sexta-feira, 8 de janeiro de 2021

Com 5,1 milhões de pessoas na pobreza, CE tem 33% da população em situação extrema vivendo com R$ 89

 


Sobreviver com R$ 89,00 por mês. Condição extrema que no Ceará, segundo registros do Cadastro Único, mecanismo do Governo Federal, era a realidade de 3.068.443 de pessoas em outubro de 2020. Os dados são os mais atualizados disponíveis pelo Ministério da Cidadania. Conforme a pasta, no Ceará, 5.121.972 pessoas vivem em situação de pobreza e extrema pobreza, pois as famílias têm renda de até meio salário mínimo por pessoa ou até 3 salários mínimos de renda mensal total.

O Cadastro Único, mecanismo do Governo Federal de acesso a programas sociais para a população vulnerável, reúne um conjunto de informações sobre a condição dos indivíduos e das famílias brasileiras. No primeiro ano da pandemia, a situação de pobreza avançou. No Ceará, o total de famílias registradas no Cadastro Único em outubro do ano passado - 1.891.694 - , foi o maior número desde dezembro de 2014, quando 1.882.907 grupos familiares estavam em condição de baixa renda e miséria. 

No Estado, a população estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para o ano passado era de 9.187.103. Assim sendo, o total de pessoas no Cadastro Único em situação de pobreza ou extrema pobreza representava 55,75% da população. Já aqueles em condição de miséria, cuja renda é de somente R$ 89,00 mensais, representam 33% do total de habitantes estimados pelo IBGE. 


Fonte: Diario do Nordeste 

Nenhum comentário:

Postar um comentário