quarta-feira, 8 de abril de 2020

Açude Orós Ceará cada vez mais lindo nesta quarta-feira 08/04/2020




PROGRAMA HORA DA NOTÍCIA COM JOSEMBERG VIEIRA DESTA QUARTA-FEIRA 08/04/20. #Daoplayeassista #Rumoa60k #Compartilhe #Noticia #Jornalismo



Fique bem informado! WhatsApp do povo: (88) 9.9422 – 0106 Participe!

DESTAQUES DE HOJE:

- Açude Orós já acumula 8.84 metros de aporte segundo o DNOCS veja o vídeo feito hoje.
- MPCE recomenda medidas para evitar aglomerações em Orós.
- Acidente com vítima fatal Município de Cariús: Reportagem Clenivan Gonçalves.
- COVID-19: Últimos números atualizados (08/04/2020).
- Camilo se reúne com prefeitos do Ceará e pede reforço contra o coronavírus.

Seja o nosso repórter envie sua matéria (88) 9.9422.0106 - SIGA, CURTA, COMPARTILHA! OBRIGADO.

Instagram Josemberg Vieira: https://instagram.com/josembergvieira
Canal Josemberg Vieira: www.youtube.com/Josembergoros
Canal do Portal Orós: https://www.youtube.com/…/UCiypqX4tErKL…
Reprise às 18:00 hrs na Guassussê FM
Página Nossa Palestina

COVID-19: ÚLTIMOS NÚMEROS ATUALIZADOS (08/04/2020)



________________________________________________

.

ORÓS: 

  • CASOS CONFIRMADOS: 00

  • CASOS DESCARTADOS:  02

  • CASOS SUSPEITOS:  01
    .

________________________________________________

..

CEARÁ

  • CASOS CONFIRMADOS: 1.268

  • MORTES:  42

.
________________________________________________

.

BRASIL: 

  • CASOS CONFIRMADOS: 14.152 

  • MORTES:  699
.
________________________________________________

#FICA_EM_CASA


Registros de raios no Ceará em três meses atingem quase o dobro de 2019, aponta Enel



Os registros de raio do Sistema de Monitoramento e Alerta, controlado pela Enel Distribuição Ceará, aumentaram 59% nos três primeiro meses deste ano, subindo de 89.900 no balanço de fevereiro para 142.909 em março.

O levantamento aponta que o número de descargas atmosféricas registradas de janeiro até 31 de março alcançou 142.909, quase o dobro de 2019 quando foram computador 74.394 raios.

Mais uma vez os municípios de Santa Quitéria e Granja alcançaram as maiores incidências de radio, repetindo o registro de 2019.

Confira os municípios com maior incidência

  1. Santa Quitéria – 7.268
  2. Granja – 5.210
  3. Sobral – 4.499
  4. Crateús – 3.356
  5. Ipueiras – 2.753

Por: CN7

Camilo se reúne com prefeitos do Ceará e pede reforço contra o coronavírus



Camilo Santana (PT) se reúne virtualmente com prefeitos do Ceará na manhã desta quarta-feira (8). O governador irá reforçar as medidas de enfrentamento ao novo coronavírus no estado. Camilo também deve pedir que os gestores municipais insistam na assistência social às famílias de baixa renda. O Ceará lançará em breve um edital para compra de máscaras de pano, feitas por costureiras do interior e distribuídas gratuitamente.

Por Felipe Azevedo
Miséria.com.br

Sem demanda externa, produção de frutas do Ceará pode ser afetada



Com o retorno das atividades econômicas na Europa ainda incerto, devido aos impactos do coronavírus no continente, a produção e exportação de frutas do Ceará, neste ano, poderão ser afetadas, caso os países compradores não confirmem os pedidos nas próximas semanas. Um dos principais itens da pauta de exportação cearense, as frutas seguem, em grande parte, para o mercado europeu.

E a preocupação do setor se dá pelo pouco tempo para se preparar para a safra deste ano, já que a plantação tem de ser iniciada já em junho para atender à demanda externa no segundo semestre.

Segundo Luiz Roberto Barcelos, presidente da Associação das Empresas Produtoras Exportadoras de Frutas e Derivados (Abrafrutas), normalmente, as negociações com os importadores europeus ocorrem nos meses de abril e maio, mas, neste ano, os clientes decidiram adiar as compras devido às incertezas. "As pessoas não estão conseguindo conversar sobre isso agora", ele diz. "Temos muitos clientes na Espanha e na Inglaterra e eles estão dizendo que vão aguardar pelo menos um mês, um mês e meio, porque, neste momento, não tem condição nenhuma de fazer a programação", acrescenta.

Por isso, Barcelos, que também é sócio e diretor de produção da Agrícola Famosa, maior produtora e exportadora de melão do Brasil, diz que ainda não dá para saber se a produção no segundo semestre será comprometida ou não, que a safra começa em meados de agosto.

Produção nula

"A nossa preocupação é que nós precisamos fazer as vendas agora para começar a produzir, para preparar a produção, para comprar sementes, preparar a terra, comprar adubo. Mas as empresas não estão conseguindo fazer as vendas neste momento". Caso os importadores internacionais não confirmem seus pedidos já nas próximas semanas, a expectativa é de uma produção praticamente nula neste ano. "Neste momento, ainda não dá para avaliar (os impactos da crise sobre a produção), mas é muito preocupante, temos que aguardar pelo menos mais 30 dias para saber se teremos ou não demanda para o segundo semestre", diz Barcelos.

"Se não tiver, nós não vamos poder plantar quase nada neste ano porque não vai ter mercado para comprar".

No primeiro trimestre, período de poucas vendas de melão e melancia, o mercado externo priorizou a compra de frutas cítricas do Brasil, sobretudo limão e laranja. "Esses estão com grande procura lá fora, mas ainda assim, muitos distribuidores estão com medo de falta de liquidez, com medo de não receber, o que acaba aumentando a preocupação", diz Barcelos.

Mercado interno

Quanto ao mercado interno, o presidente da Abrafrutas diz que vem oscilando desde o início da quarentena, em meados de março.

"O consumo está irregular, mas melhor do que o mercado externo". Segundo Tom Prado, sócio e CEO da Itaueira Agropecuária, uma das maiores produtoras do Estado, que não estava exportando mesmo antes dessa crise, o coronavírus não impactou a produção da empresa. "No nosso caso, não temos sofrido com esses impactos até agora. E estamos com uma produção de pimentão na Ibiapaba", diz.

Com as incertezas quanto à demanda interna e, principalmente externa, o setor de frutas também vê com preocupação a geração de empregos pelas empresas, que já vinha em declínio. "Com menos produção, claro que afeta a mão de obra. Temos muito menos gente trabalhando hoje não apenas pelo coronavírus, mas por ter menos fruta no campo", diz o presidente da Abrafrutas.

Impacto da crise do coronavírus na Europa traz incertezas sobre a produção e exportação de frutas no Ceará, devido ao tempo hábil para fechar contratos e atender aos prazos de envio das cargas.

Fonte: Diário do Nordeste

Everton Cebolinha doa cinco toneladas de alimentos em Maracanaú



O atacante cearense Everton Cebolinha, do Grêmio, realizou a doação de cinco toneladas de alimentos para pessoas carentes da cidade de Maracanaú, onde nasceu. Parte da entrega ocorreu na tarde desta terça-feira (7) através de amigos do atleta.

O objetivo é auxiliar os que ficam sem renda durante a pandemia do novo coronavírus e a suspensão do funcionamento de estabelecimentos não essenciais - medida adotada após decreto do governador Camilo Santana. Em Porto Alegre, um agente do jogador, Márcio Cruz, também entregou cestas básicas ao Asilo Padre Cacique. A informação foi publicada inicialmente pelo GloboEsporte.com.



Revelado nas categorias de base do Fortaleza, Everton tem contrato com o Grêmio até 2023. Com multa rescisória de 80 milhões de euros (R$ 356 mi), a diretoria gaúcha recusou ofertas do Milan-ITA, e do Beijing Guoan-CHN. O jogador teve ainda sondagens do Atlético de Madrid-ESP e do Arsenal-ING, mas não abriu negociações.

Caso seja vendido em definitivo, o cearense pode render uma quantia ao Fortaleza. No total, os direitos do atleta estão distribuídos entre: Grêmio (50%), Gilmar Veloz, empresário que representa o atleta (30%), Leão (10%) e o empresário Celso Rigo (10%).


Diário do Nordeste

Por Redação
Miséria.com.br

Homem parte com faca para cima de PMs em Assaré e sai baleado



Policiais militares do Destacamento de Assaré foram ameaçados por um homem acusado de crime de violência doméstica e tiveram que revidar baleando o mesmo. O fato aconteceu por volta das 11h30min desta terça-feira na Rua Marechal Amarante no centro da cidade. A patrulha de serviço soube que um homem estava armado com uma faca tentando arrombar a porta de uma residência com a intenção de agredir sua companheira.

Imediatamente foram ao local os Sargentos Nunes e Viana e o Soldado Rocha encontrando Eufrásio Gonçalves Silva. Este, ao ver os policiais sacou a arma branca da cintura e investiu contra os PMs. Um deles efetuou disparo de arma de fogo com munição não letal com o objetivo de conter o homem bastante exaltado e impedir que agredisse sua esposa. Eufrásio foi levado ao hospital na própria viatura e, depois, à Delegacia de Polícia Civil de Assaré, sendo autuado por tentativa de homicídio.


Por Demontier Tenório
Miséria.com.br

Cartórios registram 33% mais mortes que governo



O cruzamento de dados dos cartórios de registro civil e do Ministério da Saúde revela que o número de mortes causada pela Covid-19, doença desencadeada pelo novo coronavírus, pode ser maior que o registrado pelas autoridades sanitárias. As informações são do Metrópoles.

Uma plataforma do Observatório Nacional de Casos de Alta Complexidade e Grande Impacto e Repercussão mostra que até a última segunda-feira (06/04), 736 pessoas morreram em decorrência da Covid-19.

Até a mesma data, o Ministério da Saúde contabilizava 553 óbitos — 33% menos.

Os cartórios passaram a monitorar as mortes após uma portaria do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), publicada em 20 de março. A ferramenta está hospedada no site da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil).

Além do número de óbitos, a plataforma informa que os maiores números de vítimas da doença estão, até o momento, em São Paulo, o que coincide com os dados do governo federal.

“A medida é uma contribuição do Sistema de Justiça para a apuração mais ágil das subnotificações de óbitos pelo novo coronavírus”, defende o CNJ.

A Central de Registros Civis é a fonte primária que reúne os dados oficiais dos óbitos ocorridos no país. O uso desse tipo de informação é inédita.

Nesta terça-feira (07/04), o Metrópoles revelou que o Governo do Distrito Federal solicitou ao Tribunal de Justiça do Distrito Federal e territórios que (TJDFT) os cartórios informa à administração pública o número de mortes pela doença. A medida visa melhor compreensão do impacto da pandemia.

Para a Arpen-Brasil, os prazos legais para a realização do registro e para seu posterior envio à Central de Informações do Registro Civil podem fazer com que os números sejam ainda maiores.

“Isto porque a Lei Federal 6.015 prevê prazo para registro de até 24 horas do falecimento, podendo ser expandido por até 15 dias em alguns casos, enquanto a norma do CNJ (Provimento nº 46) prevê que os cartórios devem enviar seus registros à Central Nacional em até 8 dias após a efetuação do óbito”, explica o vice-presidente da entidade, Luis Carlos Vendramin Júnior.

Versão oficial

O Ministério da Saúde afirmou, em nota, que a diferença dos dados divulgados “deve-se ao fato do tempo que as Secretarias de Saúde estaduais levam para notificar” o órgão.

“Após a pasta ser informada, existe o processamento do dado para a inclusão na plataforma”, ressalta a pasta.


180 graus

Por Redação
Miséria.com.br

Assembleia vota ao menos 73 decretos de calamidade de municípios



Diante da queda na arrecadação e do aumento de gastos na área da Saúde, prefeitos de mais de 70 municípios cearenses assinaram mensagens decretando estado de calamidade pública, por conta da pandemia do novo coronavírus. Os decretos foram enviados para aprovação na Assembleia Legislativa, que se reúne, hoje, em sessão virtual. Isso porque a efetivação das medidas depende do reconhecimento dos deputados.

Boa parte dos municípios cearenses já se encontra em situação de emergência, ou seja, sob risco de sofrerem danos na Saúde e no serviço público em razão da pandemia. A decretação de emergência facilita a obtenção de recursos federais ou estaduais.

Trâmite

Agora, com o agravamento da crise na Saúde e na economia, prefeitos estão decretando estado de calamidade pública. Assim, eles terão maior flexibilidade nos prazos de prestação de contas e limites de gastos previstos pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), poderão aumentar despesas, e ficarão protegidos de acusações de irregularidades fiscais nas suas gestões.

O Estado do Ceará e o município de Fortaleza foram os primeiros a declarar calamidade pública. Os decretos, que vigoram até 31 de dezembro de 2020, foram assinados pelo governador Camilo Santana (PT) e pelo prefeito Roberto Cláudio (PDT), respectivamente, e aprovados pela Assembleia Legislativa na semana passada.

O trâmite se dá porque de acordo com o artigo 65 da LRF, no caso dos estados e municípios, o decreto de calamidade pública precisa ser reconhecido pelas Assembleias Legislativas. Alguns prefeitos, como ocorreu na Capital, enviam a mensagem também para reconhecimento da Câmara Municipal, mas, somente após ter aval do Parlamento estadual, a medida excepcional começa a valer.

Com o reconhecimento da calamidade no Estado e em Fortaleza, outros prefeitos foram influenciados a fazer o mesmo, uma vez que a crise tende a piorar no interior com o aumento dos casos de Covid-19, e uma "enxurrada" de decretos de calamidade pública chegou à Assembleia ontem - pelo menos 75 foram protocolados. Destes, 73 estão na pauta de votação de hoje.

Para agilizar a tramitação, o Legislativo cearense lançou um Sistema de Protocolo Digital. Com isso, ao invés de cada prefeito entregar o seu decreto à Assembleia, a Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece) decidiu reunir todos e protocolá-los na Casa em remessas.

Pedidos

A orientação do presidente da Aprece, Nilson Diniz, é de que todos os municípios decretem calamidade pública. Prefeito de Cedro, ele foi um dos que declararam o município nessa situação. Nilson alerta para a queda da arrecadação nos próximos meses, que deve impactar diretamente nos gastos com pessoal.

"Na hora que cai a arrecadação, mesmo que não contrate ninguém, uma grande parte dos municípios vai estourar os 54% do limite de gasto com pessoal (estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal) e, se o município não tiver decretado calamidade, as contas do prefeito serão desaprovadas, vai ter nota de improbidade, pagar multa, ficar inelegível e o município fica impedido de fazer convênios", relata.

Segundo o prefeito de Cedro, a crise impacta nas três principais fontes de renda dos municípios atualmente: o Fundo de Participação dos Municípios (FPM), o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) e, ainda, o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

Motivos

O prefeito de Chorozinho, Junior Castro (PDT), já sente esse rombo. Ele decretou calamidade ainda na semana passada, tanto que a medida já estava protocolada na Assembleia Legislativa. Uma das preocupações dele é justamente a despesa com pessoal.

"Para você ter uma ideia, só na parcela dessa semana do ICMS, comparada com a mesma do ano passado, existe uma queda de mais de 40%, sem falar no FPM e nas demais receitas. A nossa cidade se encontra equilibrada financeiramente, mas nós estamos com receio dessa crise prejudicar nossa situação".

Em Jijoca de Jericoacoara, um dos municípios cearenses que vivem do turismo, a situação é crítica. Segundo o prefeito Lindbergh Martins (PSD), a receita da cidade caiu mais de R$ 1 milhão, sem contar o desemprego. Ele decretou calamidade para poder "segurar" os funcionários da Prefeitura.

"Jeri parou. Temos aqui de desempregados em torno de 600 caminhoneteiros, quase 400 bugueiros, quase 150 guias turísticos. Só de autônomos, são duas mil famílias sem emprego. Estamos segurando a folha para não gerar mais desemprego", conta.

Em Juazeiro do Norte, o prefeito Arnon Bezerra (PTB), também preocupado com as contas, declarou calamidade pública e avisa: pode não conseguir pagar os salários dos servidores municipais.

"Com a queda da arrecadação, das transferências constitucionais e a necessidade de investimento maior na Saúde, a gente está fazendo um trabalho sobrenatural para conter os postos de trabalho".

Precaução

Também foi decretada calamidade em Farias Brito, segundo o prefeito José Maria (PSD), para que a gestão municipal possa, nas palavras dele, se "proteger". "A consequência da crise é a diminuição da receita. O município vai extrapolar o limite de (gasto com) pessoal e nesse momento eu não posso demitir ninguém", crava.

Em situação semelhante, o prefeito de Crato, Zé Ailton Brasil (PT), não pensou duas vezes em decretar calamidade pública para poder manter o quadro de pessoal.

"Temos um grande número de servidores efetivos que não podemos demitir, temos é que contratar, e com os limites da LRF temos que ter 54% de gasto com servidores. Estamos tomando todo cuidado para eventual emergência no sistema (de saúde)".

Pauta de votação

Além dos decretos de calamidade pública dos municípios, pelo menos 180 requerimentos devem ser votados pelos deputados estaduais durante a sessão virtual da Assembleia.

Na Fila

Havia também uma expectativa de que projetos de lei de autoria de parlamentares, relacionados ao enfrentamento ao coronavírus no Estado, pudessem ser
analisados, mas estes não entraram na pauta desta quarta.

Tramitação

Apesar disso, pelo menos 16 novos projetos de lei de autoria de deputados, todos também voltados ao cenário de pandemia, serão lidos na sessão remota, marcando, desta forma, o início da tramitação deles na Casa.

Diário do Nordeste

Por Redação
Miséria.com.br

Quatro homens em bicicletas assaltam posto de combustíveis em Pacatuba, na Grande Fortaleza



Quatro jovens assaltaram um posto de combustíveis em Pacatuba, na Grande Fortaleza, na noite desta segunda-feira (6). O estabelecimento fica na Rodovia CE-060, no Bairro Alvorada. O crime aconteceu por volta das 21h30, horário em que o estabelecimento deveria estar fechado, segundo decreto estadual que trata do funcionamento de comércios durante a pandemia do novo coronavírus.

Imagens de câmera de segurança captam o momento em que os quatro chegam, cada um em uma bicicleta, e abordam os dois frentistas que têm os bolsos revistados. De acordo com fontes do posto, um dos suspeitos estava armado e ameaçou atirar contra a cabeça do funcionário. Por fim, os criminosos conseguiram levaram R$ 450 em espécie e celulares dos frentistas, que no momento estavam prestes a trocar de turno.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informa que a Delegacia Metropolitana de Pacatuba da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) está à frente das investigações para identificar e capturar os suspeitos de praticarem o roubo.

No último dia 24 de fevereiro, o mesmo posto foi alvo de três assaltantes. O trio chegou em uma moto e pediu para um frentista abastecer R$ 20. Em seguida, anunciaram o assalto. Um dos homens com capacete e armado revista a vítima. Na ocasião, foram levados cerca de R$ 200 do caixa. Com o episódio, o funcionário ficou traumatizado e pediu demissão.

Descumprimento ao decreto
O crime registrado ontem teria acontecido por volta das 21h30. Portanto, o estabelecimento estaria descumprindo o decreto estadual, assinado no último dia 19 de março e prorrogado até o próximo dia 20, com o objetivo de conter a propagação do novo coronavírus, segundo o qual os postos de combustíveis em território cearense funcionarão apenas de sábado a sábado, das 7h às 19h. Neste período de quarentena, as lojas de conveniência dos postos também devem permanecer fechadas.

Sobre a infração, a SSPDS informa que "no momento que as equipes policiais recebem uma denúncia ou se deparam com algum estabelecimento descumprindo as medidas, os profissionais orientam os proprietários e funcionários e solicitam o fechamento do local".

Caso a desobediência ao decreto seja mantida, os infratores podem ser conduzidos a delegacias da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) e autuados "por infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa".


Por G1 CE

Governo do Ceará vai distribuir 200 mil botijões de gás para famílias de baixa renda



O governador do Ceará, Camilo Santana, anunciou nesta terça-feira (7) que vai comprar e distribuir 200 mil botijões de gás para famílias de baixa renda do estado. Camilo afirmou que 200 mil famílias vão receber um voucher para receber o produto. Os critérios para definir as pessoas beneficiadas serão divulgadas em breve, conforme o governador.

O governador disse ainda que as famílias de baixa renda vão receber um vale-gás para receber o botijão; os critérios para o benefício, conforme Santana, serão divulgados nos próximos dias. "Vamos entregar um vale, um voucher pra essas famílias poderem ter esse gás durante esse período difícil, essa travessia, e proteger as famílias mais vulneráveis", comentou.

Camilo Santana afirmou que a distribuição será feita graças a uma parceria com a Nacional Gás e agradeceu ao diretor presidente do Grupo Edson Queiroz, Abelardo Gadelha Rocha Neto, pela parceria. "A Nacional Gás vai distribuir a preço de custo, sem nenhum lucro. Quero agradecer em nome do Abelardo Rocha, representante do Grupo Edson Queiroz."


Por G1 CE

Idoso e duas mulheres são presos em laboratório clandestino de álcool em gel no Crato



Um idoso de 60 anos e duas mulheres, de 51 e 47 anos de idade, foram presos no Crato, Região do Cariri cearense, em um laboratório clandestino de fabricação de álcool em gel, nesta segunda-feira (6). No local, havia caixas com 80 unidades de álcool em gel com suspeita de adulteração, além de outros materiais como frascos vazios e tampas para tubos. O material foi apreendido e o local fechado.

O laboratório funcionava em um galpão na Rua Jorge Luiz, no Bairro Novo Grangeiro. A polícia chegou ao endereço após receber denúncia anônima.




No local foram apreendidas três caixas com 80 unidades de álcool em gel suspeitas de adulteração; 13 caixas contendo 30 unidades de 500 ml de álcool em gel; sete caixas contendo 90 unidades de frascos vazios; 453 frascos vazios de 500 ml e 180 ml, além de um saco com diversas tampas para os tubos, sete recipientes de cloro, odorizador de tecidos e essência de âmbar.

As três pessoas presas estavam no imóvel quando os policiais chegaram. Eles foram autuados em flagrante pelo crime de falsificação, corrupção, adulteração ou alteração de produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais. O crime é considerado hediondo.

Agora, o trio se encontra à disposição do Poder Judiciário.



Por G1 CE

Sesa afasta 151 profissionais de saúde do Ceará com problemas respiratórios



Até o momento, 151 profissionais da saúde ligados à Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) foram afastados em razão de doenças respiratórias. A informação foi dada pela Sesa nesta terça-feira (7).

Em live, na tarde desta terça-feira (7), o secretario da saúde, Carlos Roberto Martins, o Dr. Cabeto, destacou o uso de equipamentos de proteção individual (EPIs). "O manuseio desses EPIs é fundamental, porque a gente viu o exemplo de alguns países em que o nível de contaminação de profissionais fez com que tivesse uma redução do número de trabalhadores de saúde. E no momento em que você está com uma ascensão na curva, é extremamente desagradável", pontua Cabeto.

(Correção: o G1 errou ao afirmar que 150 servidores da saúde teriam diagnóstico positivo para Covid-19 e estariam afastados. A informação havia sido divulgada pelo secretário da saúde na tarde desta terça-feira. A secretaria da saúde informou que os profissionais estão afastados por problemas respiratórios, sem mencionar quantos estão infectados pela doença. O erro foi corrigido às 22h33.)

Embora os testes rápidos para a detecção do vírus já tenham sido adquiridos, a Secretaria da Saúde ainda avalia como vão ser direcionados a tais profissionais, já que as testagens são eficientes a partir do quinto dia de infecção. "Estamos avaliando se esse lote será usado pelos profissionais de saúde ou se será para os pacientes já internados", afirma.

No total, o Ceará já tem 1.188 casos confirmados da doença, além de outras 40 mortes em decorrência da Covid-19.

Maior incidência do país
São 34,7 casos de Covid-19 por 100 mil habitantes em Fortaleza, o que significa que a capital cearense tem a maior incidência da doença entre as capitais do país (34,7%), segundo dados divulgados nesta nesta terça-feira (7) pelo Ministério da Saúde.

Durante a coletiva desta terça, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, chegou a citar Fortaleza quando se referia às cidades com situação mais crítica com relação ao novo coronavírus, ao responder questionamento sobre a flexibilização do isolamento social proposto pelo Ministério em coletiva anterior. "Se eu tivesse em Fortaleza, extremamente preocupado", disse.


Por G1 CE


Grupo usando máscaras clínicas assalta supermercado na Grande Fortaleza; três são presos



Um grupo de oito homens armados e usando máscaras clínicas assaltou clientes e funcionários de um supermercado na noite desta terça-feira (7) em Maracanaú, na Grande Fortaleza. Três deles foram capturados momentos depois da ação criminosa, após a polícia ter sido acionada.

De acordo com testemunhas, oito homens chegaram de bicicleta no estabelecimento comercial minutos antes do encerramento do expediente e anunciaram o assalto. Após tomar os pertences das vítimas, eles deixaram rapidamente o local.

A polícia foi acionada e, após buscas conseguiu capturar três suspeitos de ter participado do assalto. Duas bicicletas e uma arma falsa foram apreendidas. O trio foi levado para a Delegacia Metropolitana de Maracanaú, responsável pelas investigações. O restante do grupo é procurado.


Por G1 CE

39 pacientes internados com síndrome respiratória aguda grave por coronavírus tiveram cura no Ceará




Do total de 100 pacientes hospitalizados no Ceará com síndrome respiratória aguda grave (SRAG) em decorrência do novo coronavírus, 39 evoluíram para cura, conforme o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria da Saúde (Sesa) na noite desta terça-feira (7). Desse número total, 21 permanecem internados, enquanto 40 morreram.

Fortaleza teve o maior número de internados com o diagnóstico de SRAG por coronavírus, somando 79, dos quais 30 vieram a falecer. Os demais óbitos aconteceram nos 10 municípios a seguir: Aracati, Cariús, Eusébio, Farias Brito, Iguatu, Itaitinga, Jaguaribe, Maracanaú, Santa Quitéria e Tianguá.

A faixa etária com maior proporção de hospitalizados foi de homens entre 50 e 59 anos (15%) e de mulheres entre 40 e 49 anos (8%).

Febre, tosse e dispneia, ou seja, a dificuldade para respirar, foram os principais sintomas apresentados por aqueles que estavam hospitalizadoscom SRAG. Também foi comum perceber o desconforto respiratório entre os pacientes, conforme o boletim.

Os números de mortes e de diagnósticos positivos para a Covid-19, no Ceará, avançaram para 40 e 1.188, respectivamente, segundo dados atualizados pela Sesa, por meio da plataforma IntegraSUS às 17h35 desta terça-feira (7). Horas depois, a Sesa divulgou boletim mais detalhado sobre a doença.

Diabetes é a comorbidade mais comum
Outro ponto presente na maioria dos hospitalizados (68%) era o histórico de doenças crônicas. Do total, 27 pessoas apresentavam diabetes, 24 tinham doença cardiorrespiratória, e cinco tinham doença renal crônica.



Por G1 CE

Governo publica MP que autoriza novos saques do FGTS a partir de junho



O governo publicou no fim da noite desta terça-feira (7) uma Medida Provisória (MP) que libera saque extraordinário de até R$ 1.045 de contas ativas e inativas do FGTS a partir de 15 de junho e até 31 de dezembro.

Como se trata de uma MP, a operação tem aplicação imediata, mas precisa ser aprovada pelo Congresso em 120 dias. Diante da crise da Covid-19, o Congresso editou um ato para que as MPs tenham um rito mais rápido no Legislativo durante este período, de apenas 16 dias.

Caberá à Caixa Econômica Federal (CEF) definir os critérios e o cronograma dos novos saques. A MP também acaba com o com o Fundo PIS-Pasep, cujo patrimônio passará a ser administrado pelo FGTS.

A medida faz parte do conjunto de ações anunciadas pelo governo para mitigar os efeitos na economia da pandemia de coronavírus.

O cronograma de saques imediatos de até R$ 998 por conta no FGTS terminou no dia 31 de março.

Desde 13 de março, quando prometeu em 48 horas medidas econômicas para combater os efeitos da pandemia, o ministro da Economia, Paulo Guedes, já havia falando na possibilidade de novas liberações de recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

No dia 16 de março, o governo anunciou a decisão de transferir valores não sacados do PIS/Pasep para o FGTS, para permitir novos saques. Na ocasião, o governo estimou que a medida teria impacto de até R$ 21,5 bilhões.

Pela MP publicada agora, quem tiver mais de uma conta vinculada ao FGTS deverá fazer o saque na seguinte ordem:

contas vinculadas relativas a contratos de trabalho extintos, com início pela conta que tiver o menor saldo;
demais contas vinculadas, com início pela conta que tiver o menor saldo.
Fundo PIS-Pasep
A MP extingue Fundo PIS-Pasep e transfere o seu patrimônio para o FGTS. A medida visa dar mais liquidez ao FGTS, que vem sendo usado nos últimos anos para injetar dinheiro na economia.

O patrimônio acumulado nas contas individuais dos participantes do Fundo PIS-Pasep, no entanto, fica preservado.

De acordo com a medida provisória, as contas individuais dos participantes do Fundo PIS-Pasep que serão mantidas pelo FGTS após a transferência passam a ser remuneradas pelos mesmos critérios aplicáveis às contas vinculadas do FGTS.

O texto prevê ainda que solicitações de saque de contas vinculadas do FGTS permitirão também o saque de contas vinculadas individuais de origem PIS ou Pasep mantidas em nome do mesmo trabalhador.

Nada muda a princípio no calendário de pagamentos do abono salarial PIS/Pasep 2020-2021.

No final de março, cerca de R$ 21 bilhões (R$ 4,26 bilhões do Pasep e R$ 16,89 do PIS), referentes ao calendário 2019-2020 ainda não haviam sido sacados, segundo o Ministério da Economia. O prazo final para saques termina no dia 29 de maio.

Auxílio de R$ 600
Também na madrugada, o governo publicou o decreto que regulamenta a operação do pagamento do auxílio emergencial de R$ 600. O programa com custo de R$ 98,2 bilhões deve atender 54 milhões de pessoas.


Por G1

Fortaleza tem maior incidência de casos de Covid-19 por habitante do país, diz Ministério da Saúde



Fortaleza possui a maior incidência do novo coronavírus entre as capitais do país. Segundo dados divulgados nesta nesta-feira (7) pelo Ministério da Saúde, na capital cearense, há 34,7 casos a cada 100 mil habitantes.

"Quando a gente olha por capital, Fortaleza tem incidência de 34,7. Realmente há uma preocupação, uma atenção especial com Fortaleza; eles têm um plano de contigência, têm profissionais muito qualificados, estamos atentos, estamos acompanhando junto com o secretário estadual e a secretária municipal", disse o Secretário de Vigilância em Saúde do Ministério, Wanderson Oliveira.

O coeficiente de incidência da doença é uma métrica adotada pelo MS para homogeneizar os números por cidades, padronizando o levantamento por 100 mil habitantes. A incidência em Fortaleza é mais alta do que a registrada em São Paulo, maior capital do país, que ficou com incidência de 30,6 por 100 mil habitantes.

Os números de mortes e de diagnósticos positivos para a Covid-19, no Ceará, são de 40 e 1.188, respectivamente, pelos dados atualizados da Secretaria da Saúde do estado (Sesa) divulgados na plataforma IntegraSUS às 17h35 desta terça-feira (7).

A capital já ultrapassou mil casos da doença, chegando a 1.053 diagnósticos nesta terça.

'Extremamente preocupado'
Durante a coletiva desta terça, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, chegou a citar Fortaleza quando se referia às cidades com situação mais crítica com relação ao novo coronavírus, ao responder questionamento sobre a flexibilização do isolamento social proposto pelo Ministério em coletiva anterior.

“Nós somos um País de 215 milhões de habitantes. Se eu tivesse em Manaus hoje estaria extremamente preocupado, se eu tivesse em Fortaleza, extremamente preocupado. Então, a gente tem dito aqui em todas as nossas apresentações, atenção cidade tal, cidade tal, vocês são cidades que tão com os números chamando atenção do radar nacional”, disse o ministro.

Sobre os dados do Ministério com relação à incidência da doença no Ceará, o titular da Sesa, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, o Dr. Cabeto, acredita que podem revelar a transparência com que o Estado tem trabalhado com a situação, e não necessariamente um cenário "pior".

"Estamos vendo aumento do número de casos suspeitos pois estamos elencando vários bancos de dados que antes não eram elencados, o estado do Ceará tem hoje um dos sistemas mais transparentes do Brasil. Quando você pesquisa muito, notifica muito, adensa muito o dado, esse perfil que aparentemente é pior, essa densidade por 100 mil habitantes, essa prevalência por 100 mil habitantes, não necessariamente é pior", disse.

Para ele, "o reconhecimento disso pode ser inclusive melhor". "Pode ser que a gente esteja enxergando melhor nossa curva, do que, por exemplo, no caso da Itália, que percebeu 18 mortes com poucos casos, na semana seguinte, percebeu 100, depois, 400, depois 500 mortes/dia e não viram essa curva ascender de maneira adequada e de repente foram surpreendidos com essa curva íngreme", avaliou.

Municípios com casos da doença
No total, a Covid-19 foi diagnosticada em 39 municípios cearenses. Além da capital, apresentam manifestações da Covid-19 as cidades de: Aquiraz (24), Maracanaú (17), Caucaia (14), Sobral (11), Horizonte (6), Quixadá (4), Icó (3), Jaguaribe (3), Juazeiro do Norte (3), Aracati (2), Eusébio (2), Iguatu (2), Maranguape (2), Novo Oriente (2), Pacatuba (2), Amontada (1), Beberibe (1), Canindé (1), Cascavel (1), Catarina (1), Crateús (1), Croatá (1), Farias Brito (1), Guaraciaba do Norte (1), Ipaporanga (1), Ipueiras (1), Itaitinga (1), Itapipoca (1), Lavras da Mangabeira (1), Limoeiro do Norte (1), Mauriti (1), Pedra Branca (1), Pindoretama (1), Quixeramobim (1), Santana do Acaraú (1), Santa Quitéria (1), Senador Pompeu (1), Tianguá (1).

Dos óbitos, 30 aconteceram em Fortaleza, enquanto os demais aconteceram nos dez municípios a seguir: Aracati, Cariús, Eusébio, Farias Brito, Iguatu, Itaitinga, Jaguaribe, Maracanaú, Santa Quitéria e Tianguá.

A plataforma IntegraSUS ainda registra outros 12 casos confirmados sem informações sobre locais onde houve identificação da doença.

Prorrogação do decreto
O governador Camilo Santana prorrogou até o dia 20 de abril o decreto que autoriza o funcionamento exclusivo de serviços considerados essenciais.

Na noite deste domingo (5), Camilo chegou a anunciar o relaxamento da medida para determinados setores da indústria e do comércio nas áreas de limpeza, higiene e material de construção, além de feiras populares. Horas depois, contudo, o governador voltou a usar as redes sociais para afirmar que desistiu da flexibilização da quarentena. Ele argumentou que foi alertado pelo comitê que estuda a evolução do vírus no estado.

Com o novo anúncio, fica valendo até 20 de abril o decreto que proíbe o funcionamento de atividade não essencial:


  • Bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos congêneres;
  • Templos, igrejas e demais instituições religiosas;
  • Museus, cinemas e outros equipamentos culturais, público e privado;
  • Academias, clubes, centros de ginástica e estabelecimentos similares;
  • Lojas ou estabelecimentos que pratiquem o comércio ou prestem serviços de natureza privada;
  • Shopping center, galeria, centro comercial e estabelecimentos congêneres, salvo quanto a supermercados, farmácias;
  • Serviços de saúde no interior dos referidos dos estabelecimentos;
  • Feiras e exposições.

Desobediência à quarentena
Somente entre os dias 20 de março e 5 de abril, a Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) atendeu a 7.836 ocorrências por descumprimento ao isolamento social previsto em decreto assinado pelo governador Camilo Santana, como medida de combate à Covid-19. Os dados abrangem os núcleos da Ciops em Fortaleza, Sobral e Juazeiro do Norte.

Dessas quase 8 mil ocorrências, 3.891 referem-se a aglomerações de pessoas e 3.945 à abertura de comércios considerados não essenciais. Ao longo dos 17 dias, portanto, houve uma média de cerca de 460 ocorrências a cada 24 horas.


Por G1 CE