}); PORTAL ORÓS: SUSPEITO DA CHACINA DAS CAJAZEIRAS É PRESO EM APARTAMENTO NO BAIRRO COCÓ

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

SUSPEITO DA CHACINA DAS CAJAZEIRAS É PRESO EM APARTAMENTO NO BAIRRO COCÓ


Quatro pessoas foram presas suspeitas de participarem da chacina do bairro Cajazeiras, em Fortaleza. O crime aconteceu na madrugada do último de 27 de janeiro. Deijair de Souza Silva, 29 anos, foi um dos capturados suspeito de ser um dos mandantes da matança.

O homem foi encontrado em um apartamento no bairro Cocó e com ele foi apreendida uma pistola. A informação foi divulgada nesta terça-feira (20), na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Ana Karine da Silva, Ayalla Duarte Cavalcante, Rennan Gabriel da Silva também foram presos por suspeita de participação no crime. Armas de fogo como pistolas, revólveres e até escopeta foram apreendidas e serão levadas para a perícia para confirmar se foram utilizadas no dia da cachina. Aproximadamente 500 munições foram retiradas de circulação, além de drogas.

A polícia agora investiga a função de cada um dos presos e afirma que já identificou outros quatro suspeitos que também tiveram participação no crime. No total, segundo a polícia, 10 pessoas já foram presas por ter participação direta ou indireta na chacina.

Além das prisões, de acordo com a polícia, Noé de Paula Moreira – que já está recluso no sistema penitenciário – também pode ser um dos mandantes do crime, que teve como motivação a disputa de território por facções criminosas.

Maior chacina da história

Pelo menos 14 pessoas foram vítimas de uma chacina na madrugada deste sábado (27), no Bairro Cajazeiras. O caso aconteceu em uma pequena casa de shows, conhecida como “Forró do Gago”, na Rua Madre Tereza de Calcutá, na Comunidade Barreirão.

Pessoas armadas chegaram em carros e atiraram em outras que estavam na rua, sem qualquer alvo certo. Morreram clientes do local, trabalhadores que estavam vendendo lanches e até um motorista do Uber, que passava pela região.

 Tribuna do Ceará

Nenhum comentário:

Postar um comentário