}); PORTAL ORÓS: Suspeito de chefiar o tráfico de drogas na periferia de Baturité é capturado pela Polícia Civil

sexta-feira, 26 de julho de 2019

Suspeito de chefiar o tráfico de drogas na periferia de Baturité é capturado pela Polícia Civil


Policiais civis da Delegacia Regional de Baturité capturaram um homem suspeito de chefiar o tráfico de drogas na periferia desta cidade serrana. O esquema criminoso passou a ser desarticulado em maio deste ano, após seis meses de investigações. De acordo com o delegado Joel Morais, à frente da Equipe Alfa da Delegacia Regional, o suspeito, Francisco Edelson dos Santos Silva, 27 anos, vulgo “Tete“, foi preso na residência dele, no Morro São Francisco, de onde comandava o tráfico naquela área.

“Solicitamos a prisão preventiva dele, com o mandado na mão, realizamos o certo. Com “Tete” apreendemos mais de R$ 500 em dinheiro trocado e aparelhos celulares. Ele é investigado também por corrupção de menores e organização criminosa “, ressaltou o delegado.

Comparsas capturados

Em maio deste ano, a Polícia Civil prendeu Weverthon Miranda dos Santos, 32, vulgo “Diego” ou “Cabeça”. Em poder dele foram aprendidos uma pistola, três relógios, uma pequena quantidade de crack e sacos plásticos para embalagem de drogas.

Uma mulher de 35 anos também foi identificada no esquema criminoso. Ela transportava a droga de Fortaleza para Baturité e fazia a entregava a Weverthon. Ele era o responsável pela contabilidade e o repassasse dos entorpecentes para Eldeson.

“Com a prisão do trio quebramos o ciclo criminoso do tráfico e reduziremos os índices criminais na região, principalmente os relacionados aos roubos, pois ele é suspeito de financiar adolescentes infratores que costumavam praticar assaltos na subida de Serra de Guaramiranga”, completou o delegado.

A Delegacia Regional de Baturité disponibiliza o número (85) 9 99218236 para denúncias anônimas por meio de mensagens, áudios e vídeos. As informações também podem ser repassadas para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). O sigilo e o anonimato são garantidos.


Fonte: Diário Sertão Central

Nenhum comentário:

Postar um comentário