}); PORTAL ORÓS: Professor teve o corpo carbonizado em Aurora e um dos acusados será julgado terça-feira

sábado, 26 de outubro de 2019

Professor teve o corpo carbonizado em Aurora e um dos acusados será julgado terça-feira




O réu Francisco Adenilton Gomes do Nascimento, de 28 anos, o "Denim" vai ser julgado numa ação penal por homicídio qualificado pelo Conselho de Sentença do Tribunal do Juri de Aurora. A sessão foi agenda para às 9 horas da próxima terça-feira (29) e o mesmo está recolhido a uma das celas da Penitenciária Industrial e Regional do Cariri (PIRC) em Juazeiro do Norte. Ele é um dos pronunciados pelo cruel assassinato do professor Paulo Gonçalves de Aquino, de 33 anos.

No último dia 11 de setembro o seu advogado de defesa, Joe Englys de Luna Rodrigues, protocolou recursos perante o Tribunal de Justiça do Ceará pedindo o desaforamento do julgamento alegando riscos à segurança do réu. Entretanto, esta semana, foi negado sob a justificativa da “ausência de elementos concretos para justificar a medida”.

O crime causou grande repercussão em Aurora e toda a região do Cariri desde o achado do corpo do corpo do professor da rede municipal de ensino na manhã do dia 12 de outubro de 2012. A vítima morava na Rua São Francisco (Bairro Araçá) em Aurora e, na época, os comentários apontaram para um crime de latrocínio com requintes de perversidade já que o cadáver foi encontrado carbonizado no Sítio Olho D’água na zona rural do município.

O professor tinha saído de casa no início da noite anterior ao crime após receber um telefonema e não mais retornou e nem fora visto nos lugares que costumava frequentar. Foi constatado que tinham roubado sua moto Honda CG 125 Fan de cor vermelha e placa OCR-0650, inscrição do Ceará, o capacete, o celular e o salário que havia recebido. Paulo Aquino era muito conhecido em Aurora e ajudava nos serviços da Igreja ao lado de sua casa.



Por Demontier Tenório
Miséria.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário