}); PORTAL ORÓS: Seca ameniza risco de barragens romperem no Ceará

quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

Seca ameniza risco de barragens romperem no Ceará



Com a reserva hídrica nos reservatórios em apenas 10%, o Ceará não corre risco ter barragens rompidas no início de 2019, segundo o titular da Secretaria dos Recursos Hídricos (SRH), Francisco Teixeira. A declaração foi feita nesta quarta-feira (30) durante coletiva na sede da SRH, em Fortaleza, durante visita da comitiva da Agência Nacional de Águas (ANA) ao Ceará.

“Essas barragens que segundo relatório podem apresentar alto risco. Elas têm que ter uma manutenção imediata e caso, que não é o caso de nenhuma barragem hoje no estado do Ceará, é primeiro tem que chover né, a gente está doido para ter esse tipo de problema porque aqui para nós estamos só com 10% das nossas reservas hídricas quem dera termos pelo menos 50%, mas caso chova e essas barragens encham, se aproximem de 100%, elas são acompanhadas, monitoradas”, disse o secretário.

O risco do estado ter alguma barragem rompida neste ano também foi descartada pelo diretor de gestão da  ANA, Ricardo Andrada.

“Infelizmente os reservatórios do Ceará estão com cerca de 11% da sua capacidade. Portanto, não há nem volume que faça com que os reservatórios tenham algum tipo de problema”, disse Andrada.

Prevenção contra desastres

Ainda sobre a segurança de barragens, Francisco Teixeira, assegurou que o Governo do Estado trabalha de forma preventiva para evitar tragédias como ocorridas em Mariana e a mais recente Brumadinho, ambas em Minas Gerais. Ações como cadastro de barragens feitas nos municípios e identificação de barragens particulares de grande proprietários são algumas das ações prioritárias que são feitas pelo governo.

“Nós temos 30 mil barragens feitas por fazendeiros, pequenos proprietários, grandes proprietários, barragens municipais, que essa nos preocupa a manutenção. Por isso, a secretaria notificou os 184 municípios do estado do Ceará para os prefeitos cadastrarem as barragens municipais feitas no município”, disse Teixeira.

“Estamos juntos com os comitês de bacias gerências regionais da Cogerh buscando identificar as maiores barragens privadas feitas por fazendeiros e também essas barragens que não tem manutenção adequada”, completou o secretário.

Fonte: Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário