}); PORTAL ORÓS: Onda de ataques é uma resposta à dura atuação do Estado, defende secretário

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

Onda de ataques é uma resposta à dura atuação do Estado, defende secretário



O secretário de Administração Penitenciária, Luís Mauro Albuquerque, afirmou que o governador Camilo Santana deu total autonomia para aplicação da lei em presídios e atribuiu a onda de ataques como uma resposta às duras medidas impostas contra o crime organizado no Estado.

As declarações foram feitas em entrevista exclusiva ao portal UOL, publicada nesta quarta-feira (9). O secretário falou ainda sobre apoio do Governo Federal, por meio do Ministério da Justiça, que enviou homens da Força Nacional ao Estado para retomar o controle da situação.

Mauro também frisa que este “é um momento duro, mas passageiro, que trará certamente um grande ganho para o Estado e para o Brasil”.

As perguntas foram respondidas pelo secretário por e-mail. Confira trechos da entrevista:

UOL: Como o senhor analisa o nível de crise instalado atualmente no estado?

Albuquerque: "O Ceará vive um momento de forte enfrentamento a ações de criminosos. A reação do crime organizado a esse enfrentamento era algo esperado. O Estado tem respondido prontamente com um trabalho forte de inteligência, com mais de duas centenas de prisões e a transferência de lideranças do crime para penitenciárias federais. Contamos com o apoio do Ministério da Justiça e Segurança, além de estados parceiros. É um momento duro, mas passageiro, que trará certamente um grande ganho para o Estado e para o Brasil."


UOL: A que se deve essa série de ataques recentes na avaliação do senhor?

Albuquerque: "O governo do Estado tem assumido uma série de medidas contra o crime organizado, garantindo a aplicação da lei, e na qual está inserida a própria criação da Secretaria da Administração Penitenciária. Esses ataques são uma clara reação a essa atuação dura."


UOL: O governador tem conversado e apoiado?

Albuquerque: "O governador Camilo Santana me deu total autonomia para aplicar a lei no sistema. Sob o comando do governador Camilo, o estado está reunido, desenvolvendo um trabalho conjunto para normalizar essa situação. A diretriz que recebemos do governador Camilo Santana é de que é preciso fazer cumprir a lei dentro das unidades prisionais do estado. E é esse o trabalho que estou buscando desenvolver."


Fonte: UOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário