}); PORTAL ORÓS: Em Icó: Acusado de matar taxista com 15 facadas em MT é preso no distrito de Cascudo.

sexta-feira, 12 de abril de 2019

Em Icó: Acusado de matar taxista com 15 facadas em MT é preso no distrito de Cascudo.

Uma equipe da delegacia regional de Icó, nesta quinta-feira (11/04), fez cumprir um mandato de prisão em desfavor de Ricardo Wagner Ribeiro, pelo crime de homicídio qualificado, o crime aconteceu no dia 18 de fevereiro deste ano, na cidade de Nova Mutum em Mata Grosso.

Após o cruzamento de informações entre a polícia judiciaria civil de Mato Grosso e a delegacia regional de polícia civil de Icó, foram realizadas diligências que resultou na prisão do suspeito, com ele também foi encontrado o celular da vítima e o moletom azul usado durante o crime. A policiai civil de Icó prendeu Ricardo no distrito de Cascudo.
            


Entenda o caso:

Polícia diz que taxista assassinado com 15 facadas foi vítima de latrocínio em MT


A Polícia Civil informou que o taxista Wilton Cesar de Almeida, de 32 anos, morto com pelo menos 15 facadas, foi vítima de latrocínio – roubo seguido de morte – em Nova Mutum, a 269 km de Cuiabá, na madrugada dessa segunda-feira (18).

O taxista foi encontrado morto ao lado do táxi, que estava ligado e com as portas abertas no Bairro Edelmina Querubim.

Testemunhas disseram à polícia que ouviram um barulho de buzina e, em seguida, perceberam que duas pessoas estavam no local. Um deles teria dito 'vamos jogar ele para fora e vamos 'vazar' logo'.

O perito Luciano Nogueira, da Perícia Oficial Técnica (Politec) de Sorriso, disse que um par de chinelos e um boné foi encontrado dentro do veículo e a suspeita é de que objetos sejam dos criminosos.

“O chinelo estava na frente do veículo e o boné atrás. Esses objetos não devem ser da vítima, já que ele estava calçado. A suspeita é que tinha dois agressores, um no banco da frente e outro no banco de trás”, explicou.

Luciano disse ainda que o veículo estava revirado e que, provavelmente, os criminosos estavam à procura de algo.

“A vítima estava fora do carro, mas os vestígios indicam que a agressão foi dentro do veículo. Eram várias lesões na região do rosto e do pescoço, tinha muito sangue e muita bagunça dentro do carro”, disse.

A Polícia Civil disse que o caso está sendo investigado como prioridade pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (DERF) do município. No entanto, nenhum suspeito foi preso até agora.


Por G1 MT

Nenhum comentário:

Postar um comentário