segunda-feira, 13 de dezembro de 2021

Guarda municipal se nega a usar máscara em hospital, agride funcionária, leva tiro na perna e é preso na Grande Fortaleza



Um guarda municipal foi preso, na noite deste sábado (11), após se negar a usar máscara dentro de um hospital, agredir uma funcionária e desacatar policiais. Ele ainda levou um tiro na perna enquanto era contido pelos agentes de segurança. O caso aconteceu no Hospital Municipal Abelardo Gadelha da Rocha, na cidade de Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Depois da confusão, ele foi atendido na mesma unidade de saúde.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) do Ceará, o guarda municipal de Caucaia foi identificado como Raimundo Nonato Matos da Silva, de 40 anos. Segundo a pasta, ele teria tentado resistir à prisão e desacatado os policiais militares que atenderam o caso.


Com o homem, foi apreendido um simulacro de arma de fogo.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública do município disse que foi surpreendida com a informação do caso, repudiou qualquer tipo de agressão e ressaltou que "trabalha para que todas a medidas administrativas sejam adotadas, inclusive com a abertura de uma sindicância para apuração dos fatos e responsabilidades".

A Prefeitura disse ainda que todos os órgãos e secretarias do município responsáveis foram acionados e que, ao chegarem no local, constataram que um tiro havia lesionado o guarda municipal.


Autuado por quatro crimes

Conforme a SSPDS, ele foi autuado pelos crimes de lesão corporal dolosa, desacato, resistência e infração de determinação do poder público destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa.

"Conforme levantamentos policiais, a funcionária teria pedido a um homem que utilizasse a máscara de proteção contra a Covid-19. O suspeito teria negado a solicitação e agrediu a vítima", informou a Secretaria estadual.


Por g1 CE


Nenhum comentário:

Postar um comentário