}); PORTAL ORÓS: CEARÁ LEVA O 1º LUGAR EM OLIMPÍADA NACIONAL EM HISTÓRIA DO BRASIL EM SP

terça-feira, 22 de agosto de 2017

CEARÁ LEVA O 1º LUGAR EM OLIMPÍADA NACIONAL EM HISTÓRIA DO BRASIL EM SP

O Ceará foi o Estado que mais conquistou medalhas na final da 9ª Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB), realizada no último fim de semana, na Unicamp, na cidade de Campinas (SP). Os cearenses levaram 26 medalhas, sendo 6 de ouro, 4 de prata e 16 de bronze. O Nordeste, que contava com maior número de finalistas, levou um total de 52 medalhas.

A Olimpíada Nacional em História do Brasil, projeto desenvolvido pelo Departamento de História da Unicamp, é composta por cinco fases de provas realizadas de forma online, com duração de uma semana cada. As questões de múltipla escolha e realização de tarefas são respondidas pelos participantes por meio de debate com os colegas, pesquisa em livros, internet e orientação do professor.

Neste ano, a ONHB contou com 48 mil participantes inscritos e divididos em 12 mil equipes (formadas por três alunos e um professor). Desse total, 307 chegaram à final presencial, após disputarem cinco fases com provas online. No sábado, os finalistas realizaram uma prova dissertativa e, no domingo, participaram da cerimônia de premiação com a presença de autoridades, professores e familiares, além de uma apresentação de uma banda de rock. Ao todo, 75 equipes receberam medalhas de ouro, prata ou bronze de acordo com a pontuação ao longo da competição e a última prova. As demais equipes levaram para casa uma medalha de honra ao mérito.

Para o cearense Pedro Pompeu, medalhista de ouro na competição ao lado de Felipe de Mello Souza e Pedro de Souza Cerqueira, a emoção da vitória foi indescritível. "Era minha última oportunidade de participar do evento, porque já estou no 3º ano e não poderia ter sido melhor. A vitória não seria possível sem a união da nossa equipe", destaca o estudante.

Já Tiago Carvalho, medalhista de bronze, também credita a conquista ao coletivo. "Foi uma oportunidade de aprender mais e fazer novos amigos. A dinâmica do evento exigiu bastante concentração e conhecimentos que vão além da disciplina, incentivando o desenvolvimento da análise crítica e discussões sobre os mais variados assuntos", pontuou o cearense, que dividiu equipe com os estudantes Raul Ribeiro e Igor Brasil.


Fonte: Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário