quinta-feira, 19 de julho de 2018

QUINTA 19/07 E VOCÊ BEM INFORMADO NO PROGRAMA HORA DA NOTÍCIA: ORÓS, REGIÃO, CEARÁ E O MUNDO EM PAUTA.


DESTAQUES:

Bolsa Família já está pagando com reajuste; Ceará tem 4º maior índice de homicídio do país em maio, aponta Monitor da Violência; Mega-Sena, concurso 2.060: ninguém acerta e prêmio acumula em R$ 60 mi; Dupla armada é presa por disparos e possível tentativa de homicídio; Em Acopiara acidente de trânsito com vítima fatal; 

Vamos assista, curtir, seguir e compartilhar? Obrigado. Zap do povo (88) 9.9422.0106

Ceará tem 4º maior índice de homicídio do país em maio, aponta Monitor da Violência


O Ceará foi estado com o quarto maior número de homicídios em maio deste ano se considerar a proporção populacional. Com 372 homicídios no mês, o Ceará teve um índice de 4,1 assassinatos para cada grupo de 100 mil habitantes. O índice só abaixo de Pará (4,2), Acre (4,4) e Roraima (4,7).

PÁGINA ESPECIAL: Mapa mostra mortes violentas no país

Em números absolutos, apenas o Rio de Janeiro teve mais assassinatos que o Ceará em maio. Os números fazem parte do Monitor da Violência, levantamento exclusivo do G1 com informações sobre a violência em todo o país.

Tocantins, Maranhão, Piauí, Bahia e Paraná não informaram os números.


Em todo o Brasil, menos 21.305 pessoas foram assassinadas nos cinco primeiros meses.

O número consolidado até agora contabiliza todos os homicídios dolosos, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte, que, juntos, compõem os chamados crimes violentos letais e intencionais. Foram pelo menos 3.346 casos apenas em maio.

Monitor da Violência
O Monitor da Violência é desenvolvido em parceria do G1 com o Núcleo de Estudos da Violência da USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Desde o início do ano, jornalistas do G1 espalhados pelo país solicitam os dados via Lei de Acesso à Informação, seguindo o padrão metodológico utilizado pelo Fórum no Anuário Brasileiro de Segurança Pública.

O objetivo é, além de antecipar os dados e possibilitar um diagnóstico em tempo real da violência, cobrar transparência por parte dos governos.


Por G1 CE

Bolsa Família já está pagando com reajuste


Os inscritos no Bolsa Família começaram a receber nesta quarta-feira (18) o benefício com reajuste de 5,67%. O pagamento será escalonado até o dia 31 deste mês. A informação foi divulgada pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS). Segundo a pasta, para saber o dia em que o dinheiro pode ser retirado, basta que o beneficiário confira o Número de Identificação Social (NIS) impresso no cartão. Aqueles que terminam com final 1 podem sacar no primeiro dia do pagamento. Os com final 2, no dia seguinte e assim por diante.

Os recursos ficam disponíveis para saque por um período de três meses. O benefício é destinado às famílias inscritas no Cadastro Único e com renda mensal per capita de até R$ 89, além daquelas com renda mensal por pessoa de até R$ 178 que tenham entre seus integrantes gestantes, crianças ou adolescentes.

Ao se inscreverem no programa, as famílias assumem compromissos nas áreas de educação e saúde, que são conhecidos como condicionalidades.

O MDS lembra que crianças e adolescentes precisam ter frequência escolar de 85%. Para os jovens de 16 e 17 anos, o percentual exigido é de 75%. Na condicionalidade de saúde, um dos compromissos é manter em dia a vacinação das crianças e o pré-natal das gestantes.

O último reajuste do Bolsa Família aconteceu nesta mesma época, há dois anos. Em 2016, o benefício também havia ficado dois anos sem aumentos. Este reajuste de 5,67% foi aprovado em maio pelo governo. O Bolsa Família é o maior desembolso social da União, consumindo cerca de R$ 29 bilhões anuais, distribuídos a quase 14 milhões de famílias.

(Agência Brasil)

Mega-Sena, concurso 2.060: ninguém acerta e prêmio acumula em R$ 60 mi


A Caixa Econômica Federal realizou nesta quarta-feira (18) o concurso 2.060 da Mega-Sena. Os números sorteados foram: 08 - 09 - 11 - 25 - 39 - 41. Ninguém acertou as seis dezenas, e o prêmio acumulou em R$ 60 milhões.

O sorteio foi às 20h (horário de Brasília), e a estimativa de prêmio era de R$ 56 milhões, o quarto maior do ano na Mega-Sena.

A Quina teve 186 apostas ganhadoras, e cada vencedor receberá R$ 19.455,08. Outras 8.570 pessoas acertaram a Quadra, com prêmio de R$ 603,20 para cada.

Probabilidades
A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 17.517,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Dupla armada é presa por disparos e possível tentativa de homicídio

No dia 18/07/2018, (quarta-feira), por volta das 14h30min, a Polícia Militar foi informada através do 190 acerca de um indivíduo lesionado a bala no Posto de Combustíveis do Distrito do Alencar, Iguatu/CE.

De acordo com informações prestadas por populares, os autores dos disparos tratavam-se de dois indivíduos que trafegavam em uma motocicleta de cor cinza, onde um deles usava camisa vermelha e outro uma camisa de cor preta, ambos usando capacetes, bem como que se evadiram do local em direção à Iguatu/CE.

De posse das informações, a equipe do Raio 01 iniciou diligência e localizou os infratores na CE-060, altura da Vila Moura, onde foram abordados e identificados como: Luiz Iata Anderson Guedes de Souza, 18 anos; e Israel Souza dos Santos, 21 anos, com os mesmos foram apreendidos, 01 revólver Taurus calibre 38 com 04 munições deflagradas e 02 picotadas, de numeração 924863; 02 smartphones Samsung Galaxy J1 e J5 Prime; e a motocicleta Honda CG 150 Fan de cor cinza e placa OIA 0676, que possui queixa de roubo. Os acusados, com o material apreendido, foram conduzidos à Delegacia Regional de Iguatu/CE, onde foram autuados por porte ilegal de arma de fogo e receptação. 

A composição da VTR 10301 compareceu ao local e identificou a vítima como sendo ANDERSON DA SILVA MATOS, 21 anos, o qual foi lesionado com um disparo de arma de fogo em cada perna e foi socorrido pelo SAMU ao Hospital Regional de Iguatu/CE. Quanto a tentativa de homicídio, o procedimento será realizado posteriormente após levantamento dos fatos.


Fonte: Quartel do 10º BPM, Iguatu – CE, 19 de julho de 2018.

Em Acopiara acidente de trânsito com vítima fatal


No dia 18/07/2018 (quarta-feira), por volta das 23h40min a Polícia Militar foi informada via 190, acerca de um acidente de trânsito (queda de moto) ocorrido no bairro Vila Esperança, próximo ao matadouro.

De pronto da composição da VTR 10331 compareceu ao local mas a vítima já havia sido socorrida ao hospital de Acopiara por uma ambulância que passava pelo local.

A vítima pilotava a motocicleta Honda Biz 100, ano 1999, cor azul, placa HWO 0358, inscrição de Pedra Branca-CE. No hospital o policiamento foi informado que a vítima já chegou ali sem vida e sem portar nenhum documento pessoal, ninguém reconheceu o mesmo que permanece no hospital aguardando o rabecão do IML de Iguatu para que sejam tomadas as medidas cabíveis.

Fonte: Quartel do 10º BPM, Iguatu – CE, 19 de julho de 2018.

Burocracia deixa municípios cearenses sem carros-pipa


No sexto ano de escassez hídrica do Ceará, apenas 16 municípios na zona rural do Estado estão sendo atendidos com a Operação Carro-Pipa (OCP), executada pelo Exército Brasileiro. No dia 1º de junho, outras 92 cidades que eram assistidas tiveram o fornecimento suspenso pelo Governo Federal. Órgão responsável por reconhecer a situação de emergência e autorizar a execução, a Secretaria Nacional de Defesa Civil (Sedec) ponderou o cenário de chuvas deste ano — em torno da média histórica — e solicitou mais informações que comprovem o desabastecimento de áreas dos municípios para que eles voltem a ser contemplados.

O impasse burocrático, num cenário em que as precipitações amenizaram, mas não foram suficientes para garantir a água, prejudica a população.

Descentralizado, o processo para conseguir a realização do abastecimento é resultado da articulação entre vários entes. A situação de emergência precisa ser decretada pelos municípios, homologada pelo Estado e reconhecida pelo Governo Federal. A distribuição da água é executada pelo Exército nas áreas rurais do semiárido e pelo Governo Estadual nas áreas urbanas e nos municípios que não compõem o semiárido. A lista de municípios que recebem de forma efetiva o recurso por meio dos carros-pipa é “dinâmica”, como caracteriza o Ministério da Integração Nacional (MI). Segundo o órgão informou ontem, no Ceará “50 cidades possuem a medida vigente”. Isso, porém, não significa que estejam sendo abastecidas.

O dado do MI diverge das informações do Comando da 10ª Região Militar, que afirma que a exclusão de 92 municípios da OCP no Estado ainda vigora. “Dos quais 27 têm previsão de retorno à operação no mês de agosto de 2018”, informou, em nota, em referência à regularização burocrática.

Segundo o coronel Cleiton Bezerra, coordenador Estadual da Defesa Civil (Cedec), a Secretaria Nacional solicitou mais documentos que comprovem a situação de emergência das cidades. “Alguns municípios, embora tenha chovido, não foi possível o acúmulo de água e isso gerou dúvida para eles lá em Brasília e, por isso, houve a suspensão”.

Conforme o coordenador, à medida que a situação seja reconhecida, há a liberação de recursos para início da operação. “O Estado homologou alguns decretos que não foram reconhecidos pelo Governo Federal por conta dessas dúvidas. Aí eles pediram alguns laudos, dados, prejuízos comprovados dos municípios e que alimentem o sistema com mais frequência”.

Júnior Mourão, diretor da Defesa Civil de Canindé, explica que, pela primeira vez, foram solicitados outros documentos para a comprovação da situação de crise, como relatórios do Sistema de Abastecimento de Água e Esgoto (SAI) e o Sistema Integrado de Saneamento Rural (Sisar). “No fim de maio, recebemos uma circular dizendo que os municípios que estavam com seca fraca no monitor (das Secas) teriam o abastecimento suspenso”.

“No meu entender, é falta de recursos. Estão pedindo coisas que nunca foram pedidas, georreferenciamento de cada localidade. Ano passado, aqui em Canindé, tivemos mais água do que este ano. Em 2017, o açude do Mateus ficou quase 100%. E este ano chegou só a 47%. O Souza, no final da quadra do ano passado, estava com quase 7% e este ano tá 0%”, detalhou.

Questionado sobre a situação, o ministério alegou que “não houve interrupção ou descontinuidade no abastecimento de água potável à população cearense” por meio da operação.

“De janeiro a junho deste ano, foram investidos cerca de R$ 73,2 milhões na Operação Carro-Pipa Federal, uma média de R$ 12 milhões para atendimento mensal”, respondeu a assessoria do MI por meio de nota. Durante 2017, aproximadamente R milhões foram investidos na OCP Federal no Ceará.

A pasta, porém, indica, na mesma nota, as condições para que as cidades voltem a receber o auxílio de carros-pipa. “Os municípios que ainda não estão sendo contemplados podem solicitar o reenquadramento e a inclusão na operação, desde que apresentem documentação comprobatória das necessidades. Após análise da Sedec, caso estejam dentro dos critérios requeridos, terão o abastecimento emergencial restabelecido”.



CAPITAL E REGIÃO METROPOLITANA

Foram disponibilizados pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec), do Ministério da Integração Nacional, cerca de R$ 34 milhões para a construção de sistemas adutores que visam reduzir o risco de um colapso hídrico na Região Metropolitana de Fortaleza. Outros R$ 10 milhões também foram destinados às obras para restabelecer o sistema de abastecimento proveniente do açude Castanhão.


O POVO

Severidade da seca se agrava no sul do Ceará em junho, aponta estudo


O volume de chuva em junho no Ceará não foi suficiente para amenizar os efeitos da seca no estado. Na região sul, a severidade da estiagem se agravou ainda mais no período, conforme estudo Monitor da Seca, desenvolvido pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos, em parceria com órgãos de previsão do tempo do Nordeste.

O Ceará tinha, em junho deste ano, 36,75% do seu território sem seca relativa, ou seja, sem impactos negativos a curto e longo prazos. O cenário é semelhante ao mês anterior (36,76%), porém a situação ainda é preocupante, pois 63,25% do estado ainda possui algum nível de seca.

Conforme a Funceme, houve aumento da área com seca grave. Nas demais áreas do Ceará, os indicadores não mostram alterações no quadro de seca. Em uma ampla área, na região norte, são observadas condições sem seca relativa.

Situação no Nordeste

Historicamente, no mês de junho, o litoral oeste do Maranhão (MA), uma pequena área na faixa litorânea do Ceará (CE), e a faixa litorânea do leste da região Nordeste do Brasil (NEB) são as áreas do Nordeste que possuem os maiores índices pluviométricos, com volumes superiores a 150 mm.

Em algumas dessas regiões os índices pluviométricos são superiores a 250 mm, principalmente nas áreas litorâneas entre Rio Grande do Norte (RN) e centro da Bahia (BA). As demais regiões do Nordeste, de um modo geral, historicamente, possuem índices pluviométricos inferiores a 75 mm e, em grande parte da região, como no centro-sul do Maranhão, grande parte do Piauí, centro-sul do Ceará, extremo oeste de Pernambuco e centro-oeste da Bahia, a climatologia de precipitação é inferior a 25 mm.


Por G1 CE