domingo, 24 de fevereiro de 2019

Recém-nascida morre após esperar mais de 24h por vaga em UTI na cidade de Juazeiro do Norte


Uma bebê de 2 meses, identificada como Isis Vitória, morreu na noite deste sábado (23) após esperar mais de 24 horas para conseguir uma vaga em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e ser transferida na cidade de Juazeiro do Norte.

Conforme o avô da vítima, Hélio Antônio dos Santos, a menina foi levada para o Hospital Estefânia Rocha Lima na sexta-feira (22), com dores na barriga, cansaço e febre. Após o atendimento, ela foi liberada, mas às 3h do sábado (23) não apresentou melhora e a família retornou para a unidade de saúde.

Isis Vitória foi internada e a família foi informada que ela precisaria ser transferida para uma UTI, mas não havia vaga disponível em nenhum hospital da região.

No fim da tarde de sábado, médicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) reanimaram a recém-nascida, que chegou a ser considerada morta. Somente 2 horas depois da ressuscitação, a criança conseguiu vaga na UTI Neonatal do Hospital São Lucas.

Segundo o médico do Samu, Isis Vitória deu entrada no Hospital Estefânia com um quadro de bronquiolite e teve duas paradas cardíacas antes de ser transferida.

Já no São Lucas, a menina teve outra parada, foi estabilizada, porém na noite do sábado a família foi informada da morte do bebê. Os familiares cobram justiça pela demora na transferência da recém-nascida.

Em nota, o Instituto Médico de Gestão Integrada, que administra o Hospital São Lucas, informou que Isis Vitória deu entrada na UTI Neonatal já em estado avançado de parada cardiorrespiratória e, apesar das manobras de salvamento, constataram que a criança já chegou no local em óbito. A entidade ressalta que não foi negada vaga a criança, mesmo ela não estando dentro do perfil de pacientes recebidos pela UTI Neonatal da unidade.

Confira a nota na íntegra:

O Instituto Médico de Gestão Integrada (IMEGI) vem, por meio deste, esclarecer o caso da paciente I.V.M.S.S., de 2 meses, que foi transferida para o Hospital e Maternidade São Lucas na noite deste sábado (23). A UTI Neonatal desta unidade, por norma da Sociedade Brasileira de Pediatria e do Ministério da Saúde, recebe pacientes de até 28 dias. Em regra, bebês maiores de 29 dias devem ser atendidos em uma UTI Pediátrica. No caso citado, por uma questão de humanidade e à pedido do Hospital Estefânia Rocha Lima, a direção do Hospital, juntamente com o corpo clínico intensivista da UTI Neonatal, atendeu a solicitação de internamento imediatamente, sem ter negado vaga em nenhum momento, mesmo com a Unidade lotada. A paciente deu entrada às 21h50 já em estado avançado de parada cardiorrespiratória. Foram feitas todas as manobras de reanimação neonatal possíveis, porém sem sucesso, constatando-se que a criança já chegou nesta unidade em óbito.

Por Lena Sena, G1 CE

Nenhum comentário:

Postar um comentário