pelos telefones 3223-5800, na capital, e 0300 313 5800, no interior do Estado. Não é necessário se identificar.

Zeca Soares
Do G1 MARANHÃO

Duas jovens são estupradas em Icó


Dois homens, acusados de estuprar duas jovens (identidades preservadas) foram presos, ontem, por inspetores da Delegacia Regional de Icó (distante 384Km de Fortaleza).

Segundo a Polícia, as duas garotas trafegavam em uma motocicleta nas proximidades do antigo Campo de Aviação, quando foram surpreendidas pelos acusados, que também estavam em uma moto. As duas foram obrigadas a parar o veículo e acabaram rendidas pelos acusados.

Na manhã de ontem, as vítimas compareceram à delegacia e relataram os momentos de terror que passaram em poder dos acusados. Contaram que foram levadas para um matagal e obrigadas a manter relações sexuais com os dois rapazes.

Após tomar conhecimento do fato, o delegado José Gonçalves de Almeida, iniciou as investigações com o objetivo de capturar os envolvidos no crime.

Ainda durante a manhã de ontem, os inspetores Ésio Aragão, Branco e Pinheiro iniciaram as diligências tendo como base as características dos acusados que haviam sido repassadas pelas vítimas.

Detidos

Depois de buscas em várias localidades do Município, os policiais civis conseguiram prender Manoel Bonfim Carolino da Silva, 18; e Rafael Pereira da Silva, 21. Ele foram detidos no Sítio Palmares, na zona rural do Município. Depois das prisões, os inspetores conduziram a dupla até a Delegacia Regional de Icó.

Rafael e Manoel foram autuados em flagrante por estupro. De acordo com a Polícia, eles confessaram o crime. O delegado Gonçalves investiga se a dupla é responsável por outros ataques semelhantes ocorridos em Icó e cidades próximas dali. (Colaborou, Richard Lopes, de Icó).

FOTOS: RICHARD LOPES

Transposição pode ficar até 60% do tempo sem utilização


Segundo engenheiro, projeto de integração do São Francisco pode passar maior parte do tempo ocioso

A realização de pequenas obras pode ser importante para resolver o problema de escassez de água no Nordeste, defendeu o engenheiro civil e ex-diretor regional do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), Cássio Borges, durante palestra proferida ontem no VII Fórum Água em Pauta, evento realizado pela Revista Imprensa e sediado pelo Dnocs.

Segundo ele, o projeto de Integração do Rio São Francisco pode passar 60% do tempo ocioso, em um período de cem anos. Isso porque as chuvas seriam suficientes para suprir a necessidade de água da região durante 60 anos, sendo preciso utilizar a água da transposição somente durante 40 anos. "Minha grande preocupação é que existe uma megalomania hidráulica. As pessoas querem coisas grandes, mas faltam conhecimentos sobre hidrologia. Se eu fosse diretor do Dnocs hoje, faria o que o Dnocs fez no passado: colocaria todo mundo para estudar. Acredito que a realização de pequenas obras poderia ajudar a solucionar o problema (da escassez de água)", afirma.

Projeto

Pelo atual Projeto de Integração do Rio São Francisco, a outorga concedida pela Agência Nacional de Águas (ANA) é para uma vazão contínua de 26 metros cúbicos por segundo (m³/s) e de 127 m³/s somente quando o reservatório de Sobradinho estiver vertendo água ou com 94% de sua capacidade. Dos 26 m³/s, 18,5 m³/s serão para o eixo Norte, que beneficiará os estados do Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. Os outros 7,5 m³/s serão para o eixo leste, que percorrerá o território de Pernambuco e da Paraíba. "Quando se falava em 320 m³/s, nós chegamos ao final dessa discussão com 18,5 m³/s. Para muitos, é pouquíssima água. Para mim, não é", destaca Borges, acrescentando que essas águas serão para abastecimento humano e animal.

Importância

Conforme o ex-diretor do Dnocs, o volume de água disponível pelo Projeto para o Ceará será de 8 m³/s, menor que a vazão regularizada do Açude Orós, que é de 12 m³/s. "Esse volume vai gerar um impacto positivo. No entanto, a grande importância do Projeto de Integração do Rio São Francisco é a sinergia que ele vai provocar na utilização da água acumulada nos açudes. Será possível utilizar mais as águas acumuladas nos açudes. A vazão do Orós, por exemplo, poderá chegar a 18 m³/s ou 20m³/s".

Água em 2015

Segundo o titular da Secretaria dos Recursos Hídricos do Ceará, César Augusto Pinheiro, o eixo Norte do Projeto deverá ser concluído em 2014, bem como uma barragem e um canal que serão construídos em Jati para distribuir as águas para diversas localidades. A previsão é que a água do Rio São Francisco comece a chegar ao Ceará em 2015.

Desafio é consumo sustentável

Apesar da importância que a água possui para a existência e manutenção da vida, a discussão sobre como consumi-la de forma sustentável ainda não despertou completamente o interesse das pessoas. Nesse processo, a imprensa assume um papel de destaque, alertando e estimulando o debate em torno do tema. Mas como inserir a água nas pautas dos noticiários? Para discutir esse tema, o II Fórum Água em Pauta, realizado ontem, na sede do Dnocs, promoveu o painel "Desafios e dificuldades para inserir a pauta ´Água´ no cotidiano do noticiário regional".

De acordo com a jornalista Maristela Crispim, responsável pela página de Gestão Ambiental do Diário do Nordeste e uma das convidadas para participar do painel, tratar o tema aproximando-o da realidade das pessoas e mostrando que elas também podem fazer alguma coisa para ajudar a conservar a água do planeta é essencial para despertar a atenção do público.

"Às vezes, na correria do dia a dia, a gente esquece de coisas essenciais, como o fato de que só existe vida com água. O jornalismo tem o papel de despertar a audiência para isso", diz. Ela destaca que, apesar da escassez de água no planeta, o Brasil é privilegiado, pois possui muitas reservas. Mas isso acaba influenciando no pensamento das pessoas. "Talvez por termos tantas reservas sejamos tão desleixados".

Diário do Nordeste
DHAFINE MAZZA
REPÓRTER
FOTO: ANTÔNIO VICELMO