}); PORTAL ORÓS: Agosto 2016

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

SENADO APROVA IMPEACHMENT E DILMA É AFASTADA DEFINITIVAMENTE DA PRESIDÊNCIA

Por 61 a 20, o plenário do Senado acaba de decidir pelo impeachment de Dilma Rousseff. Não houve abstenção. A posse de Temer ocorrerá ainda hoje (31).

O resultado foi comemorado com aplausos por aliados do presidente interino Michel Temer, que cantaram o Hino Nacional. O resultado foi proclamado pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, que comandou o julgamento do processo no Senado, iniciado na última quinta-feira (25). 

Agora, os senadores irão decidir se Dilma perde os direitos políticos por oito anos.

Fernando Collor, primeiro presidente eleito por voto direto após a ditadura militar, foi o primeiro chefe de governo brasileiro afastado do poder em um processo de impeachment, em 1992. Com Dilma Rousseff, é a segunda vez que um presidente perde o mandato no mesmo tipo de processo.

Dilma fará uma declaração à imprensa. Senadores aliados da petista estão se dirigindo ao Palácio da Alvorada para acompanhar o pronunciamento de Dilma.

Julgamento

A fase final de julgamento começou na última quinta-feira (25) e se arrastou até hoje com a manifestação da própria representada, além da fala de senadores, testemunhas e dos advogados das duas partes. Nesse último dia, o ministro Ricardo Lewandowski leu um relatório resumido elencando provas e os principais argumentos apresentados ao longo do processo pela acusação e defesa. Quatro senadores escolhidos por cada um dos lados – Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP), pela defesa, e Ronaldo Caiado (DEM-GO) e Ana Amélia (PP-RS), pela acusação – encaminharam a votação que ocorreu de forma nominal, em painel eletrônico.

Histórico

O processo de impeachment começou a tramitar no início de dezembro de 2015, quando o então presidente da Câmara dos Deputados e um dos maiores adversários políticos de Dilma, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), aceitou a peça apresentada pelos advogados Miguel Reale Jr., Janaína Paschoal e Hélio Bicudo.

No pedido, os três autores acusaram Dilma de ter cometido crime de responsabilidade fiscal e elencaram fatos de anos anteriores, mas o processo teve andamento apenas com as denúncias relativas a 2015. Na Câmara, a admissibilidade do processo foi aprovada em abril e enviado ao Senado, onde foi analisada por uma comissão especia, onde foi aprovado relatório do senador Antonio Anastasia (PMDB-MG) a favor do afastamento definitivo da presidenta.

Entre as acusações as quais Dilma foi julgada estavam a edição de três decretos de crédito suplementares sem a autorização do Legislativo e em desacordo com a meta fiscal que vigorava na época, e as operações que ficaram conhecidas como pedaladas fiscais, que tratavam-se de atrasos no repasse de recursos do Tesouro aos bancos públicos responsáveis pelo pagamento de benefícios sociais, como o Plano Safra.


Agência Brasil

GRAVIDEZ DE ADOLESCENTE PODE TER SIDO A CAUSA DO SEU ASSASSINATO EM BARRO PELO ESPOSO

A história de Cícero Juarez da Cruz, de 40 anos, que sua mulher sempre reclamava de dores de cabeça, dava ataques e a encontrou agonizando no quarto caiu por terra. O exame cadavérico feito na Perícia Forense de Juazeiro do Norte revelou que Silvana Leal, de 17 anos, foi morta por asfixia. Ela estava grávida de seis meses e, na noite do último dia 13 de agosto, já deu entrada no hospital de Barro sem vida. Seu companheiro disse ao médico de plantão que, após os gritos da esposa, foi ao quarto onde a mesma se batia no solo.

O médico estranhou as informações e uma mancha vermelha no pescoço quando sugeriu à polícia que acionasse a PEFOCE, a fim de levar o corpo para necropsia no antigo Instituto Médico Legal (IML). A garota era de Papanduva (SC) e estava no Sítio Poço Cercado na zona rural de Barro, onde veio conhecer os familiares do esposo com quem vivia há um ano. A Delegada de Polícia Civil de Aurora, Ana Ursulina Rodrigues, ouviu depoimentos de parentes de Cícero e percebeu contradições em relação ao dele.

De imediato e já com o resultado do exame em mãos, ela pediu a preventiva do companheiro de Silvana no que foi atendida pela justiça e o acusado terminou preso em sua casa. “Não me resta dúvida de que foi ele quem matou Silvana”, declarou a autoridade que preside o Inquérito Policial. A Delegada disse ainda acreditar que o crime esteja ligado à gravidez da adolescente. “Ele deverá ser indiciado por Feminicídio, com o agravante da vítima estar grávida”, acrescentou.

Antes de tomar o depoimento de Cícero Juarez, ela disse que o mesmo não seria preso e o acusado chegou a ligar para a empresa na qual trabalhava em Papanduva, dizendo que voltaria logo. O mesmo continua negando ter matado a sua companheira e a delegada pretende ainda ouvir familiares da adolescente que residem em Santa Catarina. Cícero estava de férias e veio rever parentes no Cariri de onde começou a fazer ligações para a família dela dizendo que a mesma estava bastante doente e com fortes dores na cabeça.

A garota chegou sem vida ao hospital às 19 horas e, de acordo com familiares dela, Cícero ligou às 23 horas para Papanduva informando que se encontrava com Silvana no hospital já que o estado de saúde tinha piorado. Além disso, alertou para se prepararem, pois a mesma teria pouco tempo de vida. Às duas horas da madrugada de domingo tornou a ligar comunicando o falecimento da companheira. Noutro contato com a família de Silvana disse que iria sepultá-la no Ceará já que o traslado seria muito caro.

Além disso, o médico tinha sugerido para acelerar o sepultamento. Após isso, Cícero não manteve mais contato com a família dela. Desconfiados, eles discordaram do enterro no Ceará e parentes vieram providenciar o traslado para Papanduva, onde a mesma foi sepultada. No dia do fato, irmãos de Silvana ligaram para a polícia de Barro e souberam que Cícero havia registrado um Boletim de Ocorrência informando sobre a morte da garota. Souberam ainda que o corpo apresentava uma marca no pescoço vista pelo médico.

Foi um advogado contratado por Cícero quem entregou os documentos de Silvana na funerária de Barro. Segundo João Paulo Leal, irmão da adolescente, a mãe sabia da gravidez, mas não imaginava que Silvana já estava no sexto mês de gestação. “Minha mãe não entende porque ela escondeu o tempo de gravidez e cobrava que começasse o pré-natal, mas ele falou que a esposa faria os exames no Ceará porque queria acompanhar de perto”, relatou o irmão da vítima.

Para a família da vítima, Cícero nunca aparentou ser uma pessoa violenta e a idéia é confirmada pelos colegas de trabalho dele. Porém em Barro, as opiniões são diversas e alguns que optaram pelo anonimato comentaram que ele é um homem perigoso. Todavia, outros relataram estarem surpresos, pois parecia ser muito tranquilo. Por enquanto não está descartada a possibilidade de outras pessoas estarem envolvidas no crime e alguns que estiveram com Cícero após a morte de Silvana disseram que o mesmo aparentava tristeza.


MISÉRIA

PERSEGUIÇÃO TERMINA EM ACIDENTE E DOIS PRESOS EM CHOROZINHO

Dois homens foram presos em flagrante após roubarem uma caminhonete Toyota Hilux, de cor prata e placa OSA-4320, no município de Chorozinho, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), na noite da última segunda-feira (29). Outros dois membros do grupo fugiram após longa perseguição policial, que terminou com o capotamento da caminhonete guiada por um dos suspeitos do assalto.

Segundo a delegada Ana Lúcia Almeida, titular da Delegacia Metropolitana de Eusébio (DME), que registrou o caso, o bando anunciou o assalto ao dono da Hilux utilizando outro veículo roubado, um Chevrolet Prisma, de cor preta e placa PML-2474, e dois revólveres calibres 32 e 38. Com o roubo da caminhonete, o grupo abandonou o Prisma no local.

O dono da caminhonete assaltada acionou a Polícia imediatamente. Quando fugia pela rodovia CE-354, em direção ao município de Barreira, o grupo se deparou com uma viatura do Destacamento da Polícia Militar de Chorozinho, que já tinha recebido a denúncia e conseguiu identificar o veículo roubado.

Começou, então, a perseguição. Ao ver a viatura policial, o homem que conduzia a caminhonete roubada acelerou enquanto os outros bandidos trocavam tiros com a Polícia.

Capotamento

Após cerca de dez quilômetros de perseguição pela rodovia estadual, o condutor da Hilux perdeu o controle da direção e fez com que o carro capotasse.

Dois assaltantes entraram no matagal e fugiram. Walysson Belfino da Silva Batista, 19, e Francisco Adriano Lima de Oliveira, 20, não conseguiram deixar o interior do veículo e foram autuados e levados à DME.

Os suspeitos tiveram pequenos ferimentos. Os presos responderão por roubo qualificado. Francisco Adriano ainda responderá por falsidade ideológica, ao ter apresentado documento de identidade no nome de Cristiano Lima de Oliveira. O caso, os presos e os objetos apreendidos foram transferidos, na manhã de ontem, para a Delegacia Metropolitana de Chorozinho.


Fonte: Diário do Nordeste

CRIMINOSO DA LISTA DOS MAIS PROCURADOS DO CEARÁ É EXECUTADO

Um duplo homicídio foi registrado, na manhã de ontem, na fazenda Chico Timóteo, nas proximidades do Distrito de Uiraponga, que fica na divisa dos Municípios de São João do Jaguaribe e Morada Nova. De acordo com a Polícia, os corpos estão irreconhecíveis, mas existe a suspeita que uma das vítimas seja João André Guerreiro Lima, o ´Pajé´ , apontado como autor de dezenas de homicídios, roubos e que constava na lista dos criminosos mais procurados do Estado.

Segundo informações do 9ºBPM, um familiar de João André teria ido ao Destacamento da PM de São João do Jaguaribe e informado sobre as mortes. A Polícia foi até o local e encontrou os dois corpos. Ainda não há suspeitas de quem seja a segunda vítima. "Eles foram alvejados por tiros de espingarda calibre 12 no rosto. Não tem como saber quem é sem exames, porque as faces ficaram totalmente destruídas. Oficialmente não temos como dizer que é o ´Pajé´, mas os familiares dele dizem que sim", explicou o militar, que preferiu não se identificar.

Histórico

O histórico de crimes de João André Guerreiro é extenso e inclui atos graves cometidos com crueldade. Além disto, ele era foragido da Justiça desde março de 2015, quando conseguiu escapar da Unidade Prisional Agente Luciano Andrade Lima (antiga CPPL I), em condições misteriosas. Na oportunidade escaparam ´Pajé´; Vicente Antônio de Freitas, o ´Peru´; e José Gualberto Teixeira do Nascimento, sem que fosse explicado como ou o dia em que conseguiram sair da penitenciária.

Segundo a PM, a vítima comandava uma quadrilha que articulava roubos de carga, ataques a banco e cometia homicídios nas cidades de Tabuleiro do Norte, Limoeiro do Norte, Morada Nova, Alto Santo e São João do Jaguaribe.


Fonte: Diário do Nordeste

terça-feira, 30 de agosto de 2016

ANVISA SUSPENDE LOTE DE ACHOCOLATADO APÓS MORTE DE CRIANÇA EM CUIABÁ, MT

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou no Diário Oficial da União desta segunda-feira (29) uma resolução determinando o recolhimento de um lote do achocolatado Itambezinho e proibindo a comercialização do produto pelo período de 90 dias, em todo o Brasil. A medida foi tomada após a morte de uma criança de dois anos na quinta-feira (25), em Cuiabá. Segundo a polícia, a mãe relatou que o filho morreu uma hora depois de ingerir a bebida.

A Itambé informou em nota, que essa é a primeira reclamação que recebe sobre o lote e que está auxiliando na apuração do fato.

Os produtos que pertencem ao lote MA: 21:18 devem ser recolhidos dos estabelecimentos comerciais pelas vigilâncias sanitárias estaduais e municipais, segundo a Anvisa. Após o recolhimento, a bebida deve passar por análise laboratorial.

A resolução de nº 2.333, assinada na sexta-feira (26), dia seguinte à morte da criança, especifica que o produto interditado cautelarmente foi fabricado no dia 25 de maio e tem validade até 21 de novembro de 2016. De acordo com a Anvisa, o lote deve ser recolhido e armazenado até que um laudo aponte o motivo da morte da criança. Segundo a Polícia Civil, que investiga o caso, o exame que deve indicar a causa da morte deve sair em 30 dias.

De acordo com a Anvisa, a Itambé, com sede em Pará de Minas (MG), fabricante do produto, deve apresentar um mapa de distribuição do produto para facilitar o recolhimento do lote. Caso não seja comprovada a contaminação do lote no prazo estipulado pela Anvisa, o produto pode ser distribuído novamente.

Investigação

A  Polícia Civil abriu inquérito para investigar a morte da criança, a partir de denúncia registrada pela mãe na Delegacia de Homícidios e Proteção à Pessoa (DHPP). A  investigação, porém está a cargo da Delegacia Especializada de Defesa da Criança e do Adolescente (Deddica).

O delegado Eduardo Botelho, da Deddica, informou nesta segunda-feira que os pais do menino foram ouvidos hoje e, em depoimento, confirmaram a versão declarada no boletim de ocorrência registrado na semana passada. Conforme o delegado, os pais disseram que a família ganhou o achocolatado de um vizinho e que a embalagem estava fechada. A mãe ainda declarou que ela e um tio da criança chegaram a ingerir a bebida e também passaram mal.

O menino foi encaminhado a Policlínica do Coxipó, em Cuiabá, com parada cardiorrespiratória e morreu na unidade.

Outro lado

Por meio de nota, a Itambé informou que foi notificada na sexta-feira (26) sobre o suposto consumo de um produto da linha de achocolatados Itambezinho, de 200 ml. "O referido produto está no mercado há mais de uma década e nunca apresentou qualquer problema correlato. Até o presente momento, não tivemos nenhuma outra reclamação do mesmo lote", diz a empresa.

A Itambé disse ainda que faz regularmente provas internas e em laboratórios externos de seus produtos e que, inclusive, já disponibilizou as contraprovas para os órgãos oficiais e que se colocou à disposição para os esclarecimentos necessários.

Fonte: G1

POLÍCIA DIZ JÁ TER PISTAS DA GANGUE QUE MATOU TRÊS PESSOAS E DEIXOU OUTRAS DUAS FERIDAS NA SEGUNDA

A  Polícia Militar já tem pistas dos bandidos responsáveis pelo triplo homicídio ocorrido, no fim da tarde de ontem, em três bairros localizados no limite entre Fortaleza e Maracanaú, Maracanaú, entre as Áreas Integradas de Segurança Dois e Oito (AIS-2 e AIS-8). Uma rivalidade entre duas gangues teria causado a matança. Além de três mortos, duas pessoas ficaram feridas e foram atendidas em hospitais da região.

Segundo o comandante do 14º BPM (Maracanaú), tenente-coronel PM Océlio Alves, a briga envolve integrantes das gangues “Dos Palhaços” e “Dos Bruxos”. São grupos que se tornaram rivais na luta pelo domínio na venda de drogas naquela comunidade.

Na tarde de ontem, por volta de 15h30,  integrantes da “Gangue dos Palhaços” se armaram e embarcaram em, pelo menos, dois veículos, sendo um deles uma Pajero prata. Os criminosos usavam roupas pretas e capuzes. Eles foram, então, até a Rua Irineu Machado e atiraram em uma das vítimas, que teve morte imediata.

Em seguida, os bandidos seguiram até o Jardim Jatobá, bairro vizinho, e mataram outro homem, na Rua Patativa do Assaré. Depois, concluíram a matança já próximo da Rua Barros de Carvalho, no bairro Siqueira.

Os mortos

Dos três mortos, apenas dois foram identificados como Valdomiro Vieira de Sousa e Cícero Regislânio Nascimento dos Santos. O terceiro homem assassinado não foi ainda identificado. Uma jovem identificada apenas por Dayane está entre os feridos.

Segundo a Polícia, entre os atiradores estão três homens conhecidos por Misael, Noé e Gerlan, todos integrantes da “Gangue dos Palhaços”, que estão sendo procurados pelas autoridades.


CEARÁ NEWS 7 Por FERNANDO RIBEIRO

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

MULHER DE 38 ANOS ESTÁ DESAPAREDIDA EM ORÓS DESDE ÚLTIMA SÁBADO

Cícera da Silva, de 38 anos de idade, está desaparecida desde o último sábado dia 27/08. Ela saiu de sua residência na Rua São José 1 nº 160 por volta das 21:00 horas trajando short curto cintura alta e uma regata (camiseta) preta. Ela foi vista pela última vez em um bar na rodoviária de Orós saindo com um rapaz ainda não identificado e não foi mais vista.

Os familiares já registraram um boletim por desaparecimento e a polícia civil de Orós já começou as investigações.

Os familiares disseram a nossa reportagem que a mesma se envolveu em uma briga com duas mulheres e foram a vias de fato.


Qualquer informação ligue sem se identificar para o 190 da polícia ou para (88) 9.9800.3040

AÇÃO FRUSTRADA: GRUPO INVADE DELEGACIA DE HORIZONTE, MAS É CONTIDO PELA POLÍCIA

Um grupo invadiu a Delegacia Metropolitana do município de Horizonte, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), na madrugada deste sábado (27), mas foi contido pela Polícia antes de ter acesso às celas.

Os invasores pularam um muro da Delegacia e cortaram um cadeado. Ao tentar cortar mais um cadeado, os suspeitos foram surpreendidos por um policial de plantão, que atirou para o alto e fez o grupo desistir do plano e fugir. Ninguém ficou ferido e os suspeitos não foram capturados.

Esta é a segunda vez que a Delegacia Metropolitana de Horizonte é invadida durante a madrugada nos últimos 40 dias. No dia 21 de julho, um homem adentrou à Delegacia, chegou às celas, matou um preso e feriu outro com uma arma de fogo e fugiu.

Fonte: Diário do Nordeste

TASSO DIZ QUE DILMA ROUSSEFF FOI INCOMPETENTE NA GESTÃO E INCAPAZ DE SUPERAR CONTRADIÇÕES

Em artigo publicado na edição desta segunda-feira (29) da Folha de S. Paulo, o senador cearense Tasso Jereissati (PSDB) detalha o seu posicionamento favorável ao impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff. Segundo Tasso, os crimes de responsabilidade da presidente Dilma estão comprovados.

"Sou favorável ao impeachment porque, politicamente, a presidente afastada foi a principal causadora da crise que vivemos", ressalta.

Leia artigo abaixo:


A Constituição confere ao Senado Federal, e não ao Poder Judiciário, a competência para julgar o presidente da República nos crimes de responsabilidade, revelando o caráter excepcional desse julgamento.

Por sua vez, o rito estabelecido pelo STF (Supremo Tribunal Federal) preservou as garantias processuais e a plena defesa da presidente, ao mesmo tempo em que evidencia tratar-se de um processo eminentemente político. Apesar de o julgamento ser comandado pelo presidente do Supremo, os senadores atuam tanto como promotores/advogados quanto como juízes.

O maior valor a ser preservado não é, simplesmente, o direito da presidente a manter seu mandato mas sim o direito dos cidadãos a um bom governo, o que se sobrepõe ao interesse de qualquer eventual ocupante do poder.

Os chamados crimes de responsabilidade são atos que atentam contra a qualidade da gestão, a transparência e eficiência da administração pública. No caso das condutas atribuídas à presidente Dilma Rousseff, tanto o descumprimento das regras orçamentárias quanto o financiamento da dívida por bancos públicos depõem contra suas qualificações como gestora.

Os dilmistas insistem na tese de um movimento orquestrado, uma fraude combinada entre políticos, mídia, capitalistas, Judiciário e Ministério Público -enfim, o surrado discurso de que as elites não se conformam com a melhoria da vida dos pobres etc.

Buscam, assim, criar a imagem da "condenação de uma mulher inocente", de uma "injustiçada", apelando para o lado emocional do sentimento comum de justiça em um país de injustiçados.

Considerando friamente as evidências trazidas ao julgamento do impeachment, os crimes de responsabilidade praticados por Dilma estão mais do que comprovados. Do ponto de vista técnico, há provas suficientes para sua condenação. O impeachment é, portanto, justo do ponto de vista jurídico.

Resta indagar se seria também justo do ponto de vista político.

Aqui, a figura da justiça não está vendada e a balança que sustenta não tem apenas dois pratos. O Senado atua como instância política de julgamento e sua decisão será tão mais justa quanto mais for a verdadeira resultante das diversas forças representativas da sociedade. Não há como dissociar a decisão dos senadores de seus posicionamentos políticos e partidários.

Dilma caiu, e isso já é fato, na mesma velocidade e proporção em que perdia a governabilidade e o apoio político.

Dilma não é culpada, nem tampouco inocente, no sentido comum desses termos. Mas foi inegavelmente irresponsável do ponto de vista fiscal, revelou-se incompetente do ponto de vista da gestão e completamente incapaz de superar as contradições e mazelas de um sistema político falido.

Um sistema que ela não fez absolutamente nada para reformar, servindo-se dele até o momento em que não pôde mais controlá-lo. Um sistema que gerou os maiores escândalos de corrupção da história, uma crise política e econômica sem precedentes e quase 12 milhões de desempregados.

Sou, portanto, favorável ao impeachment por ter absoluta certeza de que, juridicamente, a presidente praticou os crimes de responsabilidade. Sou favorável ao impeachment porque, politicamente, a presidente foi a principal causadora da crise que vivemos.

E, finalmente, sou favorável ao impeachment porque o Brasil necessita superar esse impasse que nos paralisa, para que possamos voltar nossos esforços ao combate dos grandes problemas do país.


CEARÁ NEWS 7

INVESTIGAÇÃO MOSTRA NÍVEL DE ORGANIZAÇÃO DO PCC NO CEARÁ

Três advogados paulistas desembarcam de um avião fretado em Fortaleza. Eles estão na Capital cearense para "cuidar" dos interesses de dois homens que foram presos durante assaltos a banco em Senador Pompeu, no Sertão Central do Estado. Segundo uma fonte da Polícia, que preferiu não se identificar, os dois presos e um terceiro, que morreu em confronto com as forças de segurança, são integrantes da "linha de frente" da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). Eles teriam recebido ordens das lideranças do grupo para virem para o Ceará comandar ataques a instituições financeiras. Com parte da quadrilha presa foram encontrados mais de R$ 200 mil.

O dinheiro para pagar advogados caros em voos fretados seria oriundo dos assaltos, do tráfico de entorpecentes e do pagamento mensal de R$ 300,00 de cada membro do PCC, conforme apurou a reportagem. A mensalidade, também chamada de ´cebola´ pelos integrantes da facção, além de manter a assistência jurídica, serviria para financiar os negócios ilegais da venda de drogas, compra de armas e sustentar os ataques a bancos, num círculo vicioso, que desafia as autoridades estatais.

Os recentes ataques a banco no Estado com a participação de "homens fortes" do PCC, como Douglas Aparecido Piovesan, comprovam a tese de que a facção "veio para ficar". A presença de bandidos oriundos de São Paulo e de outros estados aqui no Ceará corroboram o teor das investigações da Polícia cearense sobre o poderio e a organização da facção criminosa, que nasceu em São Paulo e estendeu seus tentáculos pelo país inteiro e até para outros países.

Aqui no Ceará, uma investigação da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), que já dura mais de seis meses e se transformou num processo com mais de 600 páginas, mostra a divisão das tarefas do grupo em núcleos criminosos, como assaltos, tráfico de drogas e homicídios. A apuração dos investigadores da DRF teve seu ápice no dia 23 de junho deste ano, quando dezenas de policiais civis invadiram uma reunião anual do PCC no Ceará e realizaram a maior prisão em flagrante já registrada no Estado, de acordo com ação que a reportagem teve acesso e tramita na 3ª Vara Criminal da Comarca de Maracanaú.

Nesse dia, cerca de 70 pessoas participavam do "encontro" em um sítio, no município de Maracanaú. O que eles não sabiam é que equipes da DRF e da Divisão Antissequestro (DAS) monitoravam os passos de integrantes do grupo.

Invasão

Quando houve a invasão, 32 acusados de integrar o bando foram capturados. Apesar de parte dos presos não possuir ficha criminal, muitos eram conhecidos da Polícia, como Valdinei da Silva Holanda, que constava na lista dos mais procurados do Estado.

Um dos integrantes da organização criminosa e supostamente identificado como o líder do grupo, conhecido como ´Italiano´ era esperado na reunião, mas não foi preso ou pode ter fugido durante a abordagem policial. No sítio, os policiais encontraram pichações com frases "PCC é o Crime".

Um caderno com a contabilidade e outro com um cadastro da organização, inclusive data de batismo dos membros e número de matrícula também foram apreendidos, assim como armas, munições e motocicletas de altas cilindradas. Procurado para comentar o teor da investigação, o titular da DRF, delegado Raphael Vilarinho, destacou a relevância das prisões para a sociedade e ressaltou a importância da manutenção dos 32 homens na cadeia.

Vilarinho disse que os reiterados pedidos de liberdade para os envolvidos, todos negados pela Justiça, até agora, "só reforça a qualidade da investigação com o apoio do Ministério Público do Estado (MPCE) e do Poder Judiciário". Conforme o delegado, o grupo é bem articulado com forte poderio bélico e conexões interestaduais. "É o crime organizado", afirmou.

A reunião, segundo Vilarinho, era uma comemoração pelas ações da organização, assim como servia para recrutar novos integrantes e planejar ações. "Já estamos no quarto volume de provas para corroborar ainda mais nosso trabalho. Todos foram indiciados por tentativa de homicídio contra os policiais, tráfico de drogas, associação para o tráfico, associação criminosa e porte ilegal de arma".

A apreensão dos cadernos durante a operação com anotações de contabilidade e do cadastros dos integrantes é uma das principais provas da existência e da forte presença do PCC no Ceará. A reportagem teve acesso a documentos do processo que mostram o cadastro escrito a mão, de alguns dos membros da facção no Ceará.

Cadastro como o de Gilvan Silva de Oliveira, o ´Siqueira´. Ele faz parte do núcleo da facção ligado aos roubos. Conforme as anotações, ele foi batizado como ´irmão´ do PCC no dia 3 de março deste ano e teve como padrinhos ´Pirata´, Santa Fer (sic), ´Ferrujo´ (sic), ´Rabicor´ (sic), ´Da Nika´ e ´Mauvado´ (sic). Antes de ser ´batizado´, ele precisa ter sido indicado por algum criminoso da facção, que é chamado de "referência". No caso de Gilvan, o " referência" dele foi um bandido conhecido como ´Mulekinho´(sic).

Além desses dados, constam ainda no cadastro, informações como a ´quebrada´ (local) de origem e ´quebrada´ atual, se o integrante estiver na rua, como era o caso de Gilvan. Ele exercia a função de ´Geral do Paiol´, ou seja, cuidava das armas da organização. Cada membro disponibiliza um contato telefônico para "emergências", também chamado de "linha vermelha".

Outras informações constam no caderno, que foi anexado ao processo criminal, como por exemplo, se o membro do PCC tem alguma punição da facção, quantas vezes já foi preso, quando foi solto, em um minucioso levantamento sobre a situação do "irmão", esteja ele na rua ou no presídio.

Outro ´irmão´ batizado é Cleiton Gomes Ferreira Lima, o ´David´ ou ´Pacificador´. Ele teve o ingresso no grupo dentro do Sistema Penitenciário em 19 de janeiro de 2015 com a matrícula de nº 9.508. A última responsabilidade atribuída pelo grupo criminoso a ele, conforme as anotações era "Geral do Sistema" (penitenciário). Ele saiu da cadeia em maio deste ano.

Fonte: Diário do Nordeste

COÁGULO: ADOLESCENTE MORRE APÓS LEVAR "CHUPÃO" DE NOIVA NO PESCOÇO

Uma história triste comoveu muita gente no distrito de Iztapalapa, Cidade do México. Julio Macías Gonzales, 17 anos, morreu vítima de embolia cerebral após levar um “chupão” da sua noiva no pescoço.

O jovem jantava com a família na última quarta-feira (24), quando começou a sofrer convulsões. Julio foi socorrido pelo serviço de emergência da cidade, mas mesmo com todo esforço da equipe médica, ele não resistiu.

O “chupão” no pescoço gerou um coágulo que foi levado pela corrente sanguínea ao cérebro do adolescente causando uma embolia.

Logo após a morte do jovem, a noiva fugiu e o seu destino é desconhecido. Os pais do rapaz, que nunca concordaram com o relacionamento devido a diferença de idade entre os dois, culpam Iris, que é sete anos mais velha que Julio, pela tragédia.


Com informações do El Manana, do México via O Viral

sábado, 27 de agosto de 2016

PAREDÃO DE SOM É ROUBADO EM ORÓS

Um paredão de som tipo reboque foi roubado nas primeiras horas deste sábado em Orós, no mutirão Bom Jesus rua 05, o proprietário Ricardo Rodrigues Albuquerque estacionou o som em frente a sua residência na noite desta sexta-feira (27) e ás 04:30 da manhã o som não estava mais no local. A polícia foi acionada e imagens de câmeras se segurança da rua serão utilizadas para identificar os criminosos.


A baixo as fotos de como estava coberto o som e como é o som, qualquer informação entre em contato pelo telefone:  85 9.96854225.


sexta-feira, 26 de agosto de 2016

ORÓS: TENTATIVA DE HOMICÍDIO NO SÍTIO MORORÓ PALESTINA

No dia 25/08/2016, por volta das 07h30min, a composição da CP 10102 recebeu uma ligação via 190, informando que no sítio Mororó, distante 6 km do Distrito de Palestina nesse Município, houve um atentado a bala. A composição fez o deslocamento juntamente com o FTA da cidade de Icó. Chegando ao local, a senhora MARIA CELIA DINIZ DOS SANTOS, 50 anos, relatou que vinha chegando em sua residência juntamente com sua filha, Márcia Diniz dos Santos, 30 anos e sua neta N.D.S de 03 anos, todas em sua motocicleta.

Quando foram surpreendidas por dois homens a pé, com os rostos cobertos e armados com espingardas calibre 12 e que os mesmos efetuaram dois disparos em direção das mesmas. A vítima relatou que conseguiu fugir dos atiradores e entrou em contato com a Polícia.

O policiamento ao chegar no local do fato encontrou um cartucho de espingarda calibre 12 deflagrado, que foi recolhido e entregue à Polícia Civil. Segundo informações colhidas no local a Sra. Maria Célia já teve o esposo e o genro assassinado. Nada foi levado das vítimas e os atiradores fugiram pelo matagal. A Polícia fez busca no local para prendê-los a até o momento não obteve êxito.


Portal Orós com informações do Quartel do 10º BPM, Iguatu – CE, 26 de AGOSTO de 2016. 1º SGT PM UITEMBERGUE – 3º SGT PM VILSON

SEM TRANSPOSIÇÃO E CINTURÃO, CEARÁ TEME COLAPSO DE ÁGUA EM 2017

A incerteza sobre a vinda das águas do rio São Francisco para o Ceará preocupa a cada prazo prorrogado para a entrega da obra — atualmente prevista para janeiro de 2017. E, conforme o titular da Secretaria dos Recursos Hídricos (SRH), Francisco Teixeira, impasses financeiros com o Governo Federal têm desacelerado o ritmo das intervenções tanto da transposição quanto do Cinturão das Águas (CAC). A informação foi dada, na tarde de ontem, em reunião ordinária do Fórum Cearense dos Comitês de Bacias Hidrográficas (FCCBH), onde representantes dos 12 comitês cobravam agilidade da gestão estadual.

  
O envolvimento da empreiteira Mendes Júnior na operação Lava Jato impede a conclusão da obra. Neste caso, o Ministério da Integração teria de substituir a empresa, mas há dificuldades. “Se for feita licitação convencional pra substituir, faltando só 10% da obra, ninguém vai ter interesse em fazer. E essa licitação duraria mais de um ano”, explicou Teixeira.
  
Em relação ao CAC, conflitos burocráticos entre Ministério da Integração e Tribunal de Contas da União (TCU) atrasaram repasses de julho e deste mês, de acordo com o secretário. E o consórcio responsável pela intervenção — formado pelas empresas PB Construções e Passarelli — só sustenta as atividades, sem paralisação total, até o fim deste mês.

 Se não contar com essas duas ações estruturantes, o Ceará sente aumentar o risco de colapso em 2017, principalmente diante de previsões ainda confusas sobre a próxima quadra chuvosa. O coordenador-geral do FCCBH, Alcides Dutra, é taxativo: “há regiões (como Banabuiú, Curu e Crateús) que não vão suportar outro ano de seca”.

 Sobre a revisão da meta de redução de consumo da tarifa de contingência em Fortaleza, que vai passar de 10% para 20%, o coordenador não acredita que funcionará. “Não houve trabalho de conscientização antecipada. Se tiver água na torneira, o cara vai usar”, reclamou.


Atualmente, os açudes cearenses se mantêm com 10,72% da capacidade, conforme balanço da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh). De todas as bacias do Estado, as que estão em pior situação são a do Baixo Jaguaribe (0,23%), a do Curu (2,36%) e a do Banabuiú (2,47%). As melhores são a do Litoral (38,52%) e a do Coreaú (37,33%). O fórum continua reunido até o meio-dia de hoje. (Luana Severo)



HÁ REGIÕES (COMO BANABUIÚ, CURU E CRATEÚS) QUE NÃO VÃO SUPORTAR OUTRO ANO DE SECA”,

O POVO

BANDO ARMADO IRIA RESGATAR DETENTOS DE PENITENCIÁRIA

A Polícia Civil desarticulou uma quadrilha que estava planejando resgatar dois detentos da Penitenciária Francisco Hélio Viana de Araújo, em Pacatuba, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). A ação dos policiais do 30º DP aconteceu na madrugada de ontem, dia em que os bandidos haviam escolhido para empreender a fuga.

Sete pessoas foram presas em flagrante na operação, em três municípios diferentes. Em Pacatuba, a 800 metros do Presídio, a Polícia encontrou a casa que serviria de alojamento para os fugitivos e deu voz de prisão a Iranildo Gurgel Coelho, 44, Ismário Vanderson da Silva, 27, e Lídia da Silva, 18, que já tinham preparado um caminho entre a unidade prisional e o esconderijo.

Em Maracanaú, Jéssica Maria Matias de Castro, 23, esposa de um dos dois homens que estão detidos em Pacatuba, também foi presa. A casa em que ela morava servia de depósito para o "arsenal bastante poderoso" da quadrilha, como definiu o delegado do 30º DP, Márcio Gutierrez. Foram apreendidos um fuzil 5.56, uma carabina Ponto 40, uma submetralhadora calibre 9mm, três escopetas e munições diversas. Dentre as armas apreendidas, a que mais chamou a atenção da Polícia foi o fuzil, considerado uma "arma de guerra", utilizada para assaltos a bancos e que pode custar até 50 mil reais.

Veículos

Já em Fortaleza, foram presos Ivon Rayner Moreira, 20, o paraense Paulo Leandro Oliveira, 40, e Elaine Maria Frazão, 21, que receptavam veículos roubados para vender. O dinheiro adquirido nas negociações foi a principal renda do grupo para comprar os armamentos que seriam utilizados na fuga dos bandidos do Presídio de Pacatuba.

Com eles, a Polícia apreendeu três carros roubados: uma Toyota Hilux, um Chevrolet Onix e um Peugeot 308. Foi a clonagem dos carros roubados que fez a Polícia chegar ao bando e descobrir que eles estavam colocando em prática um plano de fuga que era comandado de dentro da penitenciária pelos dois detentos, que não tiveram os nomes revelados para não atrapalhar as apurações. De acordo com a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), os dois foram transferidos.

"Essa investigação começou para apurar roubo e clonagem de veículos na Capital. E nós descobrimos que tinha uma quadrilha que estava receptando veículos roubados e mandando para fazer a remarcação do chassi. Depois, pegava o veículo e recolocava no mercado. Geralmente, eles vendiam para gente que sabia que aqueles carros eram roubados", afirmou Gutierrez.

A prisão do bando significou a recaptura de Iranildo Gurgel, foragido do Instituto Penal Paulo Sarasate (IPPS) há três anos e sentenciado a 57 anos de prisão. Ele é o que tem a maior ficha criminal do grupo, já tendo respondido diversas vezes por roubo e uma vez por corrupção ativa. Ismário Vanderson já foi acusado de tráfico de drogas e porte ilegal de armas. O paraense Paulo Leandro responde a processos por associação criminosa e roubo. Os outros quatro presos na operação policial não possuem antecedentes criminais.

O grupo irá responder, agora, por integrar organização criminosa. Ivon Rayner, Paulo Leandro e Elaine Maria também responderão por receptação de veículos e adulteração de chassi. E Jéssica Maria Matias, por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito.

O delegado do 30º DP, Márcio Gutierrez, afirmou que a investigação será ampliada. "Estamos verificando todo o alcance dessa organização para conseguir responsabilizá-los por todos os crimes praticados. Estamos também investigando se eles têm participação nos roubos desses veículos que foram apreendidos. Essa organização criminosa não se limita a esses sete criminosos que foram presos agora e aos dois que já estavam na Penitenciária de Pacatuba", completou delegado.


Fonte: Diário do Nordeste

TIROTEIO DEIXA PM E DOIS SUSPEITOS DE ROUBO BALEADOS EM FORTALEZA

Um policial militar e dois suspeitos de um roubo ficaram feridos durante um tiroteio, no cruzamento das ruas São Paulo com São Francisco, no bairro Jardim Jatobá, em Fortaleza, na tarde de ontem. Conforme a Polícia, uma patrulha do 17ºBPM (Conjunto Ceará) foi acionada para checar uma denúncia de assalto a um frigorífico, mas ao chegar no local encontrou os criminosos e houve a troca de tiros.

De acordo com o coronel Francisco Souto, comandante do Policiamento da Capital (CPC), os policiais foram recebidos a bala e revidaram. "Os bandidos viram a aproximação da viatura e começaram a atirar. Os policiais reagiram e feriram duas pessoas", explicou.

Segundo o oficial, o subtenente Rodrigues, que comandava a patrulha, foi atingido na perna e sofreu uma lesão no fêmur. Ainda segundo Souto, o estado de saúde de um dos suspeitos é grave, mas o outro não corre risco de morte.

Os três feridos foram encaminhados ao Instituto Doutor José Frota (IJF). O subtenente foi submetido a um procedimento cirúrgico na unidade de saúde.

O comandante do CPC disse que, como há informações de que outras pessoas agiram no assalto que desencadeou o tiroteio, o policiamento da área foi intensificado e diligências estão sendo feitas. "Se existirem outros suspeitos nós iremos encontrá-los", declarou.

Fonte: Diário do Nordeste

POLÍCIA PRENDE JOVEM COM TRÊS ARMAS DE FOGO E BASTANTE MUNIÇÃO EM MILAGRES

O agricultor José Ferreira Dantas, de 26 anos, foi preso no início da tarde desta quarta-feira em sua residência no Sítio Saco na zona rural de Milagres por força de decisão judicial. Os Sargentos Leandro Vidal, Inaldo e Rolim e os Soldados Lima, Rezende, Moura e Walbert acompanharam a oficiala de justiça, Maria Auleniza Fernandes Cruz, no cumprimento de Mandados de Busca e Apreensão e de Prisão Preventiva solicitado pelo Ministério Público e expedido pelo Juiz de Direito, Judson Pereira Spindola Júnior.

Na casa dele, foram apreendidas duas espingardas sendo uma calibre 12 e a outra 17 além de um revólver calibre 38 e farta munição. De acordo com a polícia, 17 cartuchos calibre 12, sendo onze deflagrados e seis intactos; 14 cartuchos calibre 22 intactos; e mais 21 cartuchos calibre 38, sendo 19 intactos e dois deflagrados. Zé Ferreira foi preso em flagrante e se encontra à disposição da justiça na carceragem da Delegacia de Polícia Civil de Milagres. 

ATENTADO – Por outro lado, no dia anterior foi registrado um atentado à bala em Juazeiro do Norte mais precisamente na Rua Antonio Domingos em frente ao número 114 no bairro Antonio Vieira. Uma patrulha do Ronda Tático de Apoio foi lá e se deparou com Francisco R. G da Silva, de 27 anos, residente naquele bairro, o qual tinha sido lesionado com um tiro na perna esquerda. Segundo disse, um casal que viajava num Fiat Pálio de cor vermelha se aproximou do mesmo atirando.

MISÉRIA

IMPEACHMENT: PRIMEIRO DIA DO JULGAMENTO TEM BATE-BOCA E ACUSAÇÕES

O primeiro dia do julgamento do processo de impeachment da presidente afastada, Dilma Rousseff, terminou com o depoimento da testemunha da acusação, o auditor do Tribunal de Contas da União (TCU) Antônio Carlos Costa D´Ávila Carvalho Júnior, após sessões seguidas que somaram mais de 15 horas de perguntas, respostas, bate-bocas, troca de acusações, tudo sob a presidência de Ricardo Lewandrowski, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF).

A defesa de Dilma comemorou o fato de a principal testemunha da acusação, o procurador do TCU, Júlio Marcelo de Oliveira,ter sido ouvida como informante. O principal argumento usado pelo advogado de defesa José Eduardo Cardozo que convenceu  Lewandowski a dispensá-lo como testemunha foi o de que o procurador participou do movimento “Vem pra Rampa”.

Por meio desse movimento Júlio Marcelo teria pressionado, segundo Cardozo, ministros do Tribunal de Contas da União a rejeitar as contas de Dilma. “O procurador atuou como militante político de uma causa”, disse o advogado da petista, questionando sua insenção como testemunha no processo.

Tratamento isonômico

A medida alterou as estratégias da defesa e acusação. Senadores que apoiam o impeachment afirmaram que tentarão fazer o mesmo com as testemunhas de defesa. “O que nós vamos solicitar é um tratamento isonômico”, disse o senador Cassio Cunha Lima (PSDB-PB). "Vamos nos reunir antes da sessão para decidir quais pedidos de suspensão serão feitos".

O senador minimizou o fato do procurador ter sido ouvido como informante e disse que o depoimento de Júlio Marcelo foi “devastador”. “O depoimento de Júlio Marcelo foi devastador na comprovação daquilo que todos nós já sabemos: que a presidente Dilma cometeu crime de responsabilidade”, disse.

Cardozo disse que mesmo que algumas testemunhas de defesa sejam ouvidas como informantes, o impacto será menor do que o que aconteceu com acusação. “Nós teremos uma situação de absoluta tranquilidade em relação às testemunhas de defesa, pois, para nós, nenhuma testemunha é vital como era o Júlio Marcelo para eles”, disse. “Se for o caso, podemos estudar substituir alguma”.

Bate-boca e acusação

Ao longo das sessões de quatro horas, que eram interrompidas por intervalos antes de serem reiniciadas, a manhã começou com muitas questões de ordem e Júlio Marcelo de Oliveira só começou a ser ouvido após as 14h. Ao longo do dia e da noite, o plenário do Senado foi palco de muitas discussões entre senadores, depoentes e até acusações.

Durante as sessões, várias vezes houve bate-boca entre senadores da situação e da oposição, como quando o  senador Paulo Rocha (PT-PA) acusou o ministro do STF Gilmar Mendes de ter uma “posição política clara nos [seus] julgamento, sem nenhuma independência”, o que causou um grande debate no plenário e que praticamente fugiu do controle do ministro Lewandowski, que não conseguiu dar continuidade ao depoimento de Oliveira até os ânimos se acalmarem.

Outra situação de conflito foi o fim do depoimento do procurador  Júlio Marcelo de Oliveira, quando houve uma troca de farpas entre ele e o advogado de defesa da presidente afastada Dilma Rousseff, José Eduardo Cardozo.

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) disse que o primeiro dia do julgamento“sempre é mais tenso, conturbado, as partes conflitam mais nos pontos de vista". "Meramente transformar a sessão de julgamento em confronto político pouco acrescentará ao processo. Era fundamental mais objetividade, tanto de quem vai perguntar quanto de quem vai responder”, disse.

A sessão será retomada amanhã, às 9h com o depoimento das testemunhas de defesa: consultor jurídico Geraldo Luiz Mascarenhas Prado, o ex-ministro da Fazenda Nelson Barbosa, o economista Luiz Gonzaga Belluzzo, a ex-secretária de Orçamento Federal Esther Dweck, o ex-secretário-executivo do Ministério da Educação Luiz Cláudio Costa e o professor deDireito da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) Ricardo Lodi Ribeiro. Com informações da Agência Brasil.


MISÉRIA

terça-feira, 23 de agosto de 2016

TREINADOR DE ESCOLINHA DE FUTEBOL É PRESO POR ABUSAR DE CRIANÇAS

Em busca do sonho de se tornarem jogadores de futebol, dois primos, ambos de 11 anos, se matricularam em uma escolinha. O que as crianças não sabiam era que o treinador, José Darcy Romoaldo da Silva, de 48 anos, acabara de sair da prisão, onde permaneceu seis anos cumprindo pena por atentado ao pudor de sete vítimas.

Conforme a delegada Ivana Timbó, depois que saiu da prisão, Romualdo fundou uma escolinha de futebol em Fortaleza. Ele usava do meio de trabalho para ganhar a confiança das crianças, especificamente meninos.

A titular diz que, em depoimento, o suspeito comentou que optava pelos garotos de 12 a 16, anos, mas as últimas vítimas são crianças. “Ele falou que a preferência dele é por meninos na faixa de 12 a 16 anos, mas duas vítimas são de 11 anos. Os abusos aconteciam na casa das próprias crianças”, relatou Ivana.


Em meio a uma rotina de amizade entre Romoaldo e os alunos, a delegada Ivana diz que os meninos eram constantemente presenteados pelo professor. “Todo menino vislumbra um dia ser um Neymar. Eram roupas, sapatos, vídeo game. Tudo o que as crianças gostavam", relatou.

 A titular da Delegacia de Combate a Exploração Sexual da Criança e do Adolescente (Dececa) diz que, há três meses, o pai de uma das crianças flagrou o homem abusando do garoto dentro de casa. A situação fez com que o homem procurasse à Delegacia. O flagrante não foi possível, mas a delegada afirma que começou uma investigação, que resultou no mandado de prisão preventiva de Romualdo.

 Na manhã desta segunda-feira, 22, o suspeito foi preso na própria residência, onde mora com a mãe, de 77 anos e um irmão. A titular da Dececa diz que os familiares desconfiavam da prática do professor e pediram que ele não levasse as crianças até a residência da família.

 "Ele (preso) disse que a partir de agora vai procurar a Deus, que vai ser evangélico e no final de tudo falou que estava bastante arrependido. É complicado acreditar no arrependimento dele, pois se estivesse arrependido não teria reincidido", disse Ivana.

A delegada não descarta que existam outras vítimas. O bairro onde funcionava a escolinha não foi divulgado para não constranger as crianças. Existem sete inquéritos contra o homem por atentado ao pudor do ano de 2002.

Pais

A delegada alerta os pais a buscarem participar da rotina dos filhos.  Verificar a procedência das escolinhas de futebol e das demais atividades da criança. A titular da Dececa alerta que a criança, quando sofre algum tipo de violência sexual, muda de comportamento.

"Insegurança, insônia e baixo rendimento escolar aparecem com presentes. Se o filho ou filha chega com presentes que não foram dados pela família, procure saber onde ele conseguiu", aconselha.



 O POVO

CANDIDATO A VICE-PREFEITO EM CARIÚS SOFRE ATENTADO A BALA

O advogado e candidato a vice-prefeito pela coligação PT e PT do B, em Cariús, Lourenço Oliver Sales, 52 anos, sofreu um atentato a bala na manhã desta segunda-feira, 22. O crime ocorreu por volta das 9h30 na CE 060 (Estrada do Algodão) entre Cariús e Várzea Alegre, na localidade de Cachoeira dos Pintos, no distrito de Caipu.

Lourenço Sales viajava sozinho em uma Pálio Weekend Adventure, azul, quando foi interceptado por dois homens em uma moto Bros, branca. “Foram disparados seis tiros contra o veículo”, contou a irmã, médica, Angélica Sales. Dois disparos atingiram a vítima – um que atravessou o rosto, pela boca e alcançou o ombro e outro no braço direito.

A vítima foi socorrida para o Hospital Regional de Iguatu, onde foi medicada, e em seguida transferida em uma ambulância, às 11h30, sob escolta policial para o Hospital Regional do Cariri, em Juazeiro do Norte. “O quadro dele é estável, mas precisa de atendimento rápido”, disse o empresário e parente, Jonas Alencar.

O comandante do 10º Batalhão de Polícia Militar em Iguatu, coronel, Paulo Tibúrcio, fez a escolta da vítima em uma viatura com mais três policiais. “Ainda é cedo para falarmos sobre a motivação do crime”, disse. “Estamos com equipes em campo, fazendo diligências e caberá à Polícia Civil investigar o caso”.

Para a família, o crime tem conotação política e foi encomendado. “Houve um atentado, tentaram matar meu irmão”, disse Angélica Sales.  “Não tenho dúvida disso, não foi assalto, foi encomendado. Ele contou que os criminosos disseram – é ele e deram a volta e atiraram”.

Lourenço Sales trabalha como advogado eleitoral em Cariús e em Várzea Alegre.

ELEIÇÃO EM CARIÚS

Cinco candidatos disputam a eleição municipal em Cariús: Iran (PSDB); Francisco José (PT); professora Ana Maria (PC do B); Nizo Costa (PMB) e Luiz do Cachimbo (PSOL).

Com informações do Diário Centro-Sul