segunda-feira, 14 de março de 2022

China confina cidade de 17,5 milhões de habitantes para conter surto de Covid-19

 


O governo da China respondeu neste domingo a um surto de casos de covid-19 confinando a cidade de Shenzen, de 17,5 milhões de habitantes, e restringiu o acesso a Xangai ao suspender o serviço de ônibus. Todos em Shenzhen, um polo financeiro e tecnológico, terão de fazer três rodadas de testes para o vírus, após 60 novos casos terem sido registrados hoje. Em todo o país, o governo reportou 1.938 novos casos no domingo, mais que o triplo do sábado. Em Xangai, cidade mais populosa do país com 24 milhões de habitantes, o número de casos mais recente subiu de 15 a 432, o que fez a administração local dizer que as pessoas não devem sair de casa, a menos que seja necessário, e a interromper um serviço de ônibus intermunicipal a partir deste domingo.

Em Hong Kong, foram reportados 32.430 casos da covid-19 neste domingo, com 264 mortes, segundo a Reuters. A principal autoridade local, Carrie Lam afirmou que o governo trabalha para controlar melhor o quadro da doença. Cerca de 300 mil pessoas estão isoladas em suas casas por causa da doença, segundo ela, no momento em que a variante Ômicron eleva o número de casos e pressiona o sistema de saúde local.

No México, na noite de sábado foi informado 203 novas mortes pela doença no dia de ontem, segundo a Secretaria de Saúde, citada pela EFE. O número de vítimas vem em baixa no país, após em 10 de fevereiro o México ter registrado 927 mortes, o recorde na atual quarta onda da doença, impulsionada desde dezembro pela variante Ômicron.


Fonte: O Tempo


Nenhum comentário:

Postar um comentário