}); PORTAL ORÓS: Suspeito de assassinar motorista de aplicativo no Ceará contratou corrida para matar vítima

quinta-feira, 20 de junho de 2019

Suspeito de assassinar motorista de aplicativo no Ceará contratou corrida para matar vítima


Cinco pessoas estão envolvidas na morte do motorista em 8 de abril, quando ele seguia de carro com o executor pela Rua Pedro Paulo Barros; morte foi ordenada por presidiário.

A Polícia Civil prendeu nesta quarta-feira (19) um suspeito do assassinato do motorista de aplicativo em abril deste ano em Maracanaú, Região Metropolitana de Fortaleza. Vítima dirigia na Rua Pedro Paulo Barros quando foi atingida a tiros por um amigo que estava dentro do carro e havia pedido a corrida.

De acordo com o inspetor Antônio Morais da Delegacia Metropolitana de Maracanaú, todos os autores do crime foram identificados. O mandante, Rafael Pereira da Silva, conhecido como Jacaré, está em um presídio do estado, de onde ordenou o assassinato.

Joabe da Costa Oliveira, 29 anos, que planejou o crime, foi detido dois dias depois da morte; Leandro, o Bola, está foragido e Adriel Marinho de Souza, 18 anos, foi preso nesta quarta-feira (19), em uma casa no Bairro Alto da Mangueira, onde aconteceu o crime no dia 8 de abril de 2019. Souza foi quem desferiu os cinco disparos na cabeça do motorista.

As investigações apontaram que no Bairro Alto da Mangueira, onde o motorista de aplicativo morava, havia uma organização criminosa chefiada pelo presidiário com a ajuda financeira da irmã. De dentro da unidade prisional, Rafael Pereira ordenava crimes desde homicídios, venda de armas, munições a tráfico de drogas. A polícia não chegou a motivação do crime, porém, investiga se há relação com o fato de o motorista ter assassinado um comerciante em 2010.

Diálogos interceptados
A polícia conseguiu autorização da Justiça para averiguar todo o conteúdo dos aparelhos celulares apreendidos na operação que prendeu os suspeitos. Os áudios revelaram que o mandante do crime, Silva, mantinha contato permanente com os comparsas que estavam fora do presídio para ordenar e planejar os crimes.

Por ser amigo da vítima, Adriel foi o escolhido por Rafael para matar o motorista Paulo Roberto, caso não realizasse a execução, Adriel é que seria morto. Por isso, na noite do dia 8 de abril, ele se passou por cliente e pediu uma corrida a Paulo, mas ao chegar na Rua Pedro Paulo Barros, ele disparou os cinco tiros na cabeça da vítima e fugiu em seguida. Ainda não se sabe a motivação para que o presidiário tenha ordenado o crime, o que deverá ser elucidado com o prosseguimento das investigações.

Adriel Marinho de Souza foi conduzido para a Delegacia Metropolitana de Maracanaú, onde está à disposição da Justiça. As buscas seguirão na tentativa de capturar o quarto suspeito, identificado apenas como Leandro.

Por Paulo Matins, G1 CE

Nenhum comentário:

Postar um comentário