}); PORTAL ORÓS: Ex-jogador é acusado de matar e esquartejar irmã para ficar com herança

quarta-feira, 27 de março de 2019

Ex-jogador é acusado de matar e esquartejar irmã para ficar com herança


O ex-jogador de futebol Luis Antônio de Medeiros Senna, de 45 anos, é acusado pela Polícia Civil do Rio de ter assassinado a própria irmã, a designer gráfica Samura Sento Sé Braz, de 34 anos, a facadas, na Ilha do Governador, na Zona Norte do Rio. De acordo com o jornal Extra, a motivação seria uma disputa pela herança deixada pela mãe dos dois. Ele teve o pedido de prisão temporária expedido e está foragido.

Luis Antônio esfaqueou 30 vezes a irmã, a esquartejou e tentou esconder o corpo, segundo o relatório da investigação da Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA) obtido com exclusividade pela reportagem.

Luis Antônio teve passagens por equipes pequenas do Rio nos anos 1990 como Bangu e Portuguesa.

A delegada Elen Souto, titular da DDPA, pediu a prisão do ex-jogador após descobrir que Luis Antônio fez um empréstimo de R$ 11 mil para fugir do Rio. Ele agora é considerado foragido.

A investigação indica que Luis e Samura eram ambos filhos adotivos de Antônia Sento Sé Senna, que morreu em agosto de 2014. De herança, Antônia distribuiu os imóveis que possuía entre os filhos. No entanto, Luis não se conformava com a divisão dos bens.

Uma amiga de Samura relatou que os irmãos brigavam com frequência e "as brigas se davam por divergência acerca da herança deixada pela genitora de ambos através de um testamento".

Samura desapareceu na noite do último dia 13 e o caso foi registrado na delegacia uma semana depois. Mesmo morando com a irmã, Luis não procurou a polícia para informar sobre o desaparecimento. O cadáver de Samura foi encontrado nos dias 16 e 17 na Praia do Rosa. No primeiro dia, foi achado somente o tronco. No dia seguinte, os membros e a cabeça. Segundo o laudo de necrópsia, Samura foi atingida por 30 facadas.

O ex-jogador foi ouvido e deu versões diferentes para os machucados que estavam em suas mãos.

No último dia 23, agentes da DDPA foram à casa de Luis para intimá-lo a prestar novo depoimento. O ex-jogador fugiu pelos fundos do imóvel e não compareceu à delegacia. Nesta quarta-feira, agentes da DDPA farão buscas no imóvel onde Samura e Luis moravam.

Fonte: Noticias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário