}); PORTAL ORÓS: Entradas de Fernandinho e Marcelo ampliam poderio ofensivo do Brasil

sexta-feira, 6 de julho de 2018

Entradas de Fernandinho e Marcelo ampliam poderio ofensivo do Brasil




Antes mesmo de começar a Copa do Mundo, Tite já tinha em mente a escalação que seria a base para todos os jogos. Alterações, só por necessidades. Nos quatro jogos que fez até aqui no Mundial, o técnico tem mantido a coerência e mudou o mínimo possível na equipe. Porém, justamente no maior desafio até aqui, contra a Bélgica, a escalação terá alterações significativas e que influenciarão diretamente na mecânica de jogo do Brasil.

Em relação à equipe que venceu o México por 2 a 0 na segunda-feira, só duas mudanças, mas que geram impacto significativo na forma de atacar e defender. O perfil é de uma equipe leve, que buscará manter a qualidade no passe e terá vocação ofensiva ainda maior.

Sem contar com Casemiro, suspenso por ter recebido o segundo cartão amarelo, o treinador confirmou que Fernandinho será o primeiro volante. Apesar das características semelhantes, a saída do jogador do Real Madrid para a entrada do atleta do Manchester City implica em menos marcação e mais passes.

Casemiro é o principal ladrão de bolas do Brasil no Mundial e quarto melhor de todo o torneio, com 11 desarmes. Além disso, é o brasileiro que tem mais interceptações (quatro) e rebatidas de finalizações adversárias (14) — e cometendo apenas quatro faltas.

Atuando logo à frente da dupla de zaga, ele tem sido fundamental para a solidez defensiva da seleção, que só sofreu um gol. Fernandinho é bom defensivamente e, embora não tão consistente, leva vantagem em outros dois quesitos: passe mais qualificado e mais aproximação aos meias ofensivos, trazendo maior capacidade de articulação ao time.

O mesmo acontecerá no lado esquerdo, já que Marcelo retorna ao time no lugar de Filipe Luís. O jogador do Atlético de Madrid fez ótimas atuações contra Sérvia e México, mas Marcelo só deixou a equipe por conta de espasmo na coluna. Recuperado, o melhor lateral esquerdo do mundo é opção certeira na criação de jogadas ofensivas, embora menos capacitado defensivamente que Filipe Luís.

Tite ganhará ainda uma opção no banco de reservas: Douglas Costa.

Recuperado de lesão muscular na coxa direita, ele oferece alternativa importante de velocidade e amplitude contra uma possível linha defensiva de cinco atletas, assim como fez na vitória por 2 a 0 sobre a Costa Rica. A baixa definitiva na seleção é o lateral direito Danilo, que sofreu nova lesão, agora no ligamento do tornozelo esquerdo. Apesar disso, ele segue com o grupo.



O Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário