}); PORTAL ORÓS: Instituto Elo Amigo completa 17 anos de atuação no Ceará

sexta-feira, 30 de novembro de 2018

Instituto Elo Amigo completa 17 anos de atuação no Ceará

O Instituto Elo Amigo celebrou, nesta última quarta-feira (28), 17 anos de sua fundação. A organização social começou a ser pensada com a implantação do Programa Aliança com o Adolescente, grande projeto de mobilização, qualificação e inserção de adolescentes e jovens nos municípios de Acopiara, Jucás, Iguatu, Quixelô e Orós no ano de 1999.

A partir da atuação do Programa Aliança com o Adolescente, nasceu em 28 de novembro de 2001 na cidade de Iguatu, O Instituto Elo Amigo. Uma associação de direito privado de fins não econômicos e sem fins lucrativos. Detentor da qualificação de Organização da Sociedade Civil de Interesse Público – OSCIP, o Elo Amigo desenvolve projetos nas áreas estratégicas de Agroecologia Familiar e Convivência com o Semiárido, Empreendedorismo e Juventudes.

O Presidente do Conselho Deliberativo do Instituto Elo Amigo, Marcos da Silva, acompanha a trajetória da Instituição desde sua origem e relata que, através do Projeto Aliança, participou de diversos contextos como beneficiário, educador, coordenador, associado e membro da diretoria. “O que vejo no Elo nestes 17 anos é a capacidade de se reinventar a cada momento, sempre contribuindo com o desenvolvimento do nosso território e primando pela excelência do trabalho que faz”, explica Silva.

O Coordenador Executivo do Instituto Elo Amigo, Marcos Jacinto, lembra que para uma organização social chegar a 17 anos de atuação ininterrupta é algo muito significativo e demonstra o compromisso e a capacidade do Elo Amigo de captar recursos, articular parceiros e gerar resultados de impacto positivo na vida das pessoas. “Estamos passando por um momento de grande desafio e dificuldades no país, sobretudo para uma organização social, mas o Elo Amigo celebra 17 anos com muita força, muito trabalho realizado e ampliação de sua área de atuação. É motivo de muito orgulho integrar uma organização de tamanha referência e que desenvolve um trabalho que gera qualidade de vida para tantas pessoas no território cearense”, frisa Jacinto.

O Articulador Institucional, Christian Arruda, explica que sempre acompanhou os trabalhos do Elo Amigo e relata que os resultados na vida das pessoas têm sido importante. “ São diversos tipos de impactos, desde a formação humana e técnica de seu quadro de pessoal, influenciando na mudança de perspectiva e percepção de vida, como também na vidas de jovens e famílias que passaram a ter outro prisma, sobre a forma de encarar os desafios de suas vidas, tendo mais condição técnica, para atuar fortemente nas adversidades, como também, poder acessar mecanismos tecnológicos que possibilitam gerar a oportunidade, para que estas pessoas e famílias possam se empoderar e gestar a real mudança em suas vidas e de suas comunidades”, finaliza Arruda.

 Atualmente, o Instituto Elo Amigo executa 9 projetos sociais: AgroApi e Sistemas de Tratamento e Reúso de Águas Cinzas financiados pela Fundação Banco do Brasil - FBB; Cisternas Escolares com financiamento do Governo Federal e Governo do Estado do Ceará; São José III financiado pelo Banco Mundial e Secretaria do Desenvolvimento Agrário do estado do Ceará - SDA; P1+2 em parceria com a Articulação Semiárido Brasileiro – ASA e financiado pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES; Sistema de Tratamento e Reúso de Águas Cinzas financiado pela Secretaria do Desenvolvimento Agrário do estado do Ceará - SDA; Quintais Produtivos com financiamento do Governo Federal e da Secretaria do Desenvolvimento Agrário do estado do Ceará - SDA; Negócio a Negócio que é um programa do Sebrae; e apoio ao CONDECOM em parceria com a Prefeitura Municipal de Acopiara, atendendo cerca de 12 municípios do território cearense, alcançando mais de 1.200 famílias.

O Instituto Elo Amigo, ao longo de sua trajetória, tem influenciado positivamente na vida de inúmeras famílias. Somente no Centro Sul e Vale do Salgado, ao longo desses 17 anos, já foram implementadas mais de 4.000 tecnologias sociais de cisternas de primeira e segunda água para o armazenamento de água da chuva, tanto para consumo, quanto para produção. Além de 17.000 pessoas que já foram Assessoradas Tecnicamente pela instituição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário