segunda-feira, 6 de julho de 2020

COVID-19: ÚLTIMOS NÚMEROS ATUALIZADOS ATÉ 06/07/2020



978.615 PESSOAS RECUPERADAS 


________________________________________________

.


ORÓS: 

  • CASOS CONFIRMADOS: 333
  • Ainda em tratamento: 149 ⇧
  • EM ISOLAMENTO DOMICILIAR: 138
  • EM INTERNAÇÃO HOSPITALAR: 8
  • ÓBITOS: 6

  • CASOS SUSPEITOS:  10

  • CASOS DESCARTADOS:  919
    ..........
  • RECUPERADOS: 181.
    ..................

________________________________________________

CEARÁ:


  • CASOS CONFIRMADOS: 121.986

  • MORTES: 6.441
     
  • RECUPERADOS: 96.979

.
________________________________________________

.

BRASIL: 

  • CASOS CONFIRMADOS: 1.604.585

  • MORTES:  64.900
.
________________________________________________

#FICA_EM_CASA


Retomada chega a 85% dos empregos liberados no Estado hoje (6)



Com mais um passo dado no Plano de Retomada Responsável das Atividades Econômicas e Comportamentais anunciado neste fim de semana pelo governador do Ceará, Camilo Santana (PT), e pelo prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), o Ceará passa a ter, a partir de hoje (6), aproximadamente 90% das atividades que compõem o Produto Interno Bruto (PIB) com funcionamento presencial autorizado e cerca de 85% dos empregos liberados, de acordo com o secretário executivo de Planejamento e Gestão da Secretaria do Planejamento (Seplag), Flávio Ataliba.

Conforme decreto publicado no Diário Oficial da Estado (DOE) no último sábado, Fortaleza avança para a terceira fase da reabertura das atividades, porém com algumas restrições. A nova etapa previa a abertura de bares e de restaurantes no turno da noite, além da retomada do funcionamento das barracas de praia, mas o Executivo estadual barrou as operações.

Conforme Flávio Ataliba, foi observado nos últimos dias "um pequeno repique" nos indicadores de saúde relacionados ao coronavírus, o que fez com que o Governo do Estado decidisse não reabrir esses estabelecimentos agora.

"Apesar da trajetória decrescente em 14 dias, tivemos um pequeno aumento nos últimos dias em alguns indicadores e isso é um alerta de que precisamos ir um pouco mais devagar nessa liberação. Estava prevista a liberação de bares, barracas e restaurantes em horário noturno, mas queremos um tempo a mais para verificar se esse repique continuará crescendo ou se foi apenas uma flutuação temporária", disse Ataliba em transmissão realizada ontem (5).

Ele pontuou que a decisão foi tomada para que não seja preciso retroceder na reabertura, conforme observado em outros lugares. Sem citar o Rio de Janeiro, o secretário executivo de Planejamento e Gestão disse que "não podemos assistir aqui o que aconteceu com outras cidades no último fim de semana, com pessoas sem máscara".

"Não está pensando na própria saúde, nem na saúde de outra pessoa", disse, acrescentando que é preciso que os cearenses tenham essa responsabilidade com o uso da máscara e no sentido de evitar as aglomerações, saindo de casa apenas quando for estritamente necessário.

Atividades escolares

Questionado sobre o retorno das atividades escolares presenciais, Ataliba disse que a retomada das escolas "talvez seja o ponto mais complexo dentro do plano de retomada, não só no Ceará, mas em vários estados". "Nós devemos levar em conta se as nossas escolas estão preparadas fisicamente", destacou. "Se uma sala tem 40 alunos e na retomada for exigido 20 alunos por sala, é preciso considerar que muitas escolas não possuem espaço ocioso para os outros 20 alunos", detalhou Ataliba.

Na avaliação do secretário executivo da Seplag, o problema mais grave não está centrado na contaminação dos alunos, mas no contato que esses alunos têm com seus familiares, como pais, tios e avós. "Quando eles voltam para seus lares, passam a ter contato com pais, tios e avós. Na convivência dentro de casa, eles podem transmitir para os mais velhos. E isso nós não queremos", disse.

Macrorregiões

A macrorregião de saúde de Fortaleza, que considera a Região Metropolitana e mais algumas cidades próximas, avançam hoje para a fase 2, caracterizada pela reabertura dos restaurantes para horário de almoço. As macrorregiões do Litoral Leste/Jaguaribe e do Sertão Central avançam para a fase 1, com reabertura gradual do comércio. A de Sobral e do Cariri permanecem na fase de transição.

As exceções são as cidades de Sobral, Tianguá, Iguatu, Crato, Juazeiro do Norte, Barbalha e Brejo Santo, que entram a semana em isolamento social rígido, conforme o Governo do Ceará. Flávio Ataliba fez um apelo aos prefeitos para que esses esclareçam para a população que o avanço nas fases não significa a liberação total das atividades nem retorno à normalidade.

"É muito importante nesses municípios que avançam para as fases 1 e 2 que os prefeitos esclareçam que não liberou geral, porque a sensação que temos é que há uma prerrogativa de que tudo está funcionando 100% e esse não é o caso", detalhou.

Ele também disse que se "não tiver uma autoridade que só permita funcionar o que está autorizado" nesses municípios, "há um risco de as taxas aumentarem nesses municípios" e essa cidade provavelmente voltará para o isolamento rígido". "É um retrocesso que a gente não quer que aconteça", disse Flávio Ataliba.

O secretário executivo frisou que a redução nos indicadores nos últimos 14 dias é resultado de longos períodos de isolamento social e falou sobre o receio em relação a uma segunda ou terceira onda do coronavírus. "É comprovado que a segunda e terceira onda são muito mais letais, porque as pessoas estão muito mais relaxadas. E ao relaxar, o vírus passa a circular como antes", disse ele.

No último sábado, ao anunciar o novo decreto, Camilo Santana justificou o avanço restrito frisando que o objetivo é evitar o aumento de casos na Capital. "As restrições de não abrirem ainda bares, restaurantes à noite e barracas de praia continuam sendo avaliadas. Isso para não acontecer aqui o que aconteceu em muitos países que reabriram e fecharam novamente".

Funcionamento pleno

Na terceira etapa do plano de retomada das atividades, indústria e comércio de cadeias que já estavam total ou parcialmente liberadas em Fortaleza passam a operar com 100% do efetivo. A prática de esportes individuais em espaços públicos como parques, praias e calçadões, a exemplo da Avenida Beira Mar, fica permitida. Outra liberação é a do transporte intermunicipal, o que vai ocorrer no dia 10 de julho. As celebrações religiosas poderão ser realizadas com até 50% da capacidade dos espaços.


Por: Diário do Nordeste 

Covid-19: Em 24 horas, Ceará não registra nenhuma nova morte; Recuperados chegam a quase 100 mil



O Ceará tem 121.986 mil casos confirmados do novo coronavírus e 6.441 mil mortes registradas em decorrência da Covid-19. São 522 casos a mais do que os registrados às 18h51min de sábado, 4, e nenhuma nova morte registrada nas últimas 24 horas, de acordo com o boletim realizado pelo IntegraSUS, plataforma da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), divulgado às 18h40min deste domingo, 5.

O Estado tem 95.653 pacientes recuperados da doença, 66.460 casos da patologia em investigação e apresenta taxa de letalidade de 5,3 (a relação entre o número de casos e as mortes).



Por: Lindomar Rodrigues

Mais de 96% do desmatamento no Ceará foram ilegais no último ano



Ao longo de 2019, um total de 845 hectares foram desmatados no Ceará. É uma média de quatro campos de futebol (4 ha) de vegetação nativa por dia. Os dados são do MapBiomas, ferramenta de alerta e análise que será usada por estados do Nordeste para monitorar a perda de vegetação nestas regiões. Segundo o mapeamento, das áreas desmatadas no Estado, 818 ha foram de processos irregulares, sem autorização ambiental, o que representa 96,7% do total de hectares. Na avaliação de especialistas, isso pode ocasionar a perda da biodiversidade nas regiões e gerar impactos a curto, médio e longo prazo.

"Se esse desmatamento é legalizado pressupõe-se que existe uma série de medidas para atenuar os impactos. São mitigações, medidas de reflorestamento", ressalta Liana Queiroz, bióloga e integrante do Instituto Verdeluz. "Ter o desmatamento mesmo legalizado já é uma situação preocupante, mas ao menos existem medidas protetivas. Já quando é ilegal, a gente perde completamente o controle desse planejamento e de possíveis efeitos mitigadores", aponta. Conforme o MapBiomas, apenas 78 ha (9,53%) da área desmatada irregularmente em 2019 foram embargados - recebeu ações compensatórias.

Queiroz também aponta que a perda da vegetação contribui para a redução da biodiversidade local, de flora e fauna, além de ser "extremamente prejudicial" à saúde dos ecossistemas. "Perdemos serviços que as florestas promovem de clima, microclima, disponibilidade de água, principalmente no Ceará, que tem todo o território em áreas suscetíveis à desertificação". A especialista ressalta, ainda, que perdem-se fontes para captura de gás carbônico. "A Caatinga absorve CO2 do ar tanto no período chuvoso como no seco. Se eu desmato, vou emitir mais carbono e, diante da situação de emergência climática, não podemos perder nenhuma floresta".

Biomas
O MapBiomas analisa dados de satélite do Instituto Nacional de Pesquisa Espacial (Inpe) e da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos. Segundo a plataforma, do total da área desmatada, 86,6% (732 ha) ocorreu entre janeiro e maio de 2019, que coincide com o ciclo chuvoso no Estado (fevereiro a maio) e a consequente abertura de áreas para cultivo de grãos e formação de pastagem para alimentação do gado. Além disso, a ferramenta mostra que a maioria (781 ha) da mata derrubada em todo o ano estava em propriedades rurais (CAR), 117 hectares em Unidades de Conservação e 7 ha em núcleos de assentamentos. O bioma Caatinga recebeu o maior impacto (98%).

O agrônomo e ambientalista Paulo Maciel, presidente da ONG Rio Jaguaribe, compara os ciclos econômicos para explicar os impactos no bioma, principalmente por conta da pecuária extensiva. "Ainda hoje prevalece e tem ocupado o território cearense, no sertão, chapadas e serras", pontua. "Nas últimas décadas, houve um impacto desse fenômeno por conta da mecanização pesada com tratores e correntes, combinada ao uso de motosserras, queimadas de extensas áreas e herbicidas para fins de desmatamento". Segundo ele, o desmatamento para fins da pecuária extensiva é responsável pelo avanço de aproximadamente 40% da desertificação no Estado.

Quanto ao bioma Mata Atlântica, o articulador de Unidades de Conservação da Secretaria do Meio Ambiente (Sema) do Estado, Leonardo Almeida Borralho, avalia que o Ceará aparece em um cenário mais animador, com índice de desmatamento que beira a zero. "Essa questão deve ser sempre uma preocupação constante", aponta. Segundo o último Atlas da Mata Atlântica, mesmo com desmatamento abaixo de 100 ha, o que é considerado "zero" na metodologia adotada, o Ceará teve uma variação de 257% em relação ao intervalo anterior (2017-2018) - saindo de 7 ha para 25 ha de desmatamento do bioma, no último ano.

Borralho destaca que os desflorestamentos de médio e grande portes diminuíram no Estado, mas que é preciso "fortalecer o combate com políticas públicas a fim de garantir um desenvolvimento territorial mais sustentável". A bióloga Liana Queiroz corrobora com a avaliação e destaca a importância de combate aos desmatamentos mais pontuais: "Mesmo nas áreas pequenas, pode ser extremamente prejudicial, porque retalha a floresta e aumenta o 'efeito de borda'. É como se a gente criasse um efeito de ilhas, que podem ser prejudiciais para algumas espécies, que precisam de áreas de vida grandes, como os felinos". Conforme o MapBiomas, dos 29 alertas registrados em 2019, 12 aconteceram em áreas de 1 a 5 ha.

Desmatamento
Conforme a Plataforma, o Ceará é o 4º estado do Nordeste em número de hectares desmatados. Ainda assim, o total de áreas perdidas é muito inferior aos números dos três nordestinos no topo da lista: Maranhão (80.974 ha - 90,7% irregular), Bahia (66.753 ha - 99,2% irregular), e Piauí (41.776 ha - 96,6% irregular). Em 2019, os estados com menos desmatamento foram Alagoas (59 ha) e Paraíba (11 ha).

Por outro lado, Liana Queiroz ressalta que os alertas ilegais no Estado apontam o reflexo da falta de estrutura em níveis federal e estadual. "Temos poucos fiscais atuando na Semace (Superintendência Estadual do Meio Ambiente) e pouco efetivo da Polícia Ambiental para um território muito extenso". Para ela, é importante gerar outras oportunidades de trabalho e de modos de se relacionar com o meio ambiente. "O povo do sertão, muitas vezes, se vê sem oportunidades e acaba usando o solo de uma forma não muito saudável. Uma educação ambiental potente é basilar. Deve vir antes de uma medida punitiva".

Mesmo reconhecendo a limitação no efetivo para atender o Estado, o secretário do Meio Ambiente do Ceará (Sema), Arthur Bruno, observa que "há uma diminuição proporcional" do desmatamento nos últimos anos: "Hoje, temos uma preocupação maior, diminuindo este desmatamento e fazendo reflorestamento". O titular cobra maior atuação dos municípios neste processo. "A Semace não tem condições de fiscalizar 184 cidades. As prefeituras também têm pouco recurso e pessoal, mas precisam ter suas próprias estruturas e resposta mais eficaz, já que o desmatamento acontece no município".

A fiscalização se dá em níveis federal, estadual e municipal. No Estado, foi criada a Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) e, segundo Bruno, duplicado o efetivo de profissionais. "Temos um posto avançado da política em Guaramiranga, e também sedes em Juazeiro do Norte e Sobral". A Polícia Ambiental atua com policiais militares distribuídos em ciclopatrulhamento, motopatrulhamento, policiamento náutico e viaturas nas APAs do Maranguapinho, Baturité, Parque do Cocó e Grande Fortaleza. Além disso, a Sema possui dois viveiros ativos para produção e doação de mudas em Pacoti e na Serra de Baturité, além do viveiro do Parque Botânico, em Caucaia. Segundo o secretário, está prevista a implantação de uma unidade de produção de mudas de mangue e mata de tabuleiro na Capital.

Além disso, existem no Estado outros nove viveiros regionais localizados no interior. Destes, quatro estão em atividade (em Acopiara, Croatá, Jardim e Tauá) e os demais em requalificação (em Campos Sales, Cruz, General Sampaio, Ocara e Ubajara). Segundo Bruno, as unidades devem ser finalizadas ainda neste 2º semestre. O titular também reforça a importância do mapeamento e uso de tecnologias para coibir os crimes ambientais. Sobre o MapBiomas, que será usado por estados do Nordeste, como Pernambuco, na gerência de políticas públicas, o titular destaca que é "um importante instrumento" que mostra o grau de desmatamento no País. "Estamos alinhando no Consórcio do Nordeste para trabalhar em parceria".


Por: Diário do Nordeste

Cearenses recuperados da Covid-19 voltam a ter sintomas após meses da infecção



Até dois meses após contraírem o novo coronavírus, pacientes continuam apresentando sintomas ou voltam a ter manifestações da Covid-19 no Ceará. Infectologistas ainda estudam se há possibilidade de reinfecção e de transmissão da doença da doença por pessoas recuperadas.

No Ceará, mais de 95 mil pessoas já foram recuperadas da doença, considerando apenas quem foi hospitalizado, conforme dados do Integra SUS, da Secretaria da Saúde (Sesa). Apesar disso, mesmo após superarem os quadros médios ou graves da doença, cerca de quatro a cada dez pacientes veem reacender a preocupação com a infecção.

A atendente de clínica de fisioterapia Keila de Lima, 39, ainda sente os efeitos do vírus, pouco mais de um mês após testar positivo para o Sars-CoV-2. Em maio, ao manifestar sintomas, ela recorreu a uma consulta médica e realizou o exame para constatar a doença. Já em julho, o cansaço e a tosse ainda são persistentes.

“Comecei sentindo dor de cabeça, tive três dias de febre muito alta, suando muito, além de diarreia e vômitos. Logo procurei um médico, que me recomendou fazer o exame”, relembra. Para o diagnóstico, Keila fez o teste RT-PCR, que coleta amostras de secreção nasal, um dos mais indicados para realização durante o período ativo do vírus.

A atendente permaneceu em quarentena por 15 dias, tratada com medicamentos prescritos pelo médico. Depois, retornou ao trabalho normalmente. O problema é que, ainda hoje, convive com os sintomas da doença.

“Não tenho a disposição que tinha antes, me canso muito rápido. Atividades básicas, como varrer a casa e passar pano, não consigo mais fazer como fazia antes. A tosse aparece só em alguns momentos, quando ando muito e canso, aí começo a tossir”, lamenta.

Manifestações
Conforme boletim epidemiológico mais recente da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), divulgado em 1º de julho, mais de sete a cada dez (75,5%) pacientes hospitalizados por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) no Estado apresentaram falta de ar como sintoma mais forte. Outras das principais manifestações apresentadas por pessoas infectadas pelo novo coronavírus são febre (74,4%), tosse (74,4%), desconforto respiratório (52,2%) e queda da saturação de oxigênio (50,9%).

Uma característica que não aparece nos números, mesmo sendo bastante frequente, é a perda temporária do olfato e do paladar – problema que afetou e ainda deixa sequela no designer Kevin Maciel, 24, dois meses depois do aparecimento dos sintomas. O jovem nunca foi testado para a doença, mas provavelmente aumentaria em um dígito os 1.610 casos confirmados até o domingo (5) no município de Maranguape, onde mora, na Região Metropolitana de Fortaleza.

“Tive tosse seca, febre e perda total de olfato e paladar, além das dores leves no corpo. Comecei a sentir na última semana de abril. Acho que realmente foi o coronavírus, porque tive sintomas bem típicos. E eu nunca tinha perdido olfato e paladar, foi uma sensação bem estranha. Mesmo dois meses depois, ainda tenho tosse seca, de vez em quando, e a falta de olfato, que sinto ainda não ter recuperado 100%”, descreve.

A infectologista Melissa Medeiros, que atua no Hospital São José de Doenças Infecciosas (HSJ) e coordena o Ambulatório de Infectologia do Hospital Geral de Fortaleza (HGF), ambos em Fortaleza, acompanha casos de pacientes com sintomas persistentes, e explica que “quem tem sintomas leves demais pode persistir com vírus ou restos virais por mais tempo, o que pode gerar um processo de inflamação mais crônica”. Ela compara a situação ao que aconteceu com a chikungunya, quando pessoas acometidas pela arbovirose continuaram sentindo fortes dores nas articulações.

Melissa reforça, porém, que não se trata de uma nova infecção pelo coronavírus, mas sim de processos inflamatórios causados por resquícios do micro-organismo que podem permanecer em órgãos como o pulmão, por exemplo, devido ao fato de não existir nenhum antiviral efetivo contra o Sars-CoV-2 até o momento.

‘Reteste’ positivo
Keny Colares, também infectologista do HSJ, confirma que “cerca de 40% dos indivíduos continuam tendo sintomas por períodos bem prolongados, principalmente no pulmão, no período que se segue à fase aguda” da doença, mas afirma que “pelo fato de essa ‘realidade pós-Covid’ ser muito nova, ainda é uma grande interrogação”.

O médico aponta que “outra questão é que pessoas cujos exames deram negativo, no momento da alta hospitalar, voltam, lá na frente, a testar positivo. Precisamos entender se isso é falha dos testes ou se o vírus se reativa”.

De acordo com o infectologista, ainda não é possível afirmar se um paciente pode contrair o novo coronavírus pela segunda vez nem se alguém que volta a apresentar sintomas é capaz de transmitir a doença a outras pessoas. “Alguns casos estão sendo discutidos em Fortaleza, a Sesa já reconheceu que existem. Um comitê está trabalhando nessas questões e deve divulgar orientações oficiais.”

“Existem cenários ainda não investigados. Por isso que a orientação é que mesmo quem já teve a doença continue tomando as mesmas medidas que todos, porque não sabemos até que ponto ela pode retornar”, alerta Keny Colares.

Acompanhamento
A médica Melissa Medeiros reitera que o acompanhamento clínico dos casos é importante para avaliar a possibilidade de infecção de outras pessoas, já que ainda não se tem conhecimento sobre quanto tempo o vírus é capaz de sobreviver e de infectar quando continua aparecendo positivo nos testes.

“Quando o PCR dá positivo, não necessariamente quer dizer que os vírus continuam se multiplicando e infectando outras pessoas. O que pode acontecer é ele persistir por mais tempo, e a gente só saberia disso se coletasse o PCR e fizesse uma cultura in vitro das células, para descobrir se continuam se multiplicando ou se são apenas restos virais”, sugere.

Diante da persistência dos sintomas, Melissa afirma que é feito um acompanhamento médico e que o recomendado é refazer os exames. Já o infectologista Keny Colares reconhece que o cenário no Brasil e no Ceará é mais complicado.

“A utilização desses testes para fazer acompanhamento de PCR entre nós não é tão farta como em outros países. Não temos condições de ficar fazendo teste de todo mundo o tempo todo, para verificar as mudanças de resultado. Por isso, recomendamos que as medidas de prevenção sejam mantidas”, finaliza.


Por Theyse Viana e Lívia Carvalho, G1 CE

Homem com problemas mentais encontrado morto no rio Salgado de Icó



Por volta das 11 da manhã de sábado (4), foi encontrado morto em uma poça d"água Ernandes Freitas Bastos, de 36 anos, natural de Icó. Ele tinha sido visto às 10 da manhã, no terminal rodoviário visivelmente embriagado e seu corpo foi encontrado embaixo da ponte Piquet Carneiro, no rio Salgado de Icó.

Possivelmente, Ernandes ao tomar banho veio a se afogar. Ele tinha problemas mentais e perambulava pelas ruas da cidade. O corpo foi encaminhado de Icó para ser necropsiado no IML de Iguatu e confirmar se a causa da morte teria sido afogamento.

As informações são do correspondente Richard Lopes
Site Miséria

Polícia caça bandidos que deixaram sete pessoas baleadas no Pirambu



A Polícia Militar continua em buscas no bairro Pirambu, na zona Oeste de Fortaleza, para  identificar e prender os dois atiradores que praticaram uma tentativa de chacina na noite deste domingo (5).  Sete pessoas – sendo cinco homens e duas mulheres – foram baleadas por volta das 19 horas, na esquina da Avenida Pasteur com a Rua Marcílio Dias, a apenas um quarteirão da Avenida Presidente Castello branco (a Leste-Oeste), uma das mais movimentadas da Capital.

De acordo com a Polícia, dois homens em uma motocicleta foram os responsáveis pelo atentado. A Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) recebeu a primeira ligação exatamente às 19h03, momento em que um clima de pânico se instalou no local com várias pessoas baleadas estendidas nas calçadas. Rapidamente, patrulhas do 20º Batalhão da PM (Cristo Redentor) chegaram ao local do tiroteio.

No momento da chegada da primeira equipe da PM no local havia apenas uma mulher ainda no aguardo de socorro. As demais foram socorridas por meios próprios, isto é, em carros particulares e táxis, com a ajuda dos vizinhos. A PM socorreu a vítima que apresentava tiros nas pernas.

Baleados

No Instituto Doutor José Frota (IJF-Centro), deram entrada na Emergência,  com ferimentos a tiros e procedentes do local do atentado, no bairro Pirambu,  as seguintes pessoas: Wellington Vítor do Nascimento, Fabiana Alves da Silva Tavares, Mateus Cauã da Silva, Walcir Jardelino do Nascimento, Geisse Henrique da Silva, Gilson da Silva Gonçalves e Luís Felipe Margareth de Sousa.  Ao menos, dois deles estavam em estado grave.

A Polícia não tem dúvidas de que o atentado está ligado à guerra de facções no bairro.

Outro caso

Na noite da última sexta-feira (3), dois irmãos foram baleados e outras quatro pessoas ficaram feridas em uma tentativa de chacina ocorrida na localidade de Barrocão, no Município de Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

Bandidos armados chegaram ao Campo do Dedé, por volta de 20 horas, e passaram a disparar tiros contra as pessoas que estavam no local. Após a fuga dos atiradores, foram encontrados os corpos dos irmãos Jair Gregório do Nascimento, 28 anos; e Josivan Gregório do Nascimento, 31.  Os dois seriam, supostamente, chefes de uma facção que vinha comandando crimes na região.  Outras pessoas baleadas foram socorridas para a Capital.


Por: CN7

Menos de 20% do crédito para socorrer empresas foi utilizado



Levantamento feito pelo Ministério da Economia, a pedido da Folha de S. Paulo, revela que apenas 17% dos recursos anunciados em programas de financiamento para empresas durante a pandemia foram anunciados.

Dos quase R$ 70 bilhões anunciados para quatro grandes linhas, apenas R$ 12,1 bilhões foram executados. A área do crédito é a mais problemática do opacote econômico contra a crise da Covid-19, na avaliação do próprio ministro da Economia, Paulo Guedes.

PRONAMPE

Uma das apostas da equipe econômica para destravar recursos a empresas menores é o Programa Nacional de Apoio Às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe). A execução do programa está em 7,5% do total previsto e, nesse caso, o Ministério da Economia diz que o ritmo se deve ao pouco tempo de lançamento da medida.


Por: CN7

Dois homicídios são registrados em cidades vizinhas do Vale do Jaguaribe, no interior do Ceará



Dois homicídios foram registrados na noite deste sábado (4) no Vale do Jaguaribe, no interior do Ceará. De acordo com a Polícia Civil, os assassinatos ocorreram nos municípios de Tabuleiro do Norte e Limoeiro do Norte, ambos, vizinhos.


O primeiro homicídio aconteceu na comunidade de Carbomil, zona rural de Limoeiro do Norte. Ao chegar ao local, policiais militares identificaram que Alisson Ronis de Melo Lima de 20 anos havia sido atingido por disparos de arma de fogo por suspeitos que fugiram do local. Segundo relatos colhidos pelos PMs, ele trafegava pela região em uma moto quando ocorreu o crime.

A segunda vítima, Jairton Martins Nascimento de 23 anos, com antecedentes criminais por crime contra administração pública, teria sido vista em companhia de Alisson na manhã dos crimes e foi localizada pela composição com lesões por arma de fogo, na localidade de Sítio Saco Verde, zona rural do município de Tabuleiro do Norte. Os crimes foram registrados na Delegacia Regional de Russas, que instaurou um inquérito policial.

Denúncia
A Polícia Civil ressalta a importância da participação da população para auxiliar os trabalhos policiais na região e ressalta que denúncias podem ser feitas para o número (88) 3411-8567, da Delegacia Regional de Russas.



Por G1 CE

Apesar de restrições, banhistas lotam praias de Fortaleza



A movimentação nas praias de Fortaleza foi intensa neste domingo (5). Durante a manhã e começo da tarde, trechos da Praia do Futuro e da Praia do Náutico foram tomados por uma multidão de banhistas. Em diversas situações, os frequentadores utilizavam guarda-sóis afixados na areia que, segundo a Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis), são estruturas asseguradas por ambulantes, o que não é permitido. Durante a fiscalização da orla, a Agefis informou que ordenou o recolhimento dos guarda-sóis.

Na Praia do Náutico, os guarda-sóis foram utilizados por banhistas, que também fizeram uso de estruturas como mesas e cadeiras. Na área, aglomerações foram observadas em pontos próximos ao Espigão do Náutico. A Agefis informou que neste trecho houve fechamento de uma barraca de praia, no sábado (4).

Segundo a Agefis, durante a fiscalização na orla da Capital no fim de semana, foram dispersas aglomerações na faixa de areia da Beira-Mar e realizadas abordagens à população presente no local, bem como a retirada dos ambulantes.

A Agência de Fiscalização também informou que está prevista a realização de fiscalizações às barracas da Praia do Futuro "para reforçar a orientação acerca do cumprimento do decreto municipal de enfrentamento à Covid-19".


Por G1 CE

Camilo Santana determina investigação e afastamento de PMs das ruas após morte de adolescente na Grande Fortaleza



O governador Camilo Santana determinou uma investigação rigorosa para apurar a morte de Mizael Fernandes da Silva, de 13 anos, por intervenção policial ocorrida na madrugada de quarta-feira (1º), em Chorozinho, na Grande Fortaleza. Ele afirmou ainda que, durante o processo, agentes envolvidos na ação devem ser afastados das ruas. O caso gerou tensão na cidade com protestos e fechamento do comércio da cidade, que só reabriu as portas após três dias. A declaração foi dada ao G1 neste domingo (5).

“Logo após tomar conhecimento desse fato, determinei imediata, rigorosa e isenta investigação. A Controladoria Geral de Disciplina, órgão independente, abriu sindicância e o comando da Polícia Militar está instaurando um IPM [Inquérito Policial Militar], inclusive com os policiais sendo afastados das ruas durante o processo. Não tenha dúvida que a família e a sociedade terão uma resposta".
De acordo com a família da vítima, durante a madrugada, policiais invadiram a residência onde o adolescente dormia e atiraram contra ele, sem chance de defesa. Já a polícia diz que os agentes atiraram porque o jovem estava armado e não obedeceu à ordem dos PMs para soltar o revólver.

O caso gerou revolta e tensão no município. Moradores chegaram a queimar pneus em uma rodovia e a protestar com cartazes pedindo justiça. Estabelecimentos comerciais fecharam as portas e as ruas ficaram desertas.

A Secretaria da Segurança Pública informou que Mizael não tinha antecedentes criminais. Um inquérito policial foi instaurado na Delegacia Municipal de Eusébio, unidade plantonista, e transferido pra Chorozinho, que apura o homicídio.


Versões sobre o ocorrido
Os policiais do Cotar responsáveis pela ocorrência relataram ter recebido a informação de que o responsável por vários crimes na região, como furto, homicídio e assaltos, estaria em uma casa na localidade de Triângulo, distrito de Chorozinho. Ao entrarem na casa, ainda segundo a versão dos agentes, os PMs teriam encontrado Mizael armado e efetuaram os disparos.

Um primo do garoto descreveu a abordagem como “violenta”. “Por volta de 1h45, [os policiais] chegaram arrombando o portão da nossa casa, dizendo que era a polícia. Minha mãe abriu e permitiu a entrada deles. Saímos e avisamos a eles que meu primo estava dormindo no quarto, quando escutamos os tiros. Mandaram a gente ir pro outro lado da calçada. Eles disseram que meu primo estava armado, mas isso não é verdade. Levaram meu primo, jogaram no carro e saíram como se ele fosse um bandido grande", relata.

"Ele foi morto por pessoas que deveriam protegê-lo. O sonho dele acabou. Agora só queremos justiça”, diz outra familiar do adolescente.
Segundo ela, Mizael era “uma criança calma, tranquila, que vivia de casa para a escola e da escola para casa”.


Por G1 CE

sexta-feira, 3 de julho de 2020

COVID-19: ÚLTIMOS NÚMEROS ATUALIZADOS ATÉ 03/07/2020



852.816 PESSOAS RECUPERADAS 


________________________________________________

.


ORÓS: 

  • CASOS CONFIRMADOS: 280
  • Ainda em tratamento: 112 ⇧
  • EM ISOLAMENTO DOMICILIAR: 105
  • EM INTERNAÇÃO HOSPITALAR: 7
  • ÓBITOS: 3

  • CASOS SUSPEITOS:  14

  • CASOS DESCARTADOS:  883
    ..........
  • RECUPERADOS: 165.
    ..................

________________________________________________

CEARÁ:


  • CASOS CONFIRMADOS: 116.519

  • MORTES: 6.307
     
  • RECUPERADOS: 91.097

.
________________________________________________

.

BRASIL: 

  • CASOS CONFIRMADOS: 1.502.424

  • MORTES:  62.045
.
________________________________________________

#FICA_EM_CASA


Ceará recebe 302 mil comprimidos de cloroquina do Ministério da Saúde



O tevemos acesso hoje (3) a levantamento do Ministério da Saúde mostrando que o Ceará recebeu 302 mil comprimidos de cloroquina do Governo Federal.

O remédio, que é alvo de controvérsia, é usada para auxiliar o tratamento da Covid-19.

Veja os números:



Por: CN7

PF cumpre mandado de busca e apreensão em Fortaleza em operação de combate à pornografia infantojuvenil



A Polícia Federal (PF) cumpriu, na manhã desta sexta-feira (3), um mandado de busca e apreensão em Fortaleza, durante a deflagração de mais uma fase da Operação Arquivo Proibido, que combate a posse e/ou divulgação de imagens e/ou vídeos de pornografia infantojuvenil pela internet. A Operação Arquivo Proibido é permanente no combate a esse tipo de delito e foi desmembrada em várias fases. Na mais recente, no último dia 12 de junho, já haviam sido expedidos outros mandados de busca e apreensão nos municípios de Massapê e Meruoca, na Região Norte do Ceará.

Hoje, não houve prisão em flagrante, mas no endereço onde foram realizadas as buscas a PF apreendeu mídias, HD's e telefone celular que serão analisados pelo Setor Técnico Cientifico da Polícia Federal. Após análise do material apreendido, novas diligências podem ser feitas.

A forma mais detalhada de como o crime seria praticado ou qualquer outra informação sobre o alvo da operação não foram divulgados. Se comprovadas as suspeitas, o investigado poderá responder pelos crimes de posse e/ou compartilhamento de arquivos de pornografia infantojuvenil, com penas previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) que variam de 1 a 6 anos de reclusão.

De 1º de janeiro até o momento, a Polícia Federal no Ceará cumpriu 14 mandados de busca e apreensão no âmbito da Operação Arquivo Proibido, iniciada em agosto de 2019 para desarticular esquema de posse e/ou distribuição via internet de arquivos pornográficos contendo imagens de crianças e adolescentes. As investigações são resultantes de inquéritos instaurados pela PF no combate aos crimes previstos no ECA. O cumprimento do mandado em Fortaleza, nesta sexta, foi expedido pela Justiça Federal do Ceará.


Por G1 CE


Acusado de matar outro a pedradas em Juazeiro foi morto a tiros ontem



Mais um homicídio foi registrado em Juazeiro do Norte se constituindo no segundo do mês de julho e o 82º do ano no município ou cinco a mais que todo o ano passado. Por volta das 15 horas desta quinta-feira o jovem Alessandro de Sousa Paixão, de 20 anos, que residia na Rua 1º de Maio (Pio XII) em Juazeiro foi morto a tiros. Ele estava numa casa na Rua 22 de julho perto do cruzamento com a Rua Nossa Senhora de Lourdes (Timbaúbas) quando terminou executado.

Segundo testemunhas, um homem chegou numa moto e, da janela, atirou em Alessandro que tombou morto na sala. Ele respondia Ação Penal de Competência do Júri por homicídio qualificado. É que, no dia 4 de novembro de 2018, o mesmo matou a pedradas na cabeça o jovem José da Silva Costa, de 20 anos, que residia na Rua Beata Maria de Araújo (João Cabral). O crime aconteceu na Rua Todos os Santos perto do cruzamento com a São Mamede (Santa Tereza) e a vítima respondia procedimentos por crimes de assaltos e tráfico de drogas.

Por Demontier Tenório
Miséria.com.br

José Serra é alvo de nova fase da operação Lava Jato em investigação de lavagem de dinheiro




O senador e ex-governador de São Paulo José Serra (PSDB) é alvo, na manhã desta sexta-feira (3), de uma nova etapa da Operação Lava Jato, em São Paulo por lavagem de dinheiro. A Polícia Federal faz buscas contra ele em uma nova fase da operação. Na operação desta sexta, a PF cumpre oito mandados de buscas e apreensão em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Segundo informações da Polícia Federal, José Serra usou o cargo de governador entre 2006 e 2007 para receber da Odebrecht pagamentos indevidos em troca de benefi?cios relacionados a?s obras do Rodoanel Sul. A polícia afirma que a empresa pagou milho?es de reais empreiteira por meio de uma rede de empresas fora do Brasil, para que o real beneficiário dos valores na?o fosse detectado pelos o?rga?os de controle.

Filha e empresário envolvidos

Ainda de acordo com a operação, o empresário Jose? Amaro Pinto Ramos e Vero?nica Serra, que é filha do ex-governador, construiram empresas no exterior, ocultando seus nomes, e por meio delas receberam os pagamentos que a Odebrecht destinou ao enta?o governador de Sa?o Paulo.

O Ministério Público Federal afirmou que Verônica e Ramos fizeram transferências para dissimular a origem dos valores, e os mantiveram em uma conta de offshore controlada, de maneira oculta, por Vero?nica Serra até o final de 2014, quando foram transferidos para outra conta de titularidade oculta, na Sui?c?a.

O MPF obteve autorização na Justiça Federal para o bloqueio de cerca de R$ 40 milhões em uma conta no país.

Fonte: Diário do Nordeste

Acidente com vítima fatal em Iguatu



Um grave acidente de trânsito foi registrado as 13h20m desta quinta-feira(02), na CE 060, precisamente no Sítio Varjota, em Iguatu. Uma colisão entre uma moto e um caminhão, resultou na morte de uma pessoa.

Em contato com o 10º BPM, a equipe do Iguatu.net e TV Centro Sul canal 177 BRISANET foi informada pelos militares que o motorista do caminhão, por telefone, minutos após a colisão ter acontecido, afirmou que o piloto da moto realizou uma ultrapassagem quando colidiu frontalmente com o veículo que estava guiando, um caminhão de placa POA 1595. O motorista acionou os órgãos de segurança e uma equipe do SAMU foi até o local, onde prestou os primeiros socorros à vítima que foi identificada por Manoel Gilmar Gomes de Oliveira, que guiava uma moto FAN 125 vermelha de placa NUU 4925.

O mesmo veio a falecer durante os primeiros socorros. Após a confirmação da sua morte, centenas de mensagens foram apresentadas nas redes sociais, o mesmo era uma pessoa querida e conhecida no município.

O motorista do caminhão foi até a Delegacia Regional de Iguatu, para prestar depoimentos sobre o acidente.

Por: Iguatu.net

Estado prorroga pacote de medidas de apoio fiscal durante a pandemia por mais 60 dias



Empresas e contribuintes terão mais tempo para se organizar durante a pandemia. Desde a última quarta-feira (1), o Governo do Estado anunciou a prorrogação de medidas de apoio fiscal para minimizar o impacto da redução da atividade econômica causada pelo crise do novo coronavírus.

De acordo com um decreto publicado pelo Governo do Estado, com colaboração da Secretaria da Fazenda, empresas terão suspensas por mais 60 dias a emissão e notificação pelos agentes fiscais relativos a monitoramento dos negócios; a necessidade de cumprimento das obrigações acessórias em operações de micro e pequenas empresas optantes pelo Simples Nacional; inclusão na dívida ativa do Estado, salvo em casos de prescrição da medida; e ação dos prazos processuais no âmbito do Contencioso Administrativo Tributário do Estado (Conat).

Além disso, o Estado prorrogou, também por 60 dias, os Regimes Especiais de Tributação; atos de credenciamento relativo às operações praticadas com camarão, lagosta e castanha de caju; o prazo de entrega da Escrituração Fiscal Digital; e outras ações.

O documento, assinado pelo governador Camilo Santana, foi publicado no Diário Oficial do Estado. Um pacote de medidas de apoio a empresas e contribuintes no Ceará já havia sido anunciado pelo chefe do executivo durante uma transmissão nas redes sociais no dia 24 de março.

Segundo o texto, "em caso de continuidade da situação de emergência em saúde pública", os prazos dessas medidas poderão ser prorrogados pela Secretaria da Fazenda e pela Procuradoria do Estado.


Fonte: Diário do Nordeste