}); PORTAL ORÓS: AÇÃO DE BANDIDOS NA ÁREA URBANA DA BR - 116 PREOCUPA MOTORISTAS NO CEARÁ

domingo, 22 de dezembro de 2013

AÇÃO DE BANDIDOS NA ÁREA URBANA DA BR - 116 PREOCUPA MOTORISTAS NO CEARÁ

A ação de bandidos na área urbana da BR-116 em Fortaleza tem preocupado motoristas. Principalmente os taxistas. Nem o movimento de veículos tem impedido os assaltos. Há dois dias, um taxista foi abordado por três homens armados.
 
A ação foi no Km-3, da rodovia perto do viaduto da Avenida Alberto Craveiro, Bairro Aerolândia. Foi um momento de tensão para o taxista Alexandre Coutinho. "Infelizmente saiu três rapazes de dentro da mata. Um dos assaltantes apontou a arma para minha cabeça. Infelizmente levaram tudo o que eu tinha", disse.
 
O taxista conta também que já presenciou outros três assaltos no mesmo local em que ele foi assaltado. E por coincidência todos os três assaltos ocorreram às 21 horas quando não há muita movimentação de veículos.
A abordagem dos assaltantes é mesma. Pela faixa direita da rodovia. Lugar que impossibilita qualquer reação do motorista. "Quando você está na faixa direita você fica tranquilo. De repende eles aparecem armados. Já que você está tranquilo acaba sendo surpreendido pelos assaltantes. Não tem como reagir e sair de ré.
 
Outro taxista, Iris Wilson, diz que já presenciou assaltos na área, apesar de nunca ter sido assaltado. Iris Wilson acrescenta que ação dos assaltantes é sempre violenta.
 
"Eles estão agindo com muita violência e não tem como nós fazermos nada. Chegam nos agredindo quebrando tudo. Está complicado, muito complicado trafegar pela BR-116.
 
A Polícia Militar informou que a segurança nessa área já foi reforçada. O capitão Marcos Luiz, da  Segunda Companhia do 16º Batalhão, que fica próximo ao local, disse que foi um caso isolado, mesmo a gente ouvindo aí o relato dos motoristas.
 
Crimes contra taxistas
 
No dia 15 de novembro, um taxista de 55 anos foi encontrado morto na praia do Icaraí, em Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza. De acordo com o programa de policiamento Ronda do Quarteirão, o corpo do taxista estava descalço em um barranco. Não foram encontrados objetos pessoais junto ao corpo como carteira e relógio. A polícia informou que o taxista apresentava o corte no pescoço e lesões nos braços e na cabeça. O veículo foi levado.
 
O presidente do Sinditáxi, Vicente de Paulo Oliveira, foi ao Instituto Médico Legal (IML), no Bairro Moura Brasil, identificar o corpo da vítima e lamentou mais um caso de violência contra taxistas na cidade. "Não tenho dúvidas de que ele foi mais uma vítima da violência em nosso estado. Não foram encontrados os documentos do taxista e outros objetos. Acredito que ele foi fazer uma corrida e acabou sendo suspreendido pelos assaltantes", afirmou Vicente de Paulo Oliveira.
 
Ainda conforme Vicente de Paulo, em média, três taxistas são alvo de ações criminosas em Fortaleza por semana. Segundo o presidente do sindicato, os bairros com maiores incidência de assalto a taxistas são Tancredo Neves, Aerolândia e Messejana.
 
Em outubro deste ano, um taxista foi assassinado na Avenida Francisco Sá, na capital. Segundo a polícia, ele pegou uma passageira em direção ao Bairro Antônio Bezerra quando foi abordado por homens em uma moto.  O taxista sofreu tiros no pescoço, não resistiu e morreu no local do crime. Já em setembro, uma taxista foi baleada por dois assaltantes que se passaram por passageiros.


Fonte: G1 

Nenhum comentário:

Postar um comentário