}); PORTAL ORÓS: Fortaleza encara Guarany para ir à final do Estadual

quarta-feira, 3 de abril de 2019

Fortaleza encara Guarany para ir à final do Estadual


Tricolor do Pici joga pelo empate ou pode perder até por 1 a 0 para avançar à final do Campeonato Cearense. O clube fez melhor campanha que o Bugre Sobralense e ainda venceu o jogo de ida no Estádio do Junco

Os quatro primeiros meses de trabalho árduo do Fortaleza estarão sendo testados, a partir das 21h30 de hoje na Arena Castelão, quando a equipe receberá o Guarany de Sobral.

Será o jogo de volta da semifinal do Campeonato Cearense, e o Leão entra em campo com a vantagem de empatar, ou até perder pelo mesmo placar, para que avance à final do Estadual.

Todos no Fortaleza observam a partida como estratégica para os objetivos do clube no ano. O primeiro deles é chegar à decisão do certame, conforme atesta o seu presidente, Marcelo Paz: "esse jogo contra o Guarany é de importância fundamental. Vale vaga na final do campeonato, um dos nossos objetivos no ano, que é chegar na final e buscar o título; garante jogos certamente de boa renda; também dá vaga na Copa do Nordeste de 2020. Na Copa do Brasil, acredito que possamos entrar pelo ranking", explicou Paz.

Autoestima

Outro fator envolvido é manter em alta a autoestima do grupo e a confiança da torcida, para os embates que ainda estão por vir. O trabalho dos técnicos é sempre avaliado em decisões de campeonato.

"Podemos encaminhar bem o ano a partir dessa semifinal com o Guarany e depois buscaremos o mesmo contra o Vitória, pela Copa do Nordeste", opinou o atacante. Osvaldo se refere ao jogo da próxima segunda-feira (8), às 21h30, na Arena Castelão, contra o Vitória, pelo Nordestão.

Osvaldo faz um alerta de que o jogo não está resolvido: "A gente não pode fugir muito daquilo que vem fazendo. Dentro do Castelão, procurar o gol desde o início do jogo. Sabemos da vantagem que temos, mas não podemos entrar acomodados ou relaxados", comentou o jogador.

No que se refere ao time que o técnico Rogério Ceni vai mandar a campo, há sempre uma incógnita no ar, pois ele muda constantemente, com o objetivo de não estourar a musculatura dos atletas, com a maratona de jogos.

Sabe-se, contudo, que alguns atletas deverão ficar de fora: o volante Paulo Roberto recebeu o terceiro cartão amarelo e os outros companheiros de setor, Derley e Felipe, foram dados como lesionados.

Como os treinos são quase todos de portões fechados, ninguém tem uma ideia clara dos 11 jogadores que irão a campo. Uma mudança quase certa é o reaparecimento do goleiro Felipe Alves,

No Guarany, o técnico Gilmar Silva conta com o retorno do zagueiro Ciro e do volante Jéfferson Costa, após cumprirem suspensão automática. Em compensação, o volante Alemão recebeu o terceiro cartão amarelo.

O técnico Gilmar Silva disse que sua equipe não pode se atirar para cima do adversário, mas que buscará o equilíbrio: "A gente sabe que tem de chegar lá e fazer um jogo organizado, e não adianta tentar reverter o placar de qualquer jeito. Sabemos dos nossos pontos vulneráveis, mas também dos pontos fortes deles para tentar anular. Mas, sempre que entramos em campo, temos que ser ousados", disse.


Ceará visita o Corinthians fora de casa pela Copa do Brasil



Acreditar que é possível. Este é o lema do Ceará para o duelo de hoje às 21h30 em São Paulo contra o Corinthians pela Copa do Brasil, após a derrota por 3 a 1 no jogo de ida, na Arena Castelão.

Por mais que a diferença de gols a ser tirada assuste o torcedor alvinegro, uma vitória por dois gols levaria a decisão para os pênaltis e permitiria ao Vozão sonhar com a vaga. Vencer por três gols de diferença, por sua vez, faria o time cearense avançar direto para a 4ª fase – resultado que certamente seria uma das maiores façanhas do clube na história do torneio.
Em 167 jogos em sua Arena, o Timão perdeu 17, sendo apenas cinco por dois gols de diferença – como este ano para o RB Brasil – e um por três gols, do Flamengo em 2018.

E olhe que o Ceará já viveu momentos históricos na Copa do Brasil, eliminando Palmeiras e Internacional em 1994, quando foi vice-campeão; superando o Flamengo e Atlético/MG em 2005, quando foi semifinalista; e mais uma vez batendo o Rubro-Negro carioca em 2011, quando ficou mais uma vez entre os quatro primeiros.

Mas para conseguir uma nova façanha, o Ceará não se apega apenas ao seu respeitado histórico na Copa do Brasil.
O momento da equipe é positivo, com o Alvinegro invicto no Estadual e na Copa do Nordeste, liderando os dois certames nas classificações gerais e tendo ‘decisões’ contra Náutico, no sábado, e Floresta na quarta-feira, como próximos compromissos, ambos na Arena Castelão.

“Acreditamos em nós. Temos o placar adverso, precisamos vencer por dois gols de diferença para levar para os pênaltis, mas todo o grupo confia em quem está do seu lado e vamos para jogar e fazer o nosso melhor. No futebol pode acontecer tudo, e vamos tentar surpreender e buscar a classificação”, declarou o goleiro Richard.

O meia Felipe Silva lembrou as chances que o Ceará teve para vencer no Castelão, mas desperdiçou, precisando ser mais efetivo para avançar. “A gente pode ficar falando do jogo de ida, que jogamos de igual para igual, mas que eles aproveitaram melhor as chances, mas isso não interessa mais. É focar nesse jogo da volta. Claro que a vantagem é deles, jogam na casa deles. Mas vamos lutar. Temos um time forte, um elenco forte e temos condições”.

Estratégia

O técnico Lisca deve manter o time que empatou com o Floresta, exceto Leandro Carvalho, não inscrito no torneio. As opções são Chico e João Paulo. O treinador já tem uma carta na manga para complicar o jogo para o Timão e recolocar o Ceará no confronto. “Tenho a estratégia para tirar o Corinthians da zona de conforto. Vamos buscar um gol cedo, para deixar a diferença por um gol e colocar a pressão neles. Teremos que aproveitar bem as chances”.



Fonte: Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário