sexta-feira, 29 de maio de 2020

Morre o músico oroense Evaldo Gouveia, aos 91 anos, vítima de Covid-19

Morreu nesta sexta-feira (29), em um hospital particular de Fortaleza, vítima de Covid-19, o músico compositor, cantor e violonista cearense Evaldo Gouveia. A informação foi confirmada pelo biógrafo do artista, Ulysses Gaspar.

Autor de "Sentimental Demais" e do samba-enredo "O Mundo Melhor de Pixinguinha", dentre outras canções que ganharam espaço na memória dos ouvintes dos tempos áureos do rádio até cá, Evaldo Gouveia teve sua obra bastante interpretada e revisitada.


Conforme Ulysses, Evaldo estava com a saúde debilitada desde o fim de 2017, quando apresentou um quadro de pneumonia, em São Paulo. Na época, o artista se internou e no hospital teve um Acidente Vascular Cerebral (AVC). De volta a Fortaleza, Evaldo ficou em tratamento até contrair o novo coronavírus, que debilitou ainda mais seu quadro. 

Com 1.200 composições e cerca de 700 músicas gravadas, o estouro de seu repertório, na frequência radiofônica, foi impulsionado pela voz de cantores como Altemar Dutra, Nelson Gonçalves, Alaíde Costa e Maysa Monjardim. Antes de emplacar carreira solo, o cearense fez parte de formações como a do lendário Trio Nagô, ao lado de Mário Alves e Epaminondas Souza.  

A relação com Altemar Dutra (1940-1983), em especial, marcou o ápice da carreira de Evaldo Gouveia. O cearense levou Dutra às boates de Copacabana, no Rio de Janeiro (RJ), e o sucesso do cantor mineiro, interpretando as composições de Evaldo, levou ambos ao auge. 

Trajetória

Natural de Orós (CE), Evaldo nasceu no dia 8 de agosto de 1928 e tinha a memória identificada com o município de Iguatu (CE), para onde a família do artista se mudou quando ele tinha apenas três meses de idade. O compositor é referência da MPB da era do rádio, período que teve seu auge nas décadas de 1940 e 1950 no Brasil. 


A consagração no Rio de Janeiro teve sua base, no fim da década de 1940, na reputação de Evaldo Gouveia pelo circuito de bares de Fortaleza e pelas premiações em programas de calouros da extinta Ceará Rádio Clube. Foi depois dessa fase que o cearense ajudou a fundar o Trio Nagô. Com o grupo, trilhou um amplo circuito de shows. 

O trio fez sucesso no programa do radialista César de Alencar (uma espécie de "Faustão" do rádio), na Rádio Nacional (RJ). Nelson Gonçalves deu fôlego à repercussão de "Deixe que ela se vá", música do Nagô. E nasceram, neste período da primeira metade da década de 1950, composições como "Somos Iguais", "Serenata da Chuva" e "Sentimental Demais".  

Memória  
 
Evaldo ajudou a fundar o Trio Nagô, grupo com o qual trilhou um amplo circuito de shows.

Ulysses Gaspar lembra que a trajetória do conterrâneo inspirou a produção de livros e filmes. Em agosto de 2019, Gaspar escreveu "O que me contou Evaldo Gouveia", livro de memórias do compositor, finalizado após mais de 400 horas de conversas gravadas, entre Fortaleza e o Rio de Janeiro. A obra foi concluída em 2017, mas o lançamento aconteceu apenas dois anos depois. 


O evento, na Livraria Leitura, em Fortaleza, marcou a última aparição pública de Evaldo Gouveia. "Além de ser um grande compositor, ele era um grande contador de histórias. Tinha uma lucidez tremenda e eu queria passar tudo para o papel. O maior desafio é que o livro é como um filho: dá prazer, mas dá muito trabalho. O trabalho de escrever e de pesquisar, porque foram pesquisas de coisas antigas. Se ele falava de Jair Amorim, César de Alencar, precisava explicar para o leitor quem eram esses personagens", detalha o autor. 


Segundo ele, Gouveia tinha uma memória impressionante e, durante o processo de apuração do livro, o papo entre os dois chegava a durar sete horas seguidas. Cerca de cinco anos antes, o produtor lançou uma caixa de DVDs intitulada "Grandes Nomes da Música Cearense". No material, Gaspar reuniu documentários sobre a estrada de Evaldo, Fausto Nilo, Fagner, Amelinha, Ednardo e Nonato Luiz. 


"Foi muito gostoso de fazer também, a edição trouxe imagens ricas e Evaldo me contou uma síntese da trajetória dele. Desde o nascimento, a passagem pela vida artística, até os dias mais atuais", complementa Gaspar. 


Tributos 


Recentemente, uma série de tributos marcou as comemorações pelos 90 anos de vida do compositor, completados em agosto de 2018. Em fevereiro de 2019, a homenagem do Carnaval da Saudade do Clube Náutico Atlético Cearense sinalizou sobre a contribuição da obra do cearense para os festejos carnavalescos. 


"O Mundo Melhor de Pixinguinha", em parceria com Jair Amorim, virou samba-enredo da Portela em 1974, e Evaldo ainda criou as chamadas "marchas-rancho", a exemplo de "Bloco da Solidão", celebrada nos bailes durante os anos de 1970. 


O reconhecimento do apelo diverso de suas composições se deu, ainda, pela homenagem recebida na programação oficial do Carnaval de Fortaleza, em 2011. Como o parceiro Fausto Nilo, homenageado no ano anterior, Evaldo foi lembrado e teve sua obra revisitada, na ocasião, por 20 intérpretes nacionais e locais, com o lançamento do CD "Lá vai meu bloco, vai". 


Produzido pelo percussionista cearense Pantico Rocha, o disco reuniu nomes como Elba Ramalho, Jane Duboc, Zé Renato e Dominguinhos, pelo time nacional. E, dentre os locais, o próprio Evaldo participou (com "Canto Cearense" e "Esquinas do Brasil"), além de sua companheira, Liduína Lessa, Kátia Freitas, Marcus Caffé, Waldonys e a bateria do bloco Unidos da Cachorra.
  

Show

O conterrâneo Marcos Lessa, conhecido pelo Brasil desde o sucesso do programa 'The Voice', da TV Globo, em 2013, preparou, em setembro de 2018, um show dedicado à interpretação do cancioneiro de Evaldo Gouveia. 


Além de celebrar a amizade e a parceria dos dois artistas - concretizada por meio de canções feito "Entre o mar e o sertão", o tributo evidenciou como o legado de Evaldo, durante mais de sete décadas de trajetória artística, foi periodicamente "reinventado" pelas novas gerações. 


Para montar o show, Lessa deu espaço ao "clássico" e ao "novo" dentre as criações de Evaldo Gouveia. O repertório trouxe a interpretação de canções como "O Conde", "Bloco da Solidão", "Alguém me disse" e "O Trovador", além de quatro canções inéditas do homenageado. 


Fonte: Diário do Nordeste



ENTREVISTA COM JAIME JUNIOR, EX-PREFEITO E PRÉ-CANDIDATO A PREFEITO DE ICÓ

PROGRAMA HORA DA NOTÍCIA COM JOSEMBERG VIEIRA DESTA SEXTA-FEIRA 29/05/20. #Daoplayeassista #Rumoa70k #Compartilhe #Noticia #Jornalismo



Fique bem informado! WhatsApp do povo: (88) 9.9422 – 0106 Participe!

DESTAQUES DE HOJE:

• Acidente de trânsito em Palestina.
• Jucás: Morte por afogamento.
• Prefeito Simão Pedro fiscaliza reforma e ampliação do hospital e maternidade Luzia Teodoro da Costa.
• Ônibus vindo de São Paulo com mais de 25 infrações de trânsito é apreendido em Brejo Santo.
• COVID-19: ÚLTIMOS NÚMEROS ATUALIZADOS ATÉ 29/05/2020.
• Dois dedos de edificação com Pr. Erivaldo.

Seja o nosso repórter envie sua matéria (88) 9.9422.0106 - SIGA, CURTA, COMPARTILHA! OBRIGADO.

Instagram Josemberg Vieira: https://instagram.com/josembergvieira
Canal Josemberg Vieira: www.youtube.com/Josembergoros
Canal do Portal Orós: https://www.youtube.com/…/UCiypqX4tErKL…
Reprise às 18:00 hrs na Guassussê FM
Página Nossa Palestina
Rádio Aracati 102.1

COVID-19: ÚLTIMOS NÚMEROS ATUALIZADOS ATÉ 29/05/2020



195.473 PESSOAS RECUPERADAS 


________________________________________________

.


ORÓS: 

  • CASOS CONFIRMADOS: 40
  • Ainda em tratamento: 03 ⇧
  • EM ISOLAMENTO DOMICILIAR: 03
  • EM INTERNAÇÃO HOSPITALAR: 00

  • CASOS SUSPEITOS:  10

  • CASOS DESCARTADOS:  294
    ..........
  • RECUPERADOS: 37.
    ..................

________________________________________________

CEARÁ:


  • CASOS CONFIRMADOS: 37.954

  • MORTES: 2.743
     
  • RECUPERADOS: 25.766

.
________________________________________________

.

BRASIL: 

  • CASOS CONFIRMADOS: 441.315

  • MORTES:  26.788
.
________________________________________________

#FICA_EM_CASA


Setor produtivo se prepara para reabrir seguindo protocolos sanitários



Satisfeito com o plano de retomada das atividades econômicas apresentado ontem pelo governador Camilo Santana, o setor produtivo se prepara para voltar às atividades gradualmente, seguindo os protocolos sanitários estabelecidos para evitar uma nova onda de contágio pelo novo coronavírus - que inclui uso de máscaras, álcool em gel, distanciamento social, quadro reduzido de funcionários e horários restritos de funcionamento, a depender de cada setor.

Para o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), Ricardo Cavalcante, o momento é de atenção às novas regras estabelecidas para o exercício das atividades. "O setor industrial está voltando gradativamente e temos que nos preocupar muito com esse retorno e fazer todo o protocolo. A gente tem uma preocupação muito grande com o nosso colaborador para que possamos trabalhar da forma mais tranquila. A Fiec já fez protocolos de todos os 40 sindicatos. Já passamos para todos os presidentes para que eles repassem para os seus associados. Nós vamos acompanhar todas as fases", observa.

O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Ceará (Fecomércio), Maurício Filizola, por sua vez, ressalta que cada segmento terá o seu protocolo e cada negócio será responsável por tomar medidas baseadas em diretrizes gerais. As empresas deverão ainda orientar trabalhadores em relação à proteção individual, deslocamentos e cuidados com a saúde.

"Não temos um protocolo único para todos os setores. Cada um tem suas peculiaridades e sua responsabilidade de elaborar", aponta. "O básico é a utilização de equipamentos de proteção individual (EPIs). Todos os colaboradores deverão usar máscaras. As empresas terão de disponibilizar álcool em gel para os colaboradores e clientes. As lojas terão de fazer marcações nas filas para ter o distanciamento de dois metros, e algo que seja mais específico vai depender de cada setor".

Filizola ainda afirma que os estabelecimentos funcionarão com horários reduzidos e com menos trabalhadores, de acordo com cada fase de reabertura da economia. "Temos uma epidemia ainda muito presente. Os horários foram estipulados para que a gente possa proteger a população e os trabalhadores para não gerar lotação no transporte público", acrescenta.

Para o presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Fortaleza (CDL), Assis Cavalcante, a preocupação é preparar os estabelecimentos para a volta às atividades. "Nós agora temos esses dias até dia 1º de junho para preparar lojas porque ficamos 70 dias fechados, então será uma operação de guerra. Vamos lavar piso, vitrine, balcão, produtos. Também teremos placas de indicação. O que nós pedimos é colaboração dos consumidores de não entrar na loja quando estiver um pouco cheia", diz.

Já o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Ceará (Faec), Flávio Saboya, ressalta que o retorno das atividades é importante para os pequenos produtores cearenses. "Os pequenos produtores vêm passando por sérias dificuldades. São aqueles produtores de alimentos mais perecíveis, de pequena produção e que abastecem as feiras livres em todo o Estado. Na produção agrícola, de um modo geral, esse período vai ser de preparação para a próxima safra. Estamos confiantes de que essa foi a melhor saída e estamos torcendo para que tudo transcorra da melhor forma possível", aponta.

Expectativa

Para o presidente do Sindicato de Confecções de Roupas e Chapéus de Senhoras no Estado do Ceará (Sindconfecções), Elano Guilherme, o projeto do Governo sinaliza preocupação das autoridades em recuperar as perdas ocasionadas pela pandemia.

"O nosso setor era o que mais gerava emprego no Ceará, superando até a construção civil. Vamos poder retomar nessa fase de transição, com 20% da capacidade, mas está tudo muito confuso ainda, os nossos associados se questionam e estamos buscando maior clareza", avalia.

Ele afirma que as orientações sanitárias já estavam sendo passadas aos colaboradores e às empresas do setor. "Já demos orientações básicas no dia a dia, como uso de álcool em gel, de distanciamento dos colaboradores e máscaras obrigatórias. Pontos que são parâmetros para todo mundo", aponta.

O presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon/CE), Patriolino Dias de Sousa, reforça que o desafio neste momento é conscientizar trabalhadores e empresas para que o setor cumpra os protocolos sanitários propostos pelo Governo.

"A gente vem amargando três meses de angústia porque estávamos parados. Sabemos que a situação em Fortaleza é complicada, porque já vínhamos conversando com o Estado e os especialistas da saúde, fazendo parte do comitê de retorno da economia. O plano é positivo, mas a luta não para por aqui, porque teremos de concluir as cartilhas para orientar as empresas e os operários para cumprir o retorno", acrescenta.

Preparação

O presidente do Sindicato das Indústrias Químicas, Farmacêuticas e da Destilação e Refinação de Petróleo no Estado do Ceará (Sindiquímica/CE), Marcos Soares, destaca que as indústrias do setor já estavam se preparando para a reabertura e que protocolos sanitários estão prontos.

"As indústrias já estavam se preparando com todas as devidas colocações e seguindo um protocolo interno que o Sindiquímica fez com a Federação das Indústrias, através do Sesi. É uma boa notícia para nós", aponta.

"Ficamos satisfeitos, entendendo que foi a melhor construção possível neste momento. Para reduzir os riscos de contágio, vamos seguir um protocolo setorial, além do geral (acertado com a Fiec)", acrescenta a presidente do Sindicato da Indústria de Curtimento de Peles e Couros (Sindicouros), Roseane Medeiros.

O sentimento é também compartilhado por Mark Augusto, presidente do Sindicato das Empresas de Reciclagem de Resíduos Sólidos, Domésticos e Industriais no Estado do Ceará (Sindiverde). Ele detalha que o setor está traçando metas para a retomada e está ciente dos protocolos.

"Era um anseio (o retorno) pelo nosso setor ser essencial. Retiramos resíduos das rua e, quando não ocorre, aumenta a proliferação de doenças, como é caso da dengue. Mas estamos ansiosos e, agora, nós vamos passar aos associados (o protocolo de reabertura), seguindo todos os protocolos da OMS (Organização Mundial de Saúde)", pontua Augusto.

"O governador nos convenceu de que esse plano de flexibilização foi formulado com base científica e que era necessário começarmos devagarinho. Vamos começar com 20% (do quadro de colaboradores). Na fase seguinte, passamos para 40% e, após 42 dias, teremos os 100% (de efetivo). Estamos felizes, porque o importante é começar com responsabilidade, para que tudo dê certo e não percamos mais vidas", avalia otimista Osterne Júnior, presidente do Sindicato das Indústrias do Mobiliário no Estado do Ceará (Sindmóveis).


Por: Diário do Nordeste

Rodrigo Maia defende prorrogação do auxílio emergencial



O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu a permanência por mais tempo do pagamento do auxílio emergencial, no atual valor, por causa da paralisação de atividades econômicas no país em razão das medidas de distanciamento social para evitar maior propagação do novo coronavírus.

O pagamento do auxílio, iniciado em abril, está previsto em três parcelas mensais de R$ 600. No caso de mães chefes de família, o benefício é dobrado, no valor de R$ 1,2 mil. A Caixa Econômica Federal começou a pagar a segunda parcela no dia 18 de maio. O dinheiro é do Tesouro Nacional. O governo avalia prorrogar o pagamento do auxílio em valor menor: R$ 200, que resultaria em custo mensal de R$ 17 bilhões, conforme previsões da Secretaria Especial de Fazenda.

“Eu acho que seria muito ruim no quarto ou no quinto mês qualquer mudança no valor de R$ 600, mas compreendo a preocupação do governo”, disse Rodrigo Maia em entrevista coletiva antes de iniciar sessão deliberativa virtual da Câmara dos Deputados que vota parecer sobre a Medida Provisória nº 936/2020, que permite a redução de salários e jornada de trabalho ou suspensão do contrato trabalhista durante o estado de calamidade pública.

Maia ponderou que é preciso encontrar “soluções para que pelo menos no curto prazo a gente possa manter o valor e depois fazer uma escadinha reduzindo esse valor.” Em sua avaliação, uma alternativa seria compor orçamento novo para a medida e utilizar recursos de “uma parte de programas que estão mal alocados.” O arranjo proposto seria provisório. “Talvez esse somatório nos dê as condições de a gente manter por mais algum período os R$ 600 e depois tentar criar um programa oficial permanente de renda mínima com esses programas que já existem no governo”, sugeriu.

Institucionalidade

Indagado pela imprensa sobre o posicionamento do presidente da República a respeito do inquérito do Supremo Tribunal Federal que apura uso de fake news e ameaças a ministros da Corte nas redes sociais, Rodrigo Maia voltou a defender a institucionalidade e o cuidado contra a covid-19.

“As decisões dos outros poderes precisam ser respeitadas. A gente não pode no sistema democrático entender que só aquilo que nos interessa, que nos agrada, é correto quando outro Poder toma decisão. Nós divergimos, mas nós precisamos acatar. Tem o direito da crítica e tem direito do recurso. Tem trâmites legais.”

Mais cedo, o presidente Jair Bolsonaro criticou o STF e disse na saída do Palácio da Alvorada, residência oficial, que a ação contra fake news é para censurar mídias sociais. Na avaliação de Rodrigo Maia, as declarações vão “exatamente no caminho contrário de tudo que a gente começou a construir, os Poderes juntos, desde a semana passada.”

Ele salientou que, apesar dessas declarações, o governo age com institucionalidade na Corte em outro episódio. “Ao mesmo tempo, há um discurso e há uma decisão prática. Decisão prática é que o ministro [da Justiça, André Mendonça,] recorreu da decisão pedindo um HC [habeas corpus] para o ministro da Educação [Abraham Weintraub].” Ontem (27), o ministro Alexandre Moraes (STF) determinou que a Polícia Federal colha depoimento a respeito de suas declarações sobre a Corte durante reunião ministerial no dia 22 de abril.

“Isso significa que se respeitou a decisão do ministro Alexandre Moraes quando se recorre pelos caminhos legais”, avaliou Maia. “O que a gente precisa entender é que essas divergências de comportamento entre o que faz oficialmente o governo e o que faz o presidente em relação a decisões de outro Poder precisam ter convergência e sinalizar para a sociedade, principalmente neste momento que vivemos de crise sanitária, de crise econômica e social, que nós estaremos focados, preocupados e avançando no caminho de salvar vidas, empregos e renda.”

Com informações Agência Brasil

Receita paga nesta sexta-feira as restituições do 1º lote do IRPF 2020



A Receita Federal paga nesta sexta-feira (29) as restituições do primeiro lote do Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF) 2020. Estão sendo depositados R$ 2 bilhões para 901.077 contribuintes. O primeiro lote contempla contribuintes com prioridade legal, sendo 133.171 idosos acima de 80 anos, 710.275 contribuintes entre 60 e 79 anos e 57.631 com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave.

Neste ano, o cronograma de restituições foi antecipado para maio e a quantidade de lotes reduzidos de sete para cinco. A antecipação é uma iniciativa da Receita Federal para mitigar os efeitos econômicos da pandemia de covid-19. O último lote tem pagamento previsto para 30 de setembro. No ano passado, as restituições começaram no dia 17 de junho e se estenderam até 16 de dezembro.

Outra mudança feita pela Receita Federal foi no dia em que a restituição é depositada na conta do contribuinte. Normalmente o crédito bancário ocorria no dia 15 de cada mês. Neste ano, o pagamento da restituição será realizado no último dia útil do mês.

Como consultar

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na internet. Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados. Nesta hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora.

A Receita disponibiliza também um aplicativo para tablets e smartphones que facilita a consulta às declarações do IRPF e situação cadastral no CPF. Com o aplicativo é possível consultar, diretamente nas bases de dados da Receita Federal, informações sobre liberação das restituições do Imposto de Renda e a situação cadastral.

A restituição fica disponível no banco durante um ano. Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento da Receita por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.


Por: CN7

Prefeito de Barbalha cancela compra de testes de Covid que seriam adquiridos de pet shop



O prefeito de Barbalha, Argemiro Sampaio, fez live explicando que cancelou a compra de testes de Covid-19 quando descobriu que a fachada da empresa era um pet shop (loja para cuidar de animais e vender produtos veterinários).

Segundo o gestor, toda a papelada burocrática já autorizava a aquisição, mas o pagamento não foi feito. Agemiro garantiu que não teria nenhuma ilegalidade de fazer negócio com um pet shop, apesar de ser imoral.

Em tempo

Ele garantiu que irá comprar os testes de outra empresa, mesmo que isso signifique mais demora.

Em tempo II

Cada teste, no pet shop, sairia por R$ 200, totalizando gasto de R$ 40 mil (200 kits).


Por: CN7

Ceará pode ter 80% da economia ativa a partir do dia 1º de junho




A fase inicial do plano de retomada da economia cearense já poderá ter um impacto considerável na economia do Estado. Segundo o secretário executivo de planejamento do governo estadual, Flávio Ataliba, a expectativa é que o Ceará recupere até mais 5% da atividade empresarial nos primeiros sete dias do projeto. Isso representará, considerando o valor adicionado bruto, 80% da economia cearense ativa. Durante a vigência dos decretos de isolamento, o dado apontava para 75% do total, segundo avaliação do Governo do Estado.

O cálculo leva em consideração que 66.975 empregos deverão ser reativados nessa fase transição que deverá ser iniciada no próximo dia 1º de junho. Na manhã dessa quinta-feira (28), o governador Camilo Santana anunciou os detalhes do plano de retomada e confirmou que 17 setores serão contemplados durante a etapa de testes no Ceará.

A lista conta com diretrizes para cada setor, com taxas de liberação que vão desde 0,6% a 100% para determinadas cadeias produtivas. O documento do Estado conta com a liberação de 30% da indústria química e correlatos (indústria de químicos inorgânicos, plástico, borracha, solventes, celulose e papel); 17,9% do setor de artigos de couros e calçados (fabricação de calçados e produtos de couro); 28,7% da indústria metal-mecânica e afins (fabricação de ferramentas, máquinas, tubos de aço, usinagem, tornearia e solda); 30% do setor de saneamento e reciclagem; 20% do setor de energia (construção para barragens e estações de energia elétrica, geradores); e 31% da cadeira da construção civil.

Também serão liberados 12,4% do setor de têxteis e roupas; 10,2% do ramo de comunicação, publicidade e editoração (impressão de livros, material publicitário, e serviços de acabamento gráfico); 0,8% da indústria e serviços de apoio (barbearias e salões de beleza inclusos); 16,9% do setor de artigos do lar (fabricação de eletrodomésticos e artigos domésticos); 12,4% da agropecuária; e 7,9% do segmento de móveis e madeira; 0,6% da área de tecnologia da informação.

Além disso, serão incluídos, 10,8% de logística e transporte (Metrofor, transporte rodoviário metropolitano na RMF e manutenção de bicicletas); 1,9% do setor automotivo; 100% da cadeia da saúde (comércio médico e ortopédico, óticas, podologia e terapia ocupacional); e 8,1% do setor de esporte, cultura e lazer (treinos de atletas de esportes individuais, além dos clubes de futebol participantes do Campeonato Cearense).

Para Ataliba, a projeção de obter bons resultados com o plano de retomada da economia no Estado é real, considerando que a fase de transição já deverá liberar 11,5% das cadeias produtivas paralisadas durante a pandemia do novo coronavírus.

Ataliba, que coordenou a área técnica do projeto, reforçou a confiança no plano da retomada da economia graças ao caráter científico e aos critérios sanitários e econômicos adotados na elaboração da lista de prioridades de setores que poderão reabrir.

"A perspectiva é a melhor possível, porque a consciência da população é de que teremos de ter todos os cuidados, pois estamos em outra realidade. E os empresários precisam reconhecer que é importante evitar a exposição do funcionário e do cliente. E isso faz com o decreto possa funcionar muito bem", afirmou.

Retorno

O secretário executivo de planejamento ainda comentou sobre a definição dos critérios para escolher a ordem dos setores que deveriam retornar às atividades. Segundo ele, foram considerados aspectos de risco sanitário (para controlar a propagação do coronavírus) e indicadores de impactos econômicos. Além disso, ele explicou que a liberação das empresas por cadeia produtiva deverá ajudar a dar mais tração à economia durante o plano de retomada.

"Pensamos em juntar todas as atividades da cadeia para se fazer sentido. E nos preocupamos em trazer o comércio também para dar liquidez às empresas, porque as empresa não vão ser reativadas só pela produção", disse. "Temos 600 mil empregos a recuperar e estamos tratando de 66 mil empregos para essa primeira fase. Isso pode fazer com que tenhamos 80% das atividades da economia ativas já na transição", completou.

Apoio

Já o secretário do desenvolvimento econômico e trabalho do Estado, Maia Júnior, reforçou que, a partir do início do plano de retomada, a responsabilidade para os cuidados com os protocolos de saúde será das empresas liberadas a operar. É importante lembrar que, para funcionar, os negócios terão de seguir as recomendações de segurança e saúde para garantir a estabilização dos números do coronavírus no Ceará.

Os protocolos deverão ser divulgados pelo Governo do Estado, mas o secretário reforçou que é importante que empresários procurem as entidades de classe para tirar dúvidas. Ainda assim, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet) deverá manter um serviço de atendimento telefônico para tirar dúvidas sobre os protocolos de saúde. O Estado ainda deverá disponibilizar uma ferramenta para que empresas possam checar em que fase da retomada elas poderão voltar a operar.

Diário do Nordeste

Por Redação
Miséria.com.br

Com reabertura gradual das atividades econômicas, 66,9 mil cearenses voltam a trabalhar



O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), divulgou nesta quinta-feira, 28, como se dará a fase de teste da reabertura gradual das atividades, que começa na segunda-feira, 1º de junho. O chefe do executivo estadual informou que 66.975 pessoas voltarão ao trabalho na data, que terá a retomada de 17 setores sob monitoramento e regras de funcionamento, incluindo construção civil, serviços médicos e até salões de beleza.

Batizado de "Plano Responsável de Abertura das Atividades Econômicas e Comportamentais", o cronograma conta com quatro etapas após a fase teste. A primeira poderá ter início no dia 8 de junho e somará 14 dias (tempo médio de duração do coronavírus), com a liberação de outros 85.668 trabalhadores e mais algumas cadeias da indústria, serviços e comércio. Entretanto, é preciso acompanhar o desempenho da saúde para avançar nas aberturas, que leva em conta critérios como ocupação dos leitos de UTIs, internações e óbitos.

Camilo reiterou, ainda, que o decreto de isolamento social será mantido. "Não adianta começar a abrir e, daqui a pouco, se os casos aumentam, ter que retroceder a um processo mais rígido. Nossa prioridade é salvar vidas. Assim, é fundamental o compromisso das empresas com os funcionários e o comportamento da população", afirmou.

A segunda fase do plano abrange mais 131.387 trabalhadores; a terceira, 175.155; já a quarta e última, que libera atividades de grande aglomeração, como escolas, projeta liberar outras 123.134 pessoas. Com o retorno pleno das atividades, 1.472.504 empregos formais voltarão a circular.

O secretário da Saúde do Estado, Carlos Roberto Martins Rodrigues, o Dr. Cabeto, acrescenta que as empresas devem seguir normas para funcionar. Ele diz que é obrigatório o cuidado com os funcionários, o distanciamento social, a higienização dentro dos ambientes. Frisa que o setor de vigilância sanitária e epidemiológica da pasta vai visitar as unidades para fazer testagem com alguns trabalhadores e realizar cálculos estatísticos.


Por: O Povo+

Dona de casa assassinada em Juazeiro e o Ceará já registra 150 mulheres mortas no ano



Mais uma mulher é assassinada no Ceará, totalizando 150 vítimas de crimes do gênero no Ceará em apenas cinco meses de 2020. O caso ocorreu na manhã desta quinta-feira  (28) na cidade de Juazeiro do Norte, na Região do Cariri (a 528Km de Fortaleza). As suspeitas são de um crime de feminicídio, segundo a Polícia.

O crime aconteceu na Rua do Ancião, no bairro Tiradentes quando a vítima, identificada como Cícera Amaroto da Silva, 38 anos, desembarcava de um veículo de aplicativo, um  Palio branco, na porta de casa. Naquele momento, o carro foi foi emparelhado por uma motocicleta. O piloto da moto disparou vários tiros contra a passageira, que ficou morta dentro do automóvel.

O principal suspeito do crime é o ex-companheiro da vítima, já identificado pela Polícia como  Alberlan Rocha da Silva, que está foragido. O casal estava separado há cerca de oito meses e o ex-marido descobriu que a mulher já estaria em um novo relacionamento com um advogado.

A Polícia Militar foi acionada para atender à ocorrência e isolou o local para preservar a cena do crime e possibilitar o trabalho da Perícia Forense.  Buscas foram feitas e a motocicleta usada na fuga do atirador teria sido encontrada abandonada.

Balanço

Com o crime de morte registrado na manhã de hoje em Juazeiro, subiu para 35 o número de assassinato de mulheres no Ceará somente em 28 dias de maio. Na madrugada de ontem, outra mulher foi também assassinada. O crime aconteceu no bairro Parque Guadalajara, no Distrito de Jurema, em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). A vítima foi identificada como Maria Suely Sousa Gomes.

Na noite anterior, isto é, na terça-feira, uma jovem identificada como Ivina, foi morta dentro de casa, na localidade de Papara, no Município de Maranguape. Horas antes, outra mulher, não identificada, foi assassinada a tiros quando transitava à pé pela Rua do Cruzeiro, no bairro Ancuri, na zona Sul de Fortaleza (Grande Messejana).


Por: CN7

Caixa abre no próximo sábado para saque de auxílio emergencial



A Caixa vai abrir 2.213 agências no próximo sábado (30), das 8h às 12h, para atendimento aos beneficiários do auxílio emergencial que receberam a primeira parcela até 30 de abril, nascidos em janeiro e que queiram fazer o saque em espécie do benefício. A partir desta data, também será possível a transferência do benefício para contas da Caixa ou de outros bancos.

Em época de pandemia, o auxílio emergencial está sendo pago a trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos e desempregados.

Antes de ir a uma agência, orienta a Caixa, os clientes devem consultar as unidades que estarão abertas em sua localidade.

Desde o dia 20 de maio, foi creditado em 31 milhões de contas o pagamento da segunda parcela, totalizando R$ 20,3 bilhões.

Outras datas

Amanhã (29), terminam os escalonamentos definidos para pagamento da segunda parcela aos beneficiários do auxílio emergencial que integram o Bolsa Família, contemplando 9,5 milhões de pessoas, e para o pagamento da primeira parcela aos 8,3 milhões que ainda não tinham recebido o recurso, totalizando R$ 5,3 bilhões.

Segundo a Caixa, mesmo após o encerramento desses prazos, os valores do auxílio continuarão disponíveis para recebimento.

Horário de chegada

A Caixa reforça que não é preciso madrugar nas filas. Todas as pessoas que chegarem às agências durante o horário de funcionamento, das 8h às 12h, serão atendidas. Elas vão receber senhas e, mesmo com as unidades fechando às 12h, o atendimento continua até o último cliente.

O banco informou ainda que fechou parceria com 1.190 prefeituras em todo o país para reforçar a organização das filas e manter o distanciamento mínimo de 2 metros entre as pessoas. De acordo com a Caixa, a triagem nas filas foi reforçada, de forma que aqueles que não estão na data respectiva de pagamento em espécie não permaneçam no local.


Com informações Agência Brasil

Ceará tem menor taxa de contágio do País e estabiliza curva de Covid-19



Cientistas de dados, engenheiros e economistas do grupo Covid-19 Analytics apontam em estudo que o Ceará é o único estado do Brasil com taxa de contágio abaixo de 1 (0,92). Na prática, o resultado revela que, em média, cada contaminado pelo novo coronavírus transmite o vírus para menos de uma pessoa.

Segundo a última atualização da plataforma IntegraSUS, às 18h04 dessa quinta-feira (28), o Ceará confirma 37.821 casos, 24.979 recuperações e 2.733 óbitos. Fortaleza, epicentro local da pandemia, tem 21.328 infectados, 13.950 recuperados e 1.804 óbitos. A taxa de letalidade da doença está em 7,2%.

Para chegar ao percentual da “taxa de contágio” do Ceará, que indica o número efetivo de reprodução (R) da Covid-19, o cálculo reúne variáveis como a quantidade de pacientes recuperados, o crescimento de diagnósticos por dia e o de casos ainda ativos através dos boletins epidemiológicos das secretarias estaduais de saúde.

A pesquisa da PUC-Rio apresenta as taxas de contaminação entre os dias 15 de abril, quando um contaminado passava a doença para outras 2,75; e 26 de maio, data em que o nível atingiu o “ideal” - isto é, abaixo de 1. A taxa foi alcançada ainda em 25 de maio, com 0,99. No Brasil, consideradas todas as pastas de saúde, a taxa era de 1,89 em 26 de maio último.

Segundo o pesquisador de pós-doutorado da Universidade da Califórnia, Gabriel Vasconcelos, que integra o Covid-19 Analytics, o cálculo para obter o resultado leva em conta ainda o tempo de recuperação de cada paciente.

“A taxa está ligada diretamente a quantas pessoas cada doente infecta. O que a faz subir ou descer é a velocidade com que as pessoas se recuperam. Conforme os tratamentos forem avançando, o número desce; se os pacientes ficam doentes por mais tempo, podem infectar mais gente, e a taxa sobe”, pontua.
Os dados apurados mostram também que o pico de transmissão da Covid-19 no Ceará ocorreu quando a taxa de contágio chegou a 3,01 em 22 de abril. Isso significa que um infectado contaminava outras três pessoas.

Ainda de acordo com Gabriel Vasconcelos, “o Ceará tem apresentado uma queda do número de reprodução de forma consistente”, sem oscilações, como o Rio de Janeiro, por exemplo. Aqui, desde 4 de maio, o contágio só cai, conforme a pesquisa.

“O estado está mostrando uma tendência estável, é uma coisa boa, aumenta nossa confiança. Mas como o Ceará passou pro patamar menor do que 1 agora, no dia 26, é preciso muita cautela, esperar se vai se consolidar assim. Não estamos dizendo que o número não pode voltar a subir”, alerta o pesquisador.

Diferentemente de Fortaleza, porém, as taxas de contágio tendem a ser maiores em cidades do interior onde a doença chegou depois.

Prudência
O pesquisador complementa que, por outro lado, é fundamental que haja prudência no retorno ao convívio social.

“O número acabou de ficar abaixo de 1, então é preciso ficar de olho. A taxa pode voltar a crescer. Se a ‘volta gradativa’ for realmente gradativa, é uma coisa boa. Se a taxa voltar a subir, tem que voltar a fechar”.
Embora o modelo matemático utilizado pela PUC-Rio seja diferente do usado pela Prefeitura de Fortaleza, o gerente municipal da Vigilância Epidemiológica, Antônio Lima, reconhece que há estabilização com início de queda da média de casos por dia na capital. Ele considera que o número de óbitos por semana estão num patamar “bastante elevado”, mas “estabilizados desde o dia 10 de maio”, menciona.

Antônio Lima explica que a redução na procura de pacientes por unidades de saúde também é analisada para perceber a desaceleração do coronavírus. “Quando falo de dados epidemiológicos, falo de uma semana atrás, existe uma defasagem nas taxas. Mas quando vejo a redução da demanda assistencial em postos de saúde e UPAs, com menos atendimentos de quadros graves de síndromes gripais, isso reflete o dia”.

Para o epidemiologista, o isolamento social rígido, em vigor desde o dia 8 de maio em Fortaleza, pode ter favorecido o atual cenário. “Modelos desenvolvidos pós-lockdown já mostravam que final de maio e início de junho seriam de maior estabilidade. Sem isolamento rígido, o pico se estenderia até julho. Não funcionou às mil maravilhas, não é um lockdown europeu, numa comunidade carente é muito mais complexo, mas o isolamento que girou em torno de 60% em alguns dias é satisfatório”, frisa Antônio Lima.



Por G1 CE

Plantão Policial em toda região com morte por afogamento em Jucás, Iguatu: Prisão por tráfico ilícito de drogas dentre outros crimes em Acopiara e Várzea Alegre


Jucás:     Morte por afogamento     

O plantão policial desta quinta-feira dia 28/05/2020, por volta das 05h40min, registrou um afogamento a Polícia Militar foi informada via telefone, de um corpo em estado de óbito flutuando em um açude, situado nas proximidades da Rua Pe. Manuel Lemos Braga, Bairro Alto do Tó.

Segundo informações repassadas por familiares, o referido sofria de transtornos mentais e frequentemente fazia ingestão de bebida alcoólica e perambulava pelas ruas da cidade.

A Polícia Militar realizou a preservação do local até a chegada da Perícia Forense, que adotou as medidas legais cabíveis. A Polícia Civil foi informada a respeito do fato.

Iguatu:   Prisão por tráfico ilícito de drogas, posse ilegal de arma de fogo e mandado de prisão em aberto     

Nesta quinta-feira dia 29/05/2020, por volta das 21h30min, a Polícia Militar foi comunicada, via telefonema anônimo, a respeito de um suposto casal desenvolvendo atividade ligada ao tráfico de drogas no Sítio Veados, N°42, Iguatu-CE. No local, comprovou-se o envolvimento de um casal praticando as atividades criminosas.

Informo ainda que, com o casal foi encontrada uma considerável quantidade de drogas, bem como munições, uma arma e material diverso:

– 01 (UM) REVÓLVER, calibre .32, marca taurus, de cano longo e cabo emborrachado, capacidade para seis tiros;
– 02 (DUAS) MUNIÇÕES, calibre .32, marca cbc, não deflagradas;
– 11 g (ONZE) GRAMAS DE COCAÍNA, divididas em 41 (quarenta e um) volumes;
– 3,1 g (Três Vírgula Uma) Grama De Maconha, acondicionada em 01 (um) volume;
– R$ 9,00 (NOVE REAIS) moeda nacional;
– 01 (UM) CELULAR DE MARCA SAMSUNG;
– MATERIAL DIVERSO para acondicionamento de drogas, cano pvc, tamanho pequeno.

Os indivíduos receberam voz de prisão, sendo encaminhados à Delegacia de Polícia Civil, junto ao material apreendido para a realização dos devidos procedimentos cabíveis.

Acopiara:       Prisão por posse irregular de arma de fogo de uso permitido     

Nesta quinta-feira 28/05/2020, por volta das 06h10min, a Polícia Militar, por meio da equipe RAIO-077, recebeu uma denúncia, que havia uma pessoa de posse de uma arma de fogo e que possivelmente comercializava outras armas de fogo, no sítio Logradouro dos Leites, Distrito do Luna, distante 16 km da sede do município. Ao chegar ao local a composição policial militar identificou o acusado, o qual confessou que tinha em sua residência uma espingarda e autorizou a entrada da equipe, que após averiguar no local encontraram uma ESPINGARDA CAL.36, marca ROSSI, oxidável, com 02 (dois) cartuchos intactos, sendo conduzido a Delegacia de Polícia Civil de Acopiara/CE, onde foi autuado no Art.12 da Lei 10.826 (Estatuto do Desarmamento).

Várzea Alegre:     Tráfico ilícito de drogas

Nesta quinta-feira dia 28/05/2020, por volta das 10h00min, a Polícia Militar foi informada via telefone, que nas proximidades da lagoa do arroz (por trás da escola Maria Afonsina Diniz Macedo), várzea alegre, se encontravam três indivíduos com atitudes suspeitas e que provavelmente fariam uso de drogas ilícitas.

Os indivíduos, três menores infratores, foram localizados na Rua Tenente Alcântara Gonçalves, próximo ao N° 150. Durante a abordagem forma encontrados: 15 (quinze) “trouxas” de maconha, uma quantia de R$ 124,00 reais em espécie e um aparelho celular marca Samsung.
Por se tratar de menores infratores, foi acionado o Conselho Tutelar Municipal e os suspeitos foram conduzidos para Delegacia Municipal de Várzea Alegre, ficando à disposição da Autoridade Policial para que sejam tomados os procedimentos cabíveis.

Fonte: Quartel do 10º BPM, Iguatu – CE, 29 de maio de 2020.