sábado, 28 de novembro de 2020

Muro desaba sobre agricultor em Crato e este morre no hospital

 


Uma tragédia na manhã desta sexta-feira na zona rural de Crato. Por volta das 08h30min o agricultor Antonio Paulino da Silva, de 64 anos, que residia no Sítio Valentim em Crato, morreu pouco tempo após dar entrada no Hospital São Camilo. Ele estava derrubando uma casa no Sítio Riacho Vermelho (Distrito de Santa Fé) naquele município quando um muro desabou sobre o mesmo. Seu Antonio Paulino foi socorrido às pressas ao hospital, mas não resistiu à gravidade dos ferimentos.


Situação semelhante aconteceu no dia 2 de março em Juazeiro do Norte por ocasião da reforma de uma casa na Rua Boa Vista no centro da cidade. Ali morreu o mestre de obra Fred Silva, que residia em Fortaleza, em consequência do desabamento de uma das paredes quando estava na calçada do velho prédio onde trabalhava. Ele era funcionário da empresa Tavares & Tavares Construções de Fortaleza.

Por Demontier Tenório Miséria.com.br

Reviravolta: jovem que acreditava ter achado família após 27 anos foi enganado por falso irmão



O homem que se identificou como Clécio Amorim não era quem dizia ser. Ele ligou para o número que estava no panfleto em que Antônio Carlos da Silva, 32 anos, dizia Procuro minha mãe e por três dias travou contatos e informações com Carlos e a suposta família adotiva.

A notícia chegou como aviso de morte, na noite de ontem, para Carlos e sua família adotiva. A jornada do motorista que fugiu aos cinco anos de casa, dormiu num ônibus e foi parar em Fortaleza, portanto, continua. Possa ser, então, que minha mãe esteja viva, disse.

Isso porque Clécio, que se identificou como seu irmão, disse que Geane, então mãe de ambos, teria falecido em 2017 vítima de câncer. A farsa ainda envolveu as histórias das supostas irmãs de Carlos, Fernanda e Aline, além de Diego, um irmão cujo nome Carlos sempre lembrou, e do tio Nino, um artesão que lhe fazia carrinhos de barro para lhe dar.

Clécio se apropriou de toda a história vivida e lembrada por Carlos como sendo sua e enganou toda a família. Ele fez até chamada de vídeo com a gente, mostrou fotos dos irmãos, falou da avó deles que ainda estaria viva e iríamos visitar. Dizia que não via a hora de nos conhecer. Estávamos todos contentes, explica Bernardo Rosemeyer, pai adotivo de Carlos e fundador da Associação Pequeno Nazareno, que acolhe crianças institucionalizadas por situação de extrema vulnerabilidade social.

Mais do que chamada de vídeo, um amigo de Carlos e funcionário da associação, também chamado Carlos, encontrou pessoalmente Clécio no município do Crato, na última terça-feira. Clécio insistia na farsa. Marcamos encontro no Cariri, fui com ele do Crato até Araripina (PE), e quando nos vimos ele mostrava como estava ansioso para encontrar o irmão. Até fotos dos irmãos ele mandou, mas ontem descobrimos por amigos desse rapaz que ele estava mentindo. A farsa só acabou quando eu perguntei porque você fez uma coisa dessas, cara, explica Carlos, o amigo.

A reportagem ligou várias vezes para o Clécio, mas as chamadas não foram atendidas. Após a descoberta da farsa, ele enviou áudios para um amigo de Antônio Carlos pedindo desculpas, dizendo não saber porque construiu toda a mentira.

Eu só tenho que pedir perdão. Me desculpa. Não era pra eu ter feito isso não. Não sei nem onde boto essa cara. Estou tentando falar com o Bernardo, mas não estou conseguindo, disse Clécio, em áudio. Bernardo, pai adotivo de Carlos, disse que não ter recebido mais ligações do Clécio.

Na noite de ontem, o motorista que procura a família compartilhou todas as mensagens de WhatsApp e áudios enviados por Clécio, que nos últimos dias se passou por seu irmão e forjou suas esperanças.

Cara, não vejo a hora de te ver pessoalmente, disse Clécio.

Pois é, imagina eu, que sempre tive um desejo de encontrar minha família. Sempre ficava imaginando se ela tava à minha procura ou mesmo até pensava em mim. Mas eu achava que era doido por ter essas lembranças na minha cabeça, disse Carlos.

O motorista de 32 anos nunca se esqueceu do seu nome próprio, do nome da mãe nem de alguns familiares, incluindo um irmão e um tio. Ele fugiu de casa numa noite em que o seu padrasto batia em sua mãe. Para escapar da agressão, entrou num ônibus, dormiu e amanheceu em outra cidade, até ser levado para Fortaleza. Viveu nas ruas, depois foi para abrigos.

O incômodo da saudade o fazia fixar os nomes para um dia poder fazer o reencontro. Em sonho, já voltei muitas vezes para casa. E as lembranças reavivando os fez rabiscar em papel lugares por onde o menino de cinco anos passou, como uma viagem com a avó para conhecer a estátua de Padre Cícero. A ligação do Clécio, na última terça-feira, confirmando todas as histórias e posicionando-se como seu irmão que nasceu depois do desaparecimento, comoveu primeiro Carlos, o pai adotivo e depois o País, pela dimensão que a história alcançou. Como não é verdade que Clécio seja quem mostrava ser, Carlos espera que, então, a mãe Geane ainda esteja viva, assim como avó e irmãos, em algum lugar do Cariri cearense, ou do Nordeste.

Morreu uma esperança, nasceram muitas outras. Vou continuar a luta. Isso não vai acabar assim não. Dessa vez eu vou até o fim.

 

Fonte: Diário do Nordeste.

sexta-feira, 27 de novembro de 2020

PROGRAMA HORA DA NOTÍCIA COM JOSEMBERG VIEIRA DESTA SEXTA-FEIRA 27/11/20. #COMPARTILHE #NOTICIA #JORNALISMO

Fique bem informado! WhatsApp do povo: (88) 9.9422 – 0106 Participe!


DESTAQUES DE HOJE:

 

• Chacina: cinco dos sete mortos em Ibaretama eram de uma mesma família

.

.

• Camilo antecipa decreto e nega que Ceará terá novo lockdown após eleição

.

.

• Dois homens são baleados em calçada de espetinho e suspeitos são presos pela PM

.

.

Humorista Rodela, que já trabalhou no SBT, está internado em estado grave

.

.

• Mulher é assassinada a tiros deitada em rede na sala de casa, em Aquiraz

.

.

Halo solar volta a ser visto no interior do Ceará e chama atenção de moradores

.

.


Seja o nosso repórter envie sua matéria (88) 9.9422.0106 - SIGA, CURTA, COMPARTILHA! OBRIGADO.

.
Instagram Josemberg Vieira: 
https://instagram.com/josembergvieira…

.
Canal Josemberg Vieira:
https://www.youtube.com/Josembergoros

.

.
Canal do Portal Orós: 
https://www.youtube.com/…/UCiypqX4tErKL…

.
Página: 
https://www.facebook.com/portaloros


Página: 
https://www.facebook.com/paginajosembergvieira


Site: 
www.portaloros.com.br ou www.saoromaoweb.com ou Radiovitalmix.minharadio.fm

.

Rádio Guassussê FM 104.9

.

Rede de Rádio Vital Mix

.

Rádio Aracati FM 102.1

.

TvAracati.com.br

.

Latina SAT WEB TV (FORTALEZA)

.

Planalto Mix FM (BOA VIAGEM)

.

Vale Mix (TEJUÇUOCA)

.

Metrópole Mix (FORTALEZA)

.

Vital Mix FM (MADALENA)


Acidente entre carro e caminhão deixa 4 mortos carbonizados em rodovia do Ceará; mãe e filho estão entre as vítimas


 
Um acidente entre um carro e um caminhão deixou quatro pessoas mortas carbonizadas no quilômetro 225 da CE-085, no município de Acaraú, no interior do Ceará, na tarde desta quinta-feira (27). Uma mulher e o filho de 11 anos estão entre as vítimas. Uma pessoa que estava no carro sobreviveu e foi socorrida para um hospital da região.

 Conforme o delegado Júlio Chiarini, titular da Delegacia Regional de Acaraú, as vítimas retornavam de uma consulta em Fortaleza em um carro da Prefeitura de Jijoca de Jericoacoara quando o veículo pegou fogo após colidir de frente com um caminhão em uma curva da rodovia. Além da mulher e da criança, três homens estavam dentro do veículo.

 A Prefeitura de Jijoca de Jericoacoara confirmou que o carro pertence ao município e foi disponibilizado para fazer o transporte de pacientes. O órgão ressalta que está dando apoio as famílias das vítimas e aguarda o laudo da Perícia Forense sobre a identificação oficial dos ocupantes do carro. Nesta quinta-feira (26) foi decretado luto oficial de três dias na cidade.

Um dos passageiros, que estava sentado ao lado do condutor do carro, foi resgatado do veículo pelo motorista do caminhão com o auxílio de dois ajudantes. O homem estava em estado de choque e foi socorrido para o Hospital Maternidade Dr. Moura Ferreira, em seguida, foi transferido para a Santa Casa de Misericórdia de Sobral.

 De acordo com o Júlio Chiarini, o motorista do caminhão informou em depoimento que vinha da cidade de Cruz sentido Acaraú quando o carro invadiu a contramão da rodovia. O homem e outras duas pessoas que estavam no caminhão não ficaram feridas. Após ser ouvido, o condutor foi liberado.

 O Corpo de Bombeiros de Itapipoca foi acionado, mas quando os agentes chegaram ao local as vítimas já estavam mortas dentro do carro.

Por G1 CE

Após pedido do MP Eleitoral, Justiça condena candidatos e coligações de Baturité por “derrame” de santinhos

 


A Justiça Eleitoral acatou pedido do Ministério Público Eleitoral (MPE) e condenou nove candidatos e três coligações do município de Baturité ao pagamento de multa pela prática conhecida como “derrame de santinhos”. De acordo com o MP, esse tipo de ação tem multa entre R$ 2 mil e R$ 8 mil.

Para a promotora Eleitoral da 5ª Zona, Alessandra Gomes Loreto, “é uma lástima que aqueles que se propõem a representar o povo, que afirmam ser uma esperança de melhoria para o município, sejam as mesmas pessoas que desrespeitam as vias públicas, o espaço coletivo, o meio ambiente e a inteligência do eleitorado e das autoridades”.

Segundo o MPE, a prática é ilegal porque causa poluição ambiental e gera riscos de acidentes, em especial a idosos e a pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida. Essa propaganda afeta também a isonomia entre os candidatos, pois há a probabilidade de que eleitores, especialmente os ainda indecisos, optem por votar nos candidatos que aparecem nos “santinhos” dispostos no chão e em vias públicas.


Fonte: Blog do Amaury Alencar

Confirmado o primeiro caso de reinfecção da Covid-19 em Quixadá

 


A Secretaria de Saúde de Quixadá no Sertão Central através da equipe de epidemiologia detectou o primeiro caso de reincidência da COVID-19 na cidade. Uma mulher de 47 anos, seis meses após ser infectada com o Coronavírus. 

Esta semana foi confirmado oficialmente pela Secretaria de Saúde um caso de reinfecção de uma paciente que está sendo acompanhada pela equipe da saúde em Quixadá. Seis meses depois, ao sentir novamente os sintomas, ela realizou novos exames e a reinfecção foi confirmada.

A população deve ficar atenta mesmo quem já foi infectado, em outros países estão sendo registrados vários casos. A possibilidade de reinfecção poderia sugerir que as pessoas acometidas pela doença não desenvolveriam imunidade contra ela ou que essa imunidade teria prazo de validade.


Fonte: Sertão Alerta 

Chacina: cinco dos sete mortos em Ibaretama eram de uma mesma família



A chacina registrada na madrugada desta quinta-feira (26) na zona rural do Município de Ibaretama, no Sertão Central do Ceará (a 130Km de Fortaleza), se transformou em uma tragédia familiar. Dos sete mortos, cinco pertenciam a uma mesma família. Uma criança de apenas 7 anos está também entre os mortos. Os sete cadáveres apresentavam, em sua maioria, tiros na cabeça, comprovando o crime de execução sumária.

Dois irmãos, ambos adolescentes, identificados pelos nomes de Edinardo e Eduardo, foram os primeiros a serem assassinados. Também foram mortos dois primos deles, conhecidos por Wellington e William. Um tio dos cinco, conhecido por “Dada”, também foi fuzilado. Completam a lista dos sete mortos a criança de 7 anos e um homem conhecido por “Cabeça”.

Os sete corpos foram recolhidos pela equipe do rabecão do Núcleo Regional da Perícia Forense do Ceará (Pefoce) da cidade de Quixeramobim  (a 201Km de Fortaleza).  Ali passarão por exames de necropsia.


Crime anunciado

De acordo com o depoimento de moradores da localidade de Pedra e Cal, onde aconteceu a matança, há guerra entre facções que já se arrasta por mais de um ano. “Isso já estava sendo preparado, foi uma tragédia anunciada. Eles já ameaçavam”, disse um morador à Polícia, sem se identificar, por temer represálias.

Conforme os relatos dos moradores, por volta de 3 horas da madrugada desta quinta-feira, os criminosos armados e encapuzados, batera, na porta de várias casas, dizendo que era “a Polícia”, e passaram a atirar.

O clima em Ibaretama é de tristeza e terror.


Por : Fernando Ribeiro, CN7

Halo solar volta a ser visto no interior do Ceará e chama atenção de moradores



Trinta e seis dias após a formação de um halo solar chamar a atenção de moradores do interior do Ceará, o fenômeno óptico voltou a ser observado por moradores das cidades de Iguatu e Icó, na região Centro-Sul do Ceará, Juazeiro do Norte, Altaneira, Tarrafas, Assaré, no Cariri cearense, no fim da manhã desta quinta-feira (26).

O halo é um imenso círculo colorido ao redor do sol. É chamado pelos meteorologistas como "halo solar". A sua formação fez com que com muita gente olhasse para o céu, tirasse fotos e fizesse vídeos que foram compartilhados nas redes sociais.

Em Iguatu, o radialista Thiedo Henrique disse que "é muito bonito e foi maior e mais nítido do que o anterior, há pouco mais de um mês". O motorista Aury Izídio ficou surpreso e considerou "uma coisa inexplicável, diferente, Deus e suas maravilhas, muito bonito mesmo, nunca tinha visto e lembra um arco-íris ao redor do sol".

Nas pequenas cidades de Tarrafas e Altaneira a população parou para observar e registrar o fenômeno. Robério de Lima, motorista, 32 anos, ficou maravilhado. "É uma coisa inesperada, bonita, da natureza e de Deus", comentou. "Acho que vem chuva porque o tempo está nublado".

Em Altaneira, o técnico da secretaria de Educação do município, Cícero Natan Alves Bezerra, contou que ao sair do trabalho com os colegas por volta de 11h30 percebeu as pessoas olhando para o céu. "A cidade toda parou para observar e fazer fotos e vídeos", frisou. "Nunca tinha visto e é impressionante. Muitos moradores pensaram que era um eclipse ou um arco-íris".

Para o produtor rural Francisco Caldas, morador de Iguatu, "essa roda ao redor do sol é sinal de muita chuva já em janeiro, de um inverno que vai começar cedo no ano que vem".

A enfermeira Rita de Cássia Costa, contou que já tinha visto, no dia primeiro de janeiro do ano passado, na cidade de Icó. "Segundo as pessoas mais antigas, quando a gente ver essa lagoa redonda em volta do sol ou da lua é sinal de bom inverno".


Explicação

O meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Flaviano Rodrigues, esclareceu que fenômeno decorre do aumento de umidade na atmosfera, formação de cristais de gelo suspensos no ar e nuvens elevadas que "carregam as partículas úmidas e ocorre a refração da luz solar em forma de círculo colorido".

O meteorologista do Inmet também esclareceu que "pode ocorrer em qualquer época do ano e em todas as regiões, quando as condições de umidade e nuvens elevadas estão dadas".

Para o meteorologista da Fundação Cearense de Recursos Hídricos e Meteorologia (Funceme), Raul Fritz, o halo solar tende a ocorrer, principalmente, "em época de chuva porque o tipo de nuvem no qual se forma acontece mais neste período".

Fritz reforçou que a formação do halo "depende da existência de nuvens muito altas, como as do tipo cirrus e cirrostratus, formadas por cristais de gelo, que geram o halo a partir da luz do sol". Os meteorologistas esclarecem que o fenômeno pode ser visto em várias cidades ao mesmo tempo.


Fonte: Diário do Nordeste


Expectativa de vida do cearense sobe 2 anos na última década, calcula IBGE



O cearense está vivendo mais: a expectativa de vida no Estado chegou aos 74,5 anos em 2019. Considerando o acumulado dos 10 anos, é uma adição de 2,1 anos à longevidade cearense há uma década. O número é maior também do que o registrado em 2018, quando o cearense poderia chegar a, no máximo, 74,3 anos. As informações são da Tábua Completa de Mortalidade para o Brasil, divulgadas na manhã desta quinta-feira (26) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Com a atualização, o Estado é o 3º Estado do Nordeste com a maior expectativa de vida ao nascer, ficando atrás do Rio Grande do Norte (76,36) e do Maranhão (74,98). A análise publicada pelo IBGE tem como base entre 2018 a 2019, período em que os dados foram compilados.

Ainda de acordo com o documento do IBGE, no Ceará, as mulheres podem viver 8 anos a mais que o sexo oposto. Enquanto a longevidade feminina é de 78,5 anos a expectativa é de que os homens cearenses cheguem até os 70,5 anos. A discrepância entre os sexos, avalia o IBGE, é consequência do fenômeno "sobremortalidade masculina" um reflexo do processo de urbanização e metropolização brasileiro.

Apesar da alta, o cearense ainda vive dois anos a menos do que a média brasileira. Nos cálculos do IBGE, a expectativa de vida brasileira é de 76,6 anos. Considerado para calcular as aposentadorias no Regime Geral de Previdência Social, a longevidade é um dos parâmetros para determinar o fator previdenciário.


Mortalidade infantil em queda

Além da alta na longevidade cearense, a tábua também informou que as taxas de mortalidade infantil reduziram no Estado. Em 2018 foram registradas 13,2 número de mortes antes de completar 1 ano de idade a cada mil nascidos vivos. A quantia reduziu no ano passado: foram 12,8 por mil crianças nascidas em 2019. É a segunda menor taxa nordestina. Apenas Pernambuco registrou índice abaixo do cearense, com 11,37 óbitos a cada mil crianças pernambucanas.


Fonte: Diário do Nordeste


Ceará gera 16,4 mil novas vagas formais em outubro e recupera empregos perdidos na pandemia



Com a geração de 16,4 mil novos postos de trabalho em outubro, o Ceará recuperou todas as vagas perdidas entre os meses de março e junho devido à pandemia do novo coronavírus. Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério da Economia, este também é o melhor resultado mensal do Estado em 2020.

O saldo positivo "o quarto consecutivo desde julho" é fruto da diferença entre 42.760 admissões e 26.324 desligamentos registrados no mês passado.

O secretário do Desenvolvimento Econômico e Trabalho do Estado, Maia Júnior, comemorou os números e apontou que a recuperação dos empregos perdidos na pandemia antes do previsto foi uma ótima surpresa. "Nós conseguimos recuperar em quatro meses o que perdemos em quatro meses. A gente estimava que, mantendo a média de geração de novas vagas, conseguiríamos zerar essa conta até o fim do ano. Mas isso aconteceu já agora em outubro. É bastante relevante”, afirmou.

Ele ressaltou que os meses de novembro e dezembro costumam ser ainda melhores para o mercado de trabalho local diante da influência das festas de fim de ano, o que deve fortalecer o saldo positivo do Estado no ano, embora ainda aquém do que era esperado antes da pandemia.

"Isso deixa o Ceará em um quadro positivo muito melhor para se pensar no próximo ano, apesar de 2021, para mim, ainda depender muito do andamento das reformas e da pactuação do Congresso com o poder Executivo".


Nordeste

O secretário ainda destacou o empate do Ceará e da Bahia em saldo de empregos gerados. "A Bahia gerou apenas um emprego a mais que o Ceará. Considero resultados iguais, sendo que a Bahia tem uma estrutura econômica muito mais bem montada, é a maior do Nordeste. Eles têm empresas estruturantes que a gente não tem, como refinaria, indústria de papel e celulose, fábrica de automóveis, um polo petroquímico muito forte. Mas o Ceará conseguiu gerar o mesmo número com economia bem menor, o que acaba sendo muito mais relevante", avaliou Maia.

Atrás dos estados do Ceará e da Bahia, no Nordeste, aparecem Pernambuco (13.016), Maranhão (5.772), Rio Grande do Norte (4.763), Alagoas (4.643), Sergipe (3.523), Piauí (3.492) e Paraíba (1.437).


Sazonalidade

Apesar da forte e rápida recuperação, a sazonalidade é um dos fatores que explicam o crescimento das contratações, elemento que perderá força no início do ano, conforme alertou o professor do curso de Economia Ecológica da Universidade Federal do Ceará, Aécio Alves de Oliveira.

"Essa época do ano acontece muitas contratações temporárias. Mas não se sabe como vai evoluir em janeiro e fevereiro. Normalmente, já há uma diminuição das contratações no início do ano, mais ainda porque em 2021 não teremos Carnaval", apontou.

Ele lembrou que uma média de 20% dos temporários conseguem um contrato um pouco mais longo ou mesmo a efetivação, mas ressalta que é apenas uma possibilidade. "Além disso, o auxílio emergencial só vai até 31 de dezembro, mais um fator para reduzir ou quebrar essa tendência de alta nas contratações", indicou Oliveira.

Por representar a atividade mais forte no fim de ano, o setor de serviços puxou o saldo geral do Ceará, com 5.974 novos empregos abertos em outubro. O comércio também se destacou, gerando 3.849 vagas, segundo o Caged.

Representando os dois segmentos, o vice-presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Ceará (Fecomércio-CE), Cid Alves, indicou que, historicamente, outubro é o primeiro mês de vendas mais fortes do chamado BRO-BRÓ. "Excepcionalmente em setembro já tivemos alto volume de vendas pelo fato de termos ficado de março a até meados de maio fechados, o que gerou um impulso nas famílias a procurarem comprar mais".


Construção

Alves ainda torce para que a recuperação do mercado de trabalho não seja algo pontual e que perdure em 2021. Segundo ele, caso o crescimento da construção civil se mantenha nos atuais patamares impulsionados pela baixa da taxa Selic, já daria certa tranquilidade. "Tendo a certeza de que esses números continuarão, dá para ficar tranquilo quanto à geração de empregos através da construção, porque ela emprega desde o mais qualificado engenheiro até o pintor de cal", afirmou.

Além da própria obra, a construção impacta indiretamente o quadro de funcionários da indústria, que já obteve saldo de 5.265 em outubro. O vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), André Montenegro, explica que o avanço se deve ao período que as empresas tiveram de ficar fechadas por conta da pandemia.

"A indústria estava reprimida e, saindo do lockdown, voltou com força total. Estamos trabalhando a pleno vapor mesmo com a falta persistente de alguns materiais", apontou Montenegro. Ele estimou que a tendência de alta nas contratações siga pelo menos até o primeiro trimestre de 2021, tendo em vista a quantidade de pedidos pendentes. "Nós temos empresas com capacidade esgotada pelos próximos 120 dias", revelou.


Fonte: Diário do Nordeste

Humorista Rodela, que já trabalhou no SBT, está internado em estado grave



O comediante Luiz Carlos Ribeiro, mais conhecido pelo nome artístico Rodela, foi internado na quarta-feira, 25, na UTI do Hospital Geral de Guarulhos e segue recebendo cuidados médicos, em estado grave. A informação foi confirmada ao Estadão pela assessoria do SBT.

"O estado dele é grave porém estável. O organismo parece ter respondido ao medicamento. Continua na UTI", informou a emissora Com 66 anos, Rodela já realizou diversas participações em programas de auditório do SBT, como o Programa do Ratinho e o Programa do Raul Gil.

Ainda segundo a assessoria, o humorista teve uma pneumonia "há pouco tempo" e realizou um teste para covid-19, mas o resultado ainda não foi divulgado. Ao longo dos anos, o humorista ficou conhecido principalmente pela sua capacidade de fazer diversas caretas.

O Estadão também entrou em contato com a SPDM, que administra o Hospital Geral de Guarulhos, para obter mais informações sobre o estado de saúde de Rodela, mas a liberação de atualizações sobre a situação do humorista não foi autorizada pela família.


Fonte: O Tempo


Camilo antecipa decreto e nega que Ceará terá novo lockdown após eleição



O governador Camilo Santana (PT) informou, na manhã desta quinta-feira (26), que irá antecipar para esta sexta-feira (27), a publicação do decreto semanal em relação as regras de distanciamento social. O anúncio foi feito durante o ato de assinatura do decreto de aquisição do Hospital Leonardo Da Vinci, unidade privada que foi utilizada pelo estado para o tratamento da Covid-19.

Segundo Santana, por conta da divulgação de informações falsas sobre um possível lockdown após as eleições, o comitê resolveu antecipar a formalização das regras. “Nós passamos a pandemia toda enfrentando fakenews aqui no Estado do Ceará. E continuamos enfrentando isso agora na véspera da eleição. Estão espalhando por aí que a partir de segunda-feira teria um lockdown no Ceará. Venho dizer que essa é uma informação mentirosa, que tenta confundir a população do Ceará", disse.

"É claro que a gente tem feito um trabalho com muito critério, com muito planejamento, com uma equipe de profissionais, tomando todas as decisões a partir de orientações científicas e dizer que, inclusive, amanhã temos a reunião do Comitê e iremos publicar o decreto da próxima semana já amanhã, para não ter dúvidas para a população e o povo do Ceará”, afirmou o governador.

Desde o dia 25 de outubro o decreto vem sendo renovado sem alterações. O governador normalmente anuncia a renovação por live ou mensagem nas redes sociais às sextas-feiras e a publicação do decreto ocorre no sábado ou no domingo.

Semanalmente, gestores públicos e técnicos da área da Saúde se reúnem para tratar da situação da pandemia no Estado do Ceará.


Por G1 CE


Dois homens são baleados em calçada de espetinho e suspeitos são presos pela PM



Dois homens foram baleados na calçada de um espetinho na avenida Antônio Justa, no bairro Varjota, em Fortaleza, na noite desta quinta-feira (26). As vítimas são cunhados e foram socorridas por familiares. Momentos após o crime, dois suspeitos foram presos pela Polícia Militar durante uma perseguição na região e a arma usada na ação criminosa foi apreendida.

A PM afirma que os agentes receberem denúncias de pessoas feridas por disparos de arma de fogo e fizeram buscas na área, localizando os suspeitos em fuga em uma motocicleta na avenida Almirante Henrique Sabóia (Via Expressa). Durante a perseguição, os suspeitos se desequilibraram do veículo e caíram na via.

Policiais militares socorreram os criminosos e eles foram levados a uma unidade hospitalar com ferimentos leves. Em seguida, os homens foram encaminhados para o 2º Distrito Policial, no bairro Meireles, onde foram autuados.


Fonte: Diário do Nordeste

Dependente químico é morto a tiros dias depois de deixar clínica de reabilitação, em Fortaleza



Um homem foi morto a tiros, na noite desta quinta-feira (26), na rua onde morava, no bairro Antônio Bezerra, em Fortaleza. Segundo familiares, a vítima havia saído recentemente de uma clínica de reabilitação para dependentes químicos.

Conforme relato de testemunhas, ao sair de uma praça, o homem foi abordado por dois suspeitos que atiraram várias vezes contra ele e fugiram. Ainda de acordo com parentes, a vítima vinha recebendo ameaças de morte por causa do vício das drogas. 

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o crime e a motivação. As polícias Civil e Militar já iniciaram as buscas para capturar os autores do homicídio. 


Fonte: Diário do Nordeste

Mulher é assassinada a tiros deitada em rede na sala de casa, em Aquiraz



Suspeitos armados invadiram a casa de uma mulher e a mataram a tiros enquanto ela estava deitada em uma rede, na noite desta quinta-feira (26), no bairro Telha, em Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza. O caso ocorreu na mesma rua onde, no início deste mês, duas irmãs haviam sido mortas e a namorada de uma delas baleada.

De acordo com a Polícia Militar, populares acionaram a Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) sobre disparos de arma de fogo na região. Ao chegar no local, os militares já encontraram a vítima de 34 anos sem vida dentro da rede.

Os agentes não souberam informar se havia mais pessoas no imóvel no momento da ocorrência. 

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o homicídio ao mesmo tempo em que as Polícias Civil e Militar realizam buscas na região para capturar os criminosos. 


Fonte: Diário do Nordeste

PM resgata duas mulheres que foram levadas para cativeiro por grupo criminoso, na Barra do Ceará



A Polícia Militar resgatou duas mulheres que estavam em um cativeiro após serem sequestradas por cinco criminosos, na noite desta quarta-feira (25), na Comunidade Morro de Santiago, na Barra do Ceará, em Fortaleza. Segundo elas, o sequestro foi motivado porque ambas postaram nas redes sociais conteúdos que faziam apologia a um grupo criminoso rival ao que predomina na região onde moram. 

De acordo com a PM, as buscas pelas vítimas começaram após uma denúncia anônima feita por meio Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops). Agentes do 20º Batalhão fizeram incursões por ruas e vielas da comunidade até encontrar as duas jovens.  Um helicóptero da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) deu apoio à ação.

Conforme policiais que atenderam á ocorrência, elas estavam bastante nervosas, mas não tinham ferimentos. Por causa das ameaças sofridas, as duas jovens pediram escolta policial e deixaram a comunidade.

O 20º Batalhão elaborou um relatório de inteligência que foi encaminhado à Polícia Civil e à Secretaria da Segurança Pública que vão dar continuidade às investigações. Os suspeitos do crime estão sendo procurados. 


Fonte: Diário do Nordeste

Eleitor não poderá baixar aplicativo para justificar ausência em votação no dia do segundo turno



Para evitar sobrecarga no sistema, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) irá bloquear o download do aplicativo e-Título neste domingo (29), data do segundo turno das eleições municipais. O programa para celular é uma versão digital do título de eleitor e pode ser utilizado para justificar ausência na votação, por exemplo.

No primeiro turno, realizado no último dia 15, muitos eleitores não conseguiram utilizar o aplicativo. Na mesma data, o presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, declarou que o sistema teve uma instabilidade devido aos cidadãos que "deixaram para baixar em cima da hora".

O tribunal afirma que aproximadamente 16 milhões de eleitores já têm o aplicativo, o que equivale a aproximadamente 10% do eleitorado brasileiro. No primeiro turno, 2,2 milhões de pessoas utilizaram o programa para justificar suas ausências.

O e-Título poderá ser baixado até as 23h59 de sábado (28). No domingo, somente será permitido o download de atualizações do aplicativo (para quem tiver com a versão desatualizada). O acesso ao programa será normal ao longo do dia para quem já tiver baixado.

Além da justificativa, o e-Título pode ser usado para consultar o local de votação, verificar a situação do eleitor e para a identificação do votante na seção eleitoral.

O aplicativo do TSE pode ser baixado gratuitamente nas lojas de download Play Store e App Store, dos sistemas operacionais Android e iOS.

Assim que a instalação for concluída, o usuário terá de efetuar seu cadastro. Para isso, será necessário informar o número do CPF ou do título de eleitor, além do nome da mãe e a data de nascimento. Será necessário criar uma senha numérica de seis dígitos.

Durante o processo de cadastramento ou do uso do aplicativo, algumas perguntas poderão ser feitas pelo aplicativo para comprovar a identidade do eleitor, como, por exemplo, a cidade de nascimento ou a profissão declarada à Justiça Eleitoral.

Quem não puder votar terá 60 dias para justificar a ausência pela internet ou pessoalmente. Pela internet, o procedimento pode ser feito no e-Título ou no site do TSE, em uma área chamada Sistema Justifica.

Pelo e-Título, o usuário deve abrir o programa no dia da eleição, digitar a senha numérica e selecionar o ícone "mais opções", localizado no canto inferior direito da tela. Em seguida, clique em "justificativa de ausência".

Depois selecione a eleição que deseja justificar (por exemplo: eleições municipais 2020 - 2º turno). No campo abaixo, informe a sua justificativa para a ausência. Em seguida, coloque um endereço válido de email. Feito isso, clique no botão "próximo". Na etapa seguinte, o eleitor poderá anexar documentos que comprovem sua justificativa.

Para quem não votou por estar longe de seu domicílio eleitoral, o aplicativo irá utilizar a ferramenta de geolocalização para comprovar se realmente o eleitor está em uma distância que tenha impossibilitado a participação. E isso só pode ser feito no dia da eleição pelo aplicativo. O eleitor, entretanto, poderá usar a ferramenta para outros tipos de justificativas para ausência durante os 60 dias, como doença, por exemplo.

Pelo site do TSE, o procedimento é semelhante. Acesse o Sistema Justifica e clique em "iniciar requerimento de justificativa". Na sequência, preencha seu título de eleitor, nome completo, data de nascimento e marque a opção "não sou um robô". Feito isso, clique em "avançar".

As etapas seguintes são semelhantes às do aplicativo. Será necessário informar um email válido e um número de telefone. O usuário terá de selecionar a eleição cuja ausência será justificada e o motivo. Também há um campo para envio de documento comprobatório.

Se o eleitor quiser justificar pessoalmente, terá de preencher o Requerimento de Justificativa Eleitoral (pós-eleição), que pode ser acessado no site do TSE. O documento pode ser entregue em qualquer zona eleitoral ou enviado pelos Correios ao juiz da zona eleitoral em que o cidadão estiver inscrito. Também é necessário enviar comprovante da justificativa.

Quem estiver com febre no dia da votação ou tiver recebido diagnóstico positivo para Covid-19 nos últimos 14 dias antes da eleição está liberado para votar. Será necessário, porém, enviar laudos comprobatórios à Justiça Eleitoral.

Se a pessoa não votou e não justificou a ausência, será necessário pagar uma multa de R$ 3,51 por cada turno sem votar. Se a multa não for paga, o cidadão ficará em débito com a Justiça Eleitoral. A situação irregular prevê sanções como impossibilidade de participar de concurso ou de assumir cargo público.

Depois de três eleições sem voto e sem justificativa, o título de eleitor poderá ser cancelado.


Fonte: Diario do Nordeste

Acusados de estupro no Ceará levam em média três anos para serem julgados

 


O tempo médio entre a abertura e o julgamento de processos por estupro e estupro de vulnerável no Ceará é de 1.162 dias, o equivalente a mais de três anos, segundo o Tribunal de Justiça do Estado (TJCE). Profissionais ligados ao Judiciário e psicóloga apontam os danos causados às vítimas pela espera.

 Em 2020, até outubro, 1.515 processos judiciais por estes crimes foram a julgamento, conforme levantamento do TJCE solicitado pelo G1. Em paralelo, só até junho, 778 pessoas chegaram aos registros policiais após serem estupradas no estado, como consta no Anuário Brasileiro de Segurança Pública.

 Dos mais de 1.500 processos julgados até outubro de 2020, pelo menos 454 (menos de um terço) tiveram como sentença a condenação do agressor. Em 2018, foram 1.528 processos e apenas 578 réus culpados; e em 2019, 1.836 casos e 592 condenados. O TJCE explicou ao G1, porém, que os números de condenações podem ser maiores, uma vez que “os filtros de pesquisa não permitem maior precisão” da informação.

 Em resumo, o que se vê é que os processos não acompanham o ritmo de novos casos: em 2018 e 2019, foram julgados 3.364 processos por estupro e estupro de vulnerável no Ceará. Nos dois anos, foram registradas 3.762 novas vítimas desses crimes. Em 2020, até outubro, 1.515 casos foram a julgamento; até junho, estatística mais recente disponível, foram novas 778 vítimas, conforme o Anuário Brasileiro de Segurança Pública.

 Os estupros são um tipo de violência histórico, atravessado fortemente pela desigualdade de gênero. Por isso, muitos casos sequer chegam aos registros policiais. Alguns acontecem dentro de casa, encorpando a violência doméstica.

 Ana* (nome fictício), 49, sofre violência sexual por parte do companheiro há cerca de cinco anos, desde que decidiu que “não queria mais nada, de forma alguma, e ele nunca se conformou”. Há um mês, ela resolveu denunciá-lo e solicitar medida protetiva para que ele saia de casa.

 “Ele vinha pra cima de mim à força, e ele por ser homem já tinha vantagem. Eu não tinha como me livrar daquela situação. Ameaçava gritar, mas tinha meu filho em casa, eu não queria expor ele. Eu só chorava, ficava relutando, e ele ficava rindo enquanto fazia. Ele ria de mim. Quando acabava, eu perguntava se ele estava satisfeito com aquilo, porque eu estava com vontade de vomitar”, relembra a mulher, que dorme na sala de casa há dois anos, e acorda diversas vezes com o agressor “puxando o lençol e se masturbando” ao lado dela.

Machismo

Do total de estupros registrados no Ceará até junho deste ano, 85% (661) foram praticados contra mulheres. Ano passado, a diferença era ainda maior: dos 898 registros, 91,2% (819) violaram o gênero feminino. Nos estupros de vulnerável, o padrão se mantém: em 2020, foram 613 vítimas no primeiro semestre, 515 delas mulheres (84%). Em 2019, das 661 pessoas violentadas em condições de vulnerabilidade, 598 (90%) eram do gênero feminino.

 A promotora de Justiça e integrante do Núcleo Estadual de Gênero Pró-Mulher (Nuprom) do Ministério Público do Ceará (MPCE), Roberta Coelho, aponta que, no contexto da violência doméstica, há processos que se encerram em um mês, e outros que demoram muito mais. Nesses casos ou quanto a estupros em geral, “o objetivo é correr o mais rápido possível, para evitar que a mulher seja revitimizada”, como frisa a promotora. Mas a demora média de 1.162 dias existe: e é extremamente danosa.

 “Quando o inquérito policial começa pela prisão em flagrante, todos os órgãos envolvidos têm prazo menor a cumprir, é mais célere. Quando há um caso de crime sexual sem prisão em flagrante, isso demora mais, pela questão das provas. E se a Justiça demorar a chamar (os envolvidos para audiência), a mulher já tem até superado a situação e vai ter que passar tudo de novo. Até a percepção dos envolvidos muda, a leitura do fato muda com o tempo”, lamenta a promotora.

 Jeritza Braga, supervisora do Núcleo de Enfrentamento à Violência contra a Mulher (Nudem) da Defensoria Pública do Estado, reconhece que “do ponto de vista jurídico, os processos muitas vezes demandam tempo até maior”, mas reforça que, nos casos de estupro, deveria ser “muito mais curto”. “A vítima que está passando por um processo criminal está sendo revitimizada, desgastada por precisar relembrar a situação, se expor a atores do direito que muitas vezes são homens”, aponta.

 Para a psicóloga Úrsula Góes, que atua no atendimento de mulheres vítimas de violência que procuram a Defensoria, o tempo médio de 1.162 dias que é preciso esperar para ver o agressor ser julgado “é um devastador emocional”.

 “Com o machismo estrutural, a mulher vítima de estupro se sente culpada. Imagine alguém que consegue fazer a denúncia, ir até o fim, e tem de esperar três anos pra que haja justiça? Ter que ficar aguardando tempos pra que alguém diga que ela não teve culpa do abuso? A pessoa tem de se recompor emocional e socialmente, porque a autoestima diminui, a vida muda”, analisa a psicóloga.

Vergonha, medo, questões de gênero e a falta de celeridade dos processos são alguns dos fatores que contribuem para a subnotificação dos casos, como aponta a defensora pública Jeritza Braga. “Existe um número enorme de subnotificação, porque as vítimas têm medo de represálias, de se expor, de não dar em nada. Quando ela consegue que o agressor seja condenado, isso serve de estímulo para outras denunciarem. O crime de estupro acontecem, geralmente, entre quatro paredes, e a mulher já pensa como vai provar, quem vai acreditar nela. Mas a palavra da vítima tem um poder muito forte. As mulheres devem, sim, procurar denunciar. Elas não estão sozinhas”.

 Progresso

A promotora de Justiça Roberta Coelho destaca que, em meados dos anos 1990, houve uma mudança na legislação que trata de violência sexual. Na época, ela conta, os crimes sexuais eram tratados como ações penais privadas, ou seja, só eram colocados adiante se a vítima quisesse, se contratasse um advogado ou tivesse um defensor público.

 Depois, se tornou ação pública condicionada, sendo iniciada pelo Ministério Público se fosse de vontade da vítima. Hoje, estupros estão sujeitos a ações incondicionadas: se alguém denunciar a violência, o processo acontece independentemente da vontade da vítima. Para a promotora, “isso já foi um grande avanço, para que as vítimas se sintam encorajadas a denunciar”.

 Por Theyse Viana, G1 CE

Empresas suspeitas de fornecer oxigênio medicinal adulterado são alvos de investigação do MPCE

 


Precisar fazer uso do oxigênio medicinal, e depois descobrir que vinha respirando um tipo de 'ar' utilizado em soldas de oficinas mecânicas. Pelo menos 11 empresas no Ceará foram alvos da 'Operação Oxida' deflagrada ontem pelo Ministério Público do Ceará (MPCE) com objetivo de combater ações de empresários que estariam fornecendo oxigênio adulterado para pacientes, clínicas e hospitais públicos de quase 20 municípios do Estado.

 A lista das unidades que receberam oxigênio adulterado não foi divulgada pelas autoridades. No entanto, conforme o promotor Patrick Oliveira, do Grupo Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), não há, até o momento, informação sobre a existência de oxigênio adulterado em hospitais da Capital.

 Onze mandados de busca e apreensão foram expedidos pela 11ª Vara Criminal de Fortaleza e cumpridos contra empresas localizadas em Fortaleza (3), Caucaia (2), Eusébio (1), Jaguaribe (2), Juazeiro do Norte (2) e Barbalha (1). Um homem identificado apenas como 'Ramon' foi preso em Caucaia, Município da Região Metropolitana. O suspeito estava engarrafando gás adulterado no momento que as diligências aconteciam, conforme as autoridades.

 O médico pneumologista e presidente da Sociedade Cearense de Pneumologia e Tisiologia, Ricardo Coelho Reis, alerta que os riscos são altos. Segundo Reis, em determinados casos, o uso de oxigênio medicinal adulterado pode levar à morte do paciente.

 Investigação

 De acordo com as denúncias investigadas pelo Ministério Público, as empresas suspeitas adquiriam oxigênio legalizado de empresas credenciadas, para justificar a entrada da mercadoria em seus estoques, e adulteram o produto, seja misturando com gases industriais, seja fornecendo gases industriais diretamente como se fossem medicinais. Para tanto, estariam também falsificando os lacres das garrafas de oxigênio.

 O promotor Patrick Oliveira conta que a investigação teve início no fim do ano de 2019, após o Ministério Público do Ceará tomar conhecimento de fatos similares no Estado do Rio Grande do Norte. No desenrolar do caso, o órgão ministerial confirmou que o comércio de oxigênio adulterado vinha acontecendo há pelo menos dois anos, e que em 2020 a prática permanecia ativa, dando a entender que pacientes e hospitais permaneciam sendo lesados.

 "Algumas das empresas funcionavam em prédios clandestinos. Em princípio identificamos hospitais da rede pública que vinham recebendo o oxigênio adulterado. Não descartamos a possibilidade de que servidores desses hospitais participassem das fraudes, é possível sim que exista conluio de gestores, mas ainda não partimos para investigar os editais de licitação. O que sabemos é que por essas empresas irregulares fraudarem os gases e não obedecerem requisitos, elas têm preços abaixo do mercado", disse o promotor.

 Durante o cumprimento dos mandados foram apreendidos documentos que devem auxiliar no aprofundamento das investigações e amostras de oxigênio a serem periciadas. Ainda em Caucaia, as autoridades encontraram uma lista com nomes de pacientes que vinham comprando o oxigênio para tratamentos em casa: "Precisamos destacar que a população fique atenta para a procedência do oxigênio adquirido", alertou o promotor.

 Prejuízos à saúde

 O pneumologista Ricardo Coelho explica que "o oxigênio que respiramos tem uma determinada pressão e o medicinal é com essa mesma média. O risco de respirar oxigênio que não é para uso medicinal é não poder avaliar a concentração correta. Então se o paciente precisa de determinada quantidade e recebe mais ou menos, é arriscado. Oxigênio em demasia causa inflamação, lesa o pulmão. E se é um subtipo de paciente que precisa para sobreviver, a curto prazo, pode sim morrer".

 A reportagem do Sistema Verdes Mares entrou em contato com a Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), mas a Sesa não respondeu até o fechamento desta edição.

 Fonte: Diário do Nordeste